01/12/2019

Resenha: A Grande Solidão - Kristin Hannah

Título original: The great alone
Gênero: Romance
Páginas: 400
Editora: Arqueiro
Classificação: 5/5
Comprar: Saraiva
O livro A Grande Solidão, da americana Kristin Hannah - best-seller com mais de 15 milhões de livros vendidos - nos traz a linda história de amor entre uma mãe e sua filha em meio as intempéries da inóspita Alasca. Tecido com sensibilidade e profundidade, o enredo de Kristin Hannah trata de temas fortes como violência doméstica e TEPT (Transtorno de Estresse Pós-Traumático), de forma clara, sucinta e extremamente emocionante. Com personagens fortes, resilientes e que fazem de tudo para sobreviver e superar os seus traumas interiores, o livro se mostrou um romance envolvente e extremamente emocionante.

Em 1974, após enfrentar os horrores da Guerra do Vietnã, Ernt Allbright decide se mudar para o Alasca com sua família, em busca de um lugar isolado e repleto de paz. Cora, sua esposa, se mostra capaz de fazer tudo pelo homem que ama, inclusive segui-lo até um local inóspito e desconhecido. A filha do casal, Leni, também acredita que esse novo recomeço trará um futuro melhor para todos eles.

24/11/2019

Resenha: O Filósofo Voador - Eduardo Rascov

Edição: 1
Ano: 2009
Gênero: Romance
Páginas: 160
Editora: Terceira Margem
Classificação: 4/5
O livro O Filósofo Voador, do paulista Eduardo Rascov, nos traz uma história bem delineada e interessante sobre o artista circense Dover Tangará, conhecido como um dos maiores trapezistas do Brasil e que, infelizmente, passou os últimos anos de sua vida vivendo nas ruas de São Paulo. Aos vinte anos de idade, Dover fazia muito sucesso no circo, ao ponto de ter o mundo aos seus pés mas, após sofrer um bruto golpe da repressão militar, viu tudo o que tinha esfarelar sobre as suas mãos, sendo obrigado a morar em um trailer pelo subúrbio de São Paulo, conhecendo a violência, as drogas, as bebidas e todo o submundo da periferia face a face. Confesso que este é o tipo de livro que não faz muito o meu gênero, mas fui surpreendida positivamente com a história de vida de Dover, sobretudo com a escrita de Rascov, que tem traços tantos biográficos quanto poéticos.

Não precisamos ir muito longe para conhecermos histórias de pessoas que viveram na fama e estrelato e de repente, perderam tudo, como num passe de mágica. Muitas por esbanjarem dinheiro alimentando os seus instintos mais primitivos; já outras porque foram prejudicadas em algum momento por alguém ou vieram a sofrer algum infortúnio. Dover nasceu em uma família circense tradicional e desde cedo, teve a lona do picadeiro como o seu mundo, ou melhor dizendo, como sua segunda pele. Em meio a acrobacias e números audaciosos pelo ar, ele foi ovacionado pelo público por diversas vezes, experimentando o gosto da glória e da fama.

15/11/2019

Resenha: A Intuitiva - Hannah Howell

Título original: If He's wild
Gênero: Romance de Época
Páginas: 224
Editora: Lua de Papel
Classificação: 4/5
Comprar: Saraiva
Em A Intuitiva, terceiro livro da série Família Wherlocke, da norte-americana Hannah Howell, conhecemos a história de Alethea Vaughn Channing e do Lorde Hartley Greville. Apesar de ter gostado do romance do casal e da trama criada pela autora, não me envolvi tanto com este livro como aconteceu com os anteriores da saga e talvez isso tenha ocorrido por eu não ter me afeiçoado tanto assim com os personagens do enredo.

A história se passa na Inglaterra do século XVIII e, assim como os seus demais familiares, Alethea possui dons especiais e totalmente desprezados pela sociedade da época. Desde pequena, ela sonha avidamente com o rosto de um homem desconhecido e, quinze anos depois, as visões ainda tem sido recorrentes. Desta vez, a moça prevê um grave risco de morte para este exótico estranho e sabe em seu íntimo que, de alguma forma, precisa encontrá-lo e alertá-lo, mesmo com todo o ceticismo que isto pode gerar.

10/11/2019

Resenha: A Irmã da Lua - Lucinda Riley

Título original: The moon sister
Gênero: Romance
Páginas: 592
Editora: Arqueiro
Classificação: 5/5
Comprar: Saraiva
Em A Irmã da Lua, quinto volume da série As Sete Irmãs, da irlandesa Lucinda Riley, acompanhamos a história de Tiggy D'Aplièse. Ao contrário das demais irmãs, sabemos muito pouco de sua vida e de sua trajetória, o que concedeu um tom bem misterioso e interessante para a personagem. Extremamente ligada à natureza e bem desapegada dos bens materiais, Tiggy ostenta um espírito bem riponga e traz um leve toque de magia para a trama de Lucinda Riley.

Após a morte de se pai adotivo, Pa Salt, Tiggy resolveu seguir os próprios instintos e se mudar para a Escócia. Nas Terras Altas, ela tem o emprego que tanto sonhou, cuidando dos animais selvagens e vivendo isolada na Propriedade Kinnaird.

03/11/2019

Resenha: Boneco de Pano - Daniel Cole

Título original: Ragdoll
Gênero: Thriller policial
Páginas: 336
Editora: Arqueiro
Classificação: 5/5
Comprar: Saraiva
O livro Boneco de Pano, do inglês Daniel Cole, nos traz um thriller sombrio, bem orquestrado e de cunho bem surpreendente. Com personagens fortes e inteligentes e uma trama que te revira e te dobra pelo meio, o autor marcou a sua estreia na literatura com primor e nos brinda com um suspense tenaz e levemente mórbido.

O polêmico detetive William Fawkes, vulgo "Wolf", acaba de voltar à ativa depois de ficar meses sob tratamento psicológico, após agredir um réu durante um julgamento. Ansioso por assumir um caso importante, ele acredita que está no auge de sua carreira quando sua amiga e ex-colega de trabalho, Emily Baxter, pede a sua ajuda na investigação de um assassinato. O cadáver é composto por partes de seis corpos diferentes, costurados numa sincronia semelhante a um boneco de pano.

27/10/2019

Resenha: Renato Russo O Filho da Revolução - Carlos Marcelo

Edição: 2
Ano: 2018
Gênero: Biografia
Páginas: 450
Editora: Planeta
Classificação: 5/5
Comprar: Saraiva
O livro Renato Russo O Filho da Revolução, de autoria do jornalista Carlos Marcelo, nos traz a biografia do líder da Legião Urbana de forma ampla e repleta de detalhes. Contando a história de Brasília, dos primeiros movimentos revolucionários que existiram no Brasil e também sobre o início do tropicalismo e seus expoentes, o autor nos apresenta um trabalho primoroso e baseado em ricas pesquisas sobre um dos maiores poetas do rock brasileiro.

Escrito com embasamento em entrevistas e pesquisas realizadas ao longo de nove anos, acompanhamos Renato Manfredini Júnior desde a sua adolescência até a sua transformação no maior ídolo do rock brasileiro. Sua vivência na Brasília da ditadura militar foi retratada com bastante afinco e pungência, bem como todos os fatos que marcaram aquela época, mais precisamente anos 70 e 80. Dono de uma saúde frágil e amante da arte, Renato sempre se destacou em tudo que se propusesse a fazer e cobrava demais de si e dos outros ao seu redor, se tornando até mesmo perfeccionista ao extremo. Como sempre dominou muitos idiomas, não demorou muito para se tornar professor de inglês, mas sua verdadeira vocação era voltada para a música e para suas letras, sempre tão críticas, centradas e claro, absurdamente memoráveis.

13/10/2019

Resenha: O Sári Vermelho - Javier Moro

Título original: El sari rojo
Gênero: Romance histórico
Páginas: 448
Editora: Planeta
Classificação: 5/5
Comprar: Saraiva
O livro O Sári Vermelho, do espanhol Javier Moro, nos traz a história da família Gandhi, mais precisamente de Sonia Gandhi, a italiana que abandonou tudo por amor. Com um rico panorama histórico e um romance forte e pungente que vai se descortinando pouco a pouco, acompanhamos a saga de uma família pela Índia, lutando por igualdade para todos e, acima de tudo, por aquilo que julgam ser o correto.

Em 1965, Sonia Maino, uma jovem estudante italiana de dezenove anos, conhece em Cabridge o indiano Rajiv Gandhi. Ela é filha de uma família simples que mora em Turim; já ele provém de uma linhagem poderosa da Índia. Ali, se inicia uma história de amor que nem a morte é capaz de quebrar, fazendo com que a italiana abandone seu mundo e sua cultura e mergulhe em um país completamente diferente, que adora milhares de divindades, fala trocentos idiomas e tem uma visão política bem heterogênea. Sua coragem, determinação e entrega a tornam uma espécie de deusa para a população, que corresponde a um sexto da humanidade.

01/10/2019

Resenha: Uma Mulher no Escuro - Raphael Montes

Edição: 1
Ano: 2019
Gênero: Thriller/Suspense
Páginas: 256
Editora: Companhia das Letras
Classificação: 5/5
Comprar: Saraiva
O livro Uma Mulher no Escuro, do carioca Raphael Montes, nos traz um thriller psicológico permeado de perigo, suspense e emoção. Contando a história da sobrevivente de uma grande chacina, acompanhamos toda a sua trajetória desde o fatídico dia até os tempos atuais, com todas as consequências que isso acarretou para a sua vida. O terror que até então Victoria julgava estar enterrado no passado, ressurge com força total, ceifando sua paz, sua sanidade e colocando novamente sua vida em perigo. Raphael Montes consegue prender a atenção do leitor mais uma vez, em uma trama repleta de camadas, facetas e tenebrosas reviravoltas, esbanjando todo o talento que o consagrou como um dos maiores autores do gênero no Brasil.

Victoria Bravo tinha apenas quatro anos de idade quando um homem invadiu sua casa e matou toda a sua família, pichando o rosto de cada um deles de preto após o assassinato. Na mesma noite, o delinquente de dezessete anos, Santiago, se entregou para a polícia e confessou o crime, sem nunca explicar porque poupou a caçula da família ou o que o fez cometer o crime.