22/10/2010

Resenha: O Morro dos Ventos Uivantes - Emily Brönte

O livro O Morro dos Ventos Uivantes, de Emily Brönte, é um romance sensacional, digamos, até gótico, e um dos clássicos da literatura inglesa. A história se inicia quando o Sr. Earnshaw traz um menino junto consigo no regressso de sua viagem a Liverpool. O sr Earnshaw tem dois filhos, Catherine e Hindley, mas a sua afeição pelo rapaz adotivo é muito grande e acaba provocando a inveja e a ira de Hindley, que faz jus a isso com o falecimento do seu pai.

O menino adotivo passa a se chamar Heathcliff e ele conquista uma amizade verdadeira com Catherine, pois ambos possuem um temperamento muito forte, e acabam se apaixonando um pelo outro. Em suas caminhadas, Catherine e Heathcliff acabam conhecendo a família Linton. Catherine se afeiçoa com os irmãos Edgar e Isabella Linton pela suas sutileza e educação e após um tempo, aceita o pedido de casamento de Edgar. Mesmo noiva de Edgar, Catherine confessa para a sua ama, Ellen Dean, que é apaixonada por Heathcliff, porém, se casar com ele, estará sem futuro, já que ele não é afortunado.


A história se torna angustiante a partir deste momento. Catherine não ouviu o seu coração e acaba tendo um casamento infeliz com Edgar. Já Heathcliff se torna uma pessoa amarga e extremamente vingativa, que tem horas que é difícil indagar se ele é realmente um ser humano ou um demônio cruel.

A forma que Emily Bronte aborda o amor é extremamente linda e romântica, As frases e falas de Catherine e Heathcliff nos tocam a alma, apesar da agressividade. Tem duas frases que gostei muito:

"Se o amor dela morresse, eu arrancaria seu coração do peito e beberia seu sangue"

 "Meu amor por Heathcliff é como uma rocha eterna, Eu sou Heathcliff."

Vale ressaltar que Emily Brönte faleceu aos 30 anos de idade, de tuberculose, sem experimentar o sucesso de O Morro dos Ventos Uivantes, que se tornou um best-seller. O livro possui um filme homônimo, mas é difícil de encontrá-lo. já que ele é um pouco antigo. Recomendo o livro a todos, avisando que ele não tem meio termo: ou você ama ou você odeia o enredo.

8 comentários:

  1. Eu queria ler esse livro. E depois dessa resenha... Eu quero muito ler esse livro! rs Nossa, mas que trágico, hein. A autora morreu com 30 anos...

    ResponderExcluir
  2. É um ótimo livro,digamos que um dos meus favoritos! A Emily Bronte morreu muito cedo mesmo, assim como demais autores dessa época, como a própria Jane Austen. A tuberculose era o mal do século naquela época...
    Beijos!

    ResponderExcluir
  3. Eu quero muito ler esse livro, já tenho ele aqui em casa, mas ainda tenho um monte pra ler antes dele. Gostei da resenha (: e pois é, tuberculose era uma coisa muito ruim naquela época mesmo, coitada da Emily, novinha :~
    beijos.

    ResponderExcluir
  4. Eu já queria ler esse livro desde que ele foi comentado e um dos livros da serie Crepusculo. Mais nunca tinha pego, ele já estava na minha lista e agora vou passar ele pra frente. Sobre a Tuberculose, esse era o mal do seculo mesmo, me lembro muito bem de ter estudado sobre isso em portugues. Gostei da resenha. Volto pra comentar quando acabar de ler. Bjss

    ResponderExcluir
  5. Eu li, mas quando ainda era muito infantil para poder compreender toda a emoção desse livro.


    Desculpa estar meio sumida daqui, mas trabalhar e estudar cansa. Meu próximo pedido de niver é um dia de 36 horas, será que ganho?

    Beijos e ótimo final de semana,
    LAriane - Leituras & Devaneios – WWW.leiturasedevaneios.com.br

    ResponderExcluir
  6. Meninas, um ótimo livro! Aproveitem para ler e reler mesmo!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  7. Eu estou relendo esse livro, pela terceira vez.
    O começo dele é meio irritante, mas é um dos melhores livros que já li *-*
    Adoro!!!

    ResponderExcluir
  8. O livro é ótimo mesmo Ariane! Faz jus a todos os elogios e críticas!
    Beijos!

    ResponderExcluir