14/05/2011

ENTREVISTA: Ricardo Guilherme, autor de O Espaço Inexplorado

Bom dia pessoal! O escritor Ricardo Guilherme, autor do livro O Espaço Inexplorado, concedeu uma entrevista exclusiva ao blog Nessa News. Confiram!


SOBRE O AUTOR

Pós-graduado em língua portuguesa, Compreensão e Produção de Textos, Ricardo Guilherme dos Santos nasceu em 16 de julho de 1968 e formou-se em Direito pela Universidade Mackenzie em 1993.


Ainda nos tempos de colégio, apaixonou-se pela literatura e pela arte de escrever. Em meados da década de 80, participou da Bienal Nestlé de Literatura Brasileira com um pequeno romance escrito quando ainda possuía apenas 15 anos.


Depois de muitos anos apenas como leitor assíduo, sentiu necessidade de voltar a se dedicar à sua paixão pela escrita. Fã de ficção científica e seus subgêneros, Ricardo retorna como escritor com a saga "O Espaço Inexplorado", uma fábula espacial dedicada ao profético poema "O Homem: As Viagens", de Carlos Drummond de Andrade.



ENTREVISTA


Como surgiu a idéia de se tornar escritor?
Eu gosto de escrever desde criança. Lembro ainda hoje quando redigi minha primeira “composição” na escola. Também lembro do primeiro romance que li: A Vaca Voadora, de Edi Lima. Foram duas experiências que mexeram muito comigo. Acho, no entanto, que a vontade de se tornar escritor ficou forte realmente quando li Vamos Aquecer o Sol, de José Mauro de Vasconcelos. Esse livro me emocionou muito e me deu vontade de ser um contador de histórias também. Outra coisa importante: com o tempo, fui percebendo que escrever fazia (e faz) com que eu me sinta melhor, mais vivo, mais feliz. É quase uma terapia.

Qual foi a sua inspiração para escrever O Espaço Inexplorado?
A maior inspiração foi o poema O Homem; As Viagens, de Drummond. Sempre fui fascinado pela ideia central desse poema: a de que o ser humano tem o hábito de sair em busca de um milhão de coisas, às vezes absurdamente caras, antes de procurar dentro de si o que realmente importa. Mas há várias outras inspirações, não apenas referente a livros que li, mas também a tudo que vivenciei. A ficção científica em O Espaço Inexplorado é apenas um pano de fundo para eu falar de coisas que acho importantes, relacionadas sobretudo ao convívio entre as pessoas. 

Você enfrentou muitas dificuldades para publicar o seu livro?
Foi difícil sim. Não é nada fácil ser publicado da maneira tradicional, ou seja, enviando seus originais para as editoras e aguardando por uma aprovação. Primeiro, entrou a questão da minha ansiedade: eu queria muito ver meu livro publicado logo. Além disso, o mercado literário é muito concorrido. A maioria das publicações são relançamentos de obras já consagradas (o investimento assim é mais garantido para as editoras). Para um autor iniciante, é muito difícil convencer um editor de que sua obra é boa. Na verdade, acho que é complicado até mesmo conseguir ser lido (quanto mais chegar a ser avaliado!), pois a quantidade de originais é muito grande. De qualquer forma, atualmente existem as chamadas autopublicações, nas quais o próprio autor assume os custos de sua obra. Foi o que fiz. É claro que nem todas as obras publicadas dessa forma são boas, mas eu tenho lido bastante livros de autores independentes e posso dizer que os autores brasileiros estão esbanjando criatividade!

Quais são os seus autores favoritos?
Dos autores internacionais, gosto muito de Julio Verne, H. G. Wells e Arthur C. Clarke, que são autores de ficção científica. Dos autores nacionais, tenho um carinho muito grande por muitos dos que li quando adolescente, como José Mauro de Vasconcelos, Fernando Sabino e Machado de Assis (sabiam que até Woody Allen é fã de Memórias Póstumas de Brás Cubas?). Dos autores de ficção científica nacionais, gosto muito do Jorge Luíz Calife e da Cristina Lasaitis.

Quais são os seus livros prediletos?
No momento são:
* Vamos Aquecer o Sol, de José Mauro de Vasconcelos (eternamente, meu livro de cabeceira);
*O Grande Mentecapto, de Fernando Sabino;
* A Máquina do Tempo, de H. G. Wells;
*Padrões de Contato (a trilogia), de Jorge Luiz Calife.

Fica claro no livro que a banda Nazareth serviu de inspiração para você. Além de Nazareth, teve mais alguma outra banda/música?
Ah, eu sou super fã do Nazareth desde o início da adolescência. E lembro que, na época (meados dos anos oitenta), a banda já era considerada veterana... risos. Muitos nomes de personagens e naves estão relacionados ao Nazareth, mas há também as naves Queen e Queen 2, que são uma homenagem a esta outra grande banda. Gosto muito de rock clássico.

Quais são os seus projetos futuros?
Tenho trabalhado muito ultimamente e está difícil sobrar tempo para escrever. Mesmo assim, tenho dois novos romances em andamento. Pensei em desta vez escrever algo não relacionado à ficção científica, mas no meio da minha imaginação sempre aparecem alienígenas... risos.  Acho que até o começo do próximo ano devo concluir mais um romance.

Deixe um recado para os seguidores do Nessa News.
O recado que deixo é para que leiam cada vez mais. Ler amplia nossos horizontes e estimula nossa imaginação. Embarcando nos livros, viajamos para outros mundos, nos divertimos, nos emocionamos e, de quebra, acabamos por nos sentir estimulados a também escrever. E escrever – isso eu posso garantir – é uma aventura MUITO especial!

12 comentários:

  1. Muito bacana a entrevista, Van. Gostei.

    Beijos, Vanessa.
    This Adorable Thing

    ResponderExcluir
  2. Ah, eu assim como ele também lembro do primeiro livro que li na vida, e isso que eu tinha só 6 aninhos de idade....
    Adorei a entrevista.

    Vanvan - Balaio de Livros.

    ResponderExcluir
  3. Oi Nessa
    Que chique essa entrevista com o autor em, parabéns!
    Olha ainda não conhecia esse livro - O Espaço Inexplorado... Vou pesquisar!

    Beijokas

    Livros & Fuxicos

    ResponderExcluir
  4. Adorei a entrevista, parabéns :D *--*
    Beijos,K.
    Girl Spoiled

    ResponderExcluir
  5. Ola minha querida!!!!
    Amigos são como anjos que nos levantam nas pontas dos pés quando nossas asas tem problemas, nos lembrando como voltar a voar. Você, com certeza é um desses anjos!!!
    obrigado por existires em minha vida!!!!

    meu carinho
    Giza

    ResponderExcluir
  6. OI, Van!!
    Amei a entrevista.
    Ricardo é uma pessoa incrível e um autor super talentoso. Tenho orgulho de tê-lo como parceiro do meu blog e um bom amigo, mesmo que seja virtual ^^

    Sou apaixonada por O ESPAÇO INEXPLORADO e a mensagem que ele pode passar ao mundo *.*

    BEijossss

    THis
    Canto e Conto

    ResponderExcluir
  7. Nessa, suas entrevista são sempre maravilhosas...
    Adorei!!!
    Bjos!!!
    Andréia
    Sentimento nos Livros

    ResponderExcluir
  8. Olá fiz um novo Blog e gostaria muito que você visitasse e desse a sua opinião ela é muito importante para mim

    http://aleitoracassia.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  9. Super interessante a entrevista Nessa.
    Eu ainda nao tive oportunidade de conhecer a nenhum livro do Ricardo, mas estou doida pra ler!

    Beeijos
    Rapha - Doce Encanto

    ResponderExcluir
  10. mto lgl a entrevista, o autor eh super simpatico! ^^

    --
    hangover at 16

    ResponderExcluir
  11. Oi, Nessa. Ótimo entrevista com o Ricardo, acho que deverias investir em entrevistas mais um pouco. Sabes bem fazer uma boa entrevista.

    Parabéns pelo Blog!

    ResponderExcluir
  12. Conheco o Ricardo a muitos anos,ele e realmente uma pessoa muito especial,o Espaço Inexplorado
    e realmente apaixonante.

    ResponderExcluir