20/10/2011

Resenha: A Senhora da Magia - Marion Zimmer Bradley

O livro A Senhora da Magia, primeiro volume da série As Brumas de Avalon, de Marion Zimmer Bradley nos conta a estória de Igraine, irmã da grã-sacerdotisa de Avalon, Viviane. Ainda muito nova, Igraine casou com o Duque da Cornualha, Gorlois, um homem bem mais velho, em respeito aos desígnios da Deusa. Ela nunca conseguiu sentir amor por Gorlois, já que o seu casamento foi arranjado e sem sentimentos. Como fruto desse relacionamento, nasce Morgana, e mesmo que esteja descontente por não ter tido um filho homem, Gorlois a respeita e a cria com carinho.


Em um certo dia, Igraine recebe a visita do Merlin e de Viviane, que lhe pedem que ela se case com Uther Pedragon, pois o descendente deles será o futuro rei da Bretanha. Igraine fica chocada e diz que jamais será infiel à Gorlois. Porém, com o passar do tempo, ela sente crescer a centelha da paixão por Uther e se entrega ao seu destino, já sendo viúva de Gorlois. Ela concebe Artur e Morgana é enviada para Avalon para ser criada conforme os preceitos da Deusa.

A história do Rei Artur é contada por uma visão diferente, repleta de muito misticismo e magia. Enquanto na Grã-Bretanha as mulheres são vistas como meros objetos, submetidas aos homens e tendo apenas a função de gerar filhos, em Avalon elas são sagradas, consideradas divindades poderosas e muitas vezes, temíveis. 


A religião é bem incrustada na obra de Marion Zimmer Bradley, principalmente a verdadeira batalha que se trava entre o cristianismo e o paganismo. Os cristãos acreditam que existem apenas um Deus e querem implantar a sua doutrina a todo custo, julgando que a sua religião é a única verdadeira. Já o paganismo, que existe há séculos e séculos, anteriormente ao Cristianismo, acredita que Deus se manifesta em diferentes formas para alcançar e salvar a humanidade, e respeita todos os tipos de religiões e sectarismos.


As cenas de romance são um verdadeiro deleite. A primeira noite de amor de Igraine e Uther é linda, fabulosa! Vale destacar os rituais pagãos também, que são narrados com maestria, em suas diferentes etapas. 


Os personagens são todos bem construídos e seus sentimentos bem destacados, em especial Morgana, a pedra-chave de toda a estória. Mulheres fortes, guerreiras, que lutam contra o machismo e todo o tipo de imposição existente naquela época. Um livro altamente recomendado, em toda a sua plenitude! Sem dúvida, umas das minhas séries favoritas!


6 comentários:

  1. Poxa, você me deixou com áaaaaaaaagua na boca!

    Sou louca para ler esse livro!

    =D

    beijos

    ResponderExcluir
  2. Oi,Nessa!
    Gostei muito da resenha.Eu sou suspeita para falar,pois sou apaixonada por Avalon.Já li todos os livros que fazem parte da série.Amei poder relembrá-lo através do blog.
    Mil bjs!

    Zilda Mara
    Cachola Literária

    ResponderExcluir
  3. Deve ser bem interessante a história, até fiquei imaginando o Rei Arthur em sua audacia.. adorei sua resenha, um dia vou querer ler..

    ResponderExcluir
  4. Amei a resenha e concordo com tudo o que vc disse sobre o livro. Essa série inteira é fantástica e todos os personagens são sólidos, quase reais com todos os seus defeitos e fraquezas. Essa visão mística e feminina de como a lenda da Távola Redonda é contada é o que mais me fascina!

    ResponderExcluir
  5. As Brumas de Avalon é fooooda! Muito bom.
    www.folhasdesonhos.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. Li todos os livros de As Brumas de Avalon e adorei todos! Muito bacana como elas acreditavam na força da natureza acima de tudo.
    http://hausofdiamonds.blogspot.com/

    ResponderExcluir