01/06/2012

Resenha: A Vida de Pi - Yann Martel

O livro A Vida de Pi, de Yann Martel, nos conta a história do garoto indiano Piscine Molitor Patel, conhecido popularmente como Pi (o famoso 3,14). Pi é filho de um dono de zoológico e se diverte bastante na presença de animais variados, alguns dóceis, outros extremamente selvagens. O seu apreço pela vida humana  e pela natureza o tornaram um garoto vegetariano.


Pi possui muita fé em Deus e quer ser preenchido por Ele a todo instante, totalmente o oposto da sua família que é avessa à religião. Na sua busca constante pela evolução espiritual, ele acaba frequentando três religiões ao mesmo tempo: católica, hindu e muçulmana. Só que nem todos entendem que ele busca, acima de qualquer rótulo ou sectarismo, Deus, principalmente os líderes religiosos locais.


A sua família decide vender o zoológico na Índia e se mudar para o Canadá, levando alguns animais que não conseguiram ser negociados. Durante a viagem rumo à América do Norte, o navio que os leva naufraga no Oceano Pacífico. Pi consegue se salvar e fica à bordo de um bote, junto com um tigre, uma hiena, uma zebra e um orangotango. A sobrevivência não será fácil - além de estar à deriva em alto-mar, a companhia dos animais selvagens e ferozes não será nada confortável e segura...

Comecei a ler o livro sem muitas expectativas e pela sinopse, achei que fosse uma simples aventura juvenil, mas confesso que estava redondamente enganada. A Vida de Pi nos traz uma história intensa, impetuosa, forte, que nos comove a cada capítulo. 


É humanamente impossível permanecer na presença de animais ferozes sem ser devorado, ainda mais no meio do nada, cercado por água de todos os lados. Mas Pi é um personagem maduro, centrado e que luta com todas as fibras do seu ser para permanecer vivo. A sua base religiosa foi o que o nutriu para suportar todo o sofrimento e dor durante o naufrágio, e ainda ter ideias mirabolantes para a sua sobrevivência.


A escrita de Yann Martel é rica em detalhes e nos comove por sua intensidade. A cadeia alimentar foi narrada de forma precisa e dinâmica, e confesso que nunca mais verei uma hiena com os mesmos olhos; fiquei completamente aterrorizada com o comportamento deste animal.


Varei a madrugada durante a leitura do livro e fiquei super emocionada com a narrativa, a ponto de verter lágrimas. Apesar de ser uma história de ficção, a descrição é tão comovente e envolvente que nos dá a impressão de ser um relato verídico de uma vítima de naufrágio, tamanha a riqueza e intensidade dos fatos. Um livro surpreendente e que eu recomendo.


21 comentários:

  1. Gostei da resenha Nessa, não me empolguei muito com a capa, mas gostei da sua resenha, adoro chorar com livros e gosto de achar que o livro aconteceu de verdade. Acho então que esse é perfeito rsrs.
    Já está marcadinho aqui.

    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Adorei a resenha, amiga!
    O livro parece ótimo e se te emocionou deve me emocionar também...

    BEijoos

    ResponderExcluir
  3. Resenha interessante e eu fiquei curioso pra saber como ele sobreviveu a esse naufrágio e o que aconteceu com ele e ainda quais animais sobreviveram. rs
    Além dele se chamar de Pi (3,1415926535897932384626433832795028841971693993751058 com 52 casas) tem alguma outra relação matemática no livro?

    ResponderExcluir
  4. Olá Thiago! É só o nome dele mesmo, Pi, que nos lembra a matemática. Fora isso, não tem nenhuma relação no enredo. Abraços!

    ResponderExcluir
  5. Seeu fosse olhar pela capa não me chamaria nenhuma atenção, mas, sua resenha mudou minha visão. Fiquei curiosa pra descobrir como ele sobrevive, suas ideias mirabolantes ^^'


    Beijos
    @EntreLeP / @PollyanaCampos
    http://entrelivrosepersonagens.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Oi Nessa!
    Acho que esse livro é uma boa dica para os meus filhos,parece passar uma mensagem que vale a pena conferir.


    Bjos Fabi
    http://roubando-livros.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não faça isso, embora a capa com traços infantis, o livro está longe de ser um livro infantil, você pode acabar traumatizando os seus filhos, rs.

      Excluir
  7. Oie...
    Tudo bom?
    Nossa nunca ouvi falar neste livro acredita? Mas curti... ^^

    Adorei seu blog... Já estou seguindo...
    Depois dá uma passadinha no meu para conhecer... Relíquias da Lylu =D
    http://reliquiasdalylu.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  8. Nessa gostei de sua resenha é um bom livro vale apena conferir .

    Bjs

    ResponderExcluir
  9. Não conhecia esse livro
    Mas a resenha me chamou batante atenção
    Só a capa que é triste ...

    Beijos
    @pocketlibro
    http://pocketlibro.blogspot.com

    ResponderExcluir
  10. Oi!
    Adorei a resenha - como sempre. Você mais uma vez conseguiu expressar bem seus sentimentos em relação ao livro.
    Não me interessei muito pelo livro. Não sei o motivo.
    Abraço!

    "Palavras ao Vento..."
    www.leandro-de-lira.com

    ResponderExcluir
  11. Eu não gostei da capa. Mas a história é linda, emocionante e que passa uma mensagem maravilhosa. *-* Eu li e recomendo.
    Adorei a resenha. Parabéns xD

    ResponderExcluir
  12. Oie Van ;)
    Não gostei dessa capa!
    Mas, gostei da resenha e sim leria o livro se tiver opoturnidade, que quer dizer, caso ganhe ou me empresta já que não comprarei.
    Humm, se achar em promoção quem sabe.
    Bjs

    ResponderExcluir
  13. Oi Nessa!! Gosto das suas resenhas porque sempre fico conhecendo novos livros =D A capa não chama a atenção para o livro, mas o enredo deve ser mesmo interessante..bem diferente de todos que já vi.

    Beijos,

    Paula

    http://tribooks.blogspot.com

    @Tri_Books

    ResponderExcluir
  14. Caramba, amei esta sua resenha. Você entregou-nos o enredo das história e soube expor suas ideias sobre o livro de uma maneira muito agradável a quem lê e está interessado.
    Confesso que eu não pensava em me interessar por esse livro, mas quando li, percebi que parecia crescer uma vontade aqui. Nunca tinha ouvido falar dele, mas pareceu-me tão bom, agradável de se ler...
    Bom, vejamos se um dia poderei lê-lo.

    ResponderExcluir
  15. Oi Vanessa!
    Não conhecia esse livro. Livros que falam de animais sempre são interessantes e parece que esse realmente vc gostou, a ponto de dormir tarde para terminar a leitura. Só não sei se teria tanta vontade de ler..

    Beijos
    Bom Domingo!

    ResponderExcluir
  16. nossa adorei a resenha deve ser um daqueles livros que a gente le e depois fica sempre lembrando dele ne?

    ResponderExcluir
  17. Eu li o livro no início do ano (e acabei de fazer uma postagem sobre ele no blog, pois estava esperando ver o filme antes para postá-la).

    Concordo que o livro é muitíssimo bom. Ele superou todas as minhas expectativas, sem dúvida alguma, e agora está na minha lista de livros favoritos.

    http://oepitafio.blogspot.com.br/


    ResponderExcluir
  18. O Livro confronta a religião versus a razão. A familia de Pi acredita na razão, enquanto que Pi acha que a vida é muito mais que a razão. Pi é um numero irracional. Aí a ligação entre o nome da personagem e o livro

    ResponderExcluir
  19. Não pretendo ler esse livro nunca, pois trata-se de um plágio comprovado de um livro do Mocyr Scliar, o Yann Martel é tão canalha que admitiu dizendo que "pegou uma ideia" mal feita e melhorou... Lamentável x.x

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lamentável mesmo. Fiquei sabendo desse plágio há pouco tempo, antes do filme ser lançado aqui no Brasil. Totalmente vergonhoso

      Excluir