01/10/2012

Resenha: O Prisioneiro do Céu - Carlos Ruiz Zafón

O livro O Prisioneiro do Céu, de Carlos Ruiz Záfon, se passa na Barcelona de 1957 e nos conta a história dos amigos Daniel Sempere e Fermín, que já encabeçaram os livros O Jogo dos Anjos e A Sombra do Vento. Apesar de O Prisioneiro do Céu ser uma continuação destas obras, a leitura pode ser feita sem necessariamente ler os volumes anteriores, pois são histórias distintas entre si e que não atrapalham o entendimento do leitor.

Daniel já está casado com Bea há um ano e tiveram um filho, Julián. Eles moram em cima da livraria Sempere e Filhos, de propriedade do pai de Daniel, juntamente com Fermín, que está arrumando os preparativos para o seu casamento com Bernarda. Mas, apesar do enlace tão desejado, algo aflige tremendamente Fermín, que está cada dia mais inquieto e magro.

Em uma manhã aparentemente tranquila, um sujeito visita a livraria e mostra interesse por uma edição ilustrada de O Conde de Montecristo, um dos itens mais valiosos do lugar. Daniel está sozinho no local e atende o misterioso homem, que paga um alto valor pela obra, mas não a leva, e sim, a deixa no balcão com a seguinte inscrição: "Para Fermín Romero de Torres, que retornou de entre os mortos e tem a chave do futuro." Tal mensagem só deixa Fermín ainda mais aflito, já que dá indícios que um segredo mantido sufocado há quase duas décadas está prestes a vir à tona, e trará algumas verdades sobre o passado de Daniel.

Sempre ouvia ótimos comentários sendo tecidos a respeito das obras de Záfon e nutria forte interesse por conhecer seus livros. Quando tive a oportunidade de ler O Prisioneiro do Céu não pestanejei, e acreditem: ele é realmente tudo isso que dizem. Com uma trama envolvente, repleta de intrigas, segredos e mistérios, Zafón consegue cativar o leitor, e quando menos esperamos, já devoramos o livro.

Daniel é um homem centrado, família, e que possui uma curiosidade bem aguçada. Logo que o sujeito misterioso deixa a livraria, ele segue em seu encalço, e fica encucado até o momento que as cartas são colocadas na mesa. Ele está mais envolvido com tal segredo do que imagina, e precisará ter pulso firme e muito jogo de cintura quando tais revelações forem postas às claras.

Fermín é uma figura! Várias vezes estava rindo durante a leitura com suas citações ácidas e apimentadas. Por mais caótica que seja a situação em que se encontra, ele sempre encontra um motivo de caçoar de seu atroz, de forma completamente hilária e debochada. Com um passado de sofrimento, sendo aprisionado e torturado, carrega um segredo altamente periculoso e até mesmo, mortal.

" - No futuro, todos os romances serão policiais, porque se houver um cheiro dominante na segunda metade desse século carniceiro, será o perfume da falsidade e do crime suavizados - sentenciava." (Fermín)

O Prisioneiro do Céu é um ótimo livro, bem construído, com personagens inteligentes e de personalidades firmes. A narrativa é envolvente e intrigante, nos prendendo página após página e nos deixando cada vez mais ávidos pela leitura. Uma obra de grande conteúdo, e que cativa por uma escrita intensa e uniforme. Recomendo, com certeza!

20 comentários:

  1. Tenho Marina, o único livro do autor, mas ainda não li, e todo mundo realmente comenta muito bem dos livros do autor.

    Mas um para listinha!!!!! Quando crescer quero fazer resenha igual a você.

    ResponderExcluir
  2. Awn, amei a Resenha, Nessa! Eu li sobre A Sombra do Vento em outro blog e amei. Esse parece ser ainda melhor.

    Xoxo!
    http://foolishhappy.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Oie Nessa =)

    Eis um autor que morro de vontade de conhecer. Já li tantas resenhas e criticas positivas que senão fosse os livros dele serem meio carinhos com certeza que já tinha comprado tipo TODOS rs...

    Mas o natal está chegando rs...

    Ótima resenha!

    bjus;***

    anereis.
    mydearlibrary | bookreviews • music • culture
    @mydearlibrary

    ResponderExcluir
  4. Boa noite Nessa,

    Tenho o livro Marina do autor mas esta na minha lista de espera....com certeza irei ler outros livros dele...parabéns pela resenha....abçs.


    http://devoradordeletras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Ótima resenha Vanessa eu gostei do amadurecimento do Daniel em "A Sombra do Vento ele sofreu muito e nesse livro o Záfon o coloca de um maneira mais ousado! Gosto mais dele agora rs
    Eu me apaixonei por Záfon li todos dele inclusiva os que ainda não foram lançado aqui, o que eu acho uma pena a Suma devia trazer todos dele!
    bjs

    ResponderExcluir
  6. Adorei a resenha, Vanessa!
    Tenho um amigo que gosta muito desse livro e até então, sem antes conhecer de seu conteúdo, não sabia o porque. Realmente tem cara de ser um livro bom! E o melhor para mim: a leitura não precisa ser feita como continuação das anteriores, pois pode-se lê-la em avulso. Ufa!
    Beijão!

    ResponderExcluir
  7. Ah Van... Que resenha excelente! Zafón é o cara... Eu tenho Marina também. O jeito Zafón de escrever é fantástico... Todos os livros dele tem essa áurea que vc descreveu em sua resenha! Mais um Zafón para minha lista! E as capas dos livros dele pela SUMA são lindas... Combinam muito com a obra. Adorei!

    ResponderExcluir
  8. Tenho muita curiosidade pra ler algum livro do Záfon....só leio resenhas elogiando os livros dele..
    Adorei sua resenha....quero ler esse livro !

    ResponderExcluir
  9. Oi Nessa,

    Eu já li muita resenha positiva do Záfon e várias pessoas dizem que ele é muito bom. Ainda não tive oportunidade de ler nenhuma obra dele. Tenho vários livros dele na minha lista de desejo (Marina, O Jogo dos Anjos e A Sombra do Vento, O Prisioneiro do Céu). Adorei a sua resenha e fiquei mais curiosa ainda para ler os trabalhos dele.

    Beijinhos
    Renata
    Escuta Essa

    ResponderExcluir
  10. Olá!
    Sempre vejo bons comentários sobre os livros deste autor, mas ainda não tive oportunidade de ler.
    Adorei sua resenha!!

    Bjinhs*

    ResponderExcluir
  11. Eu não sabia que O Prisioneiro do Céu era continuação de A Sombra do Vento! Bom saber. Ainda não tive a oportunidade de ler Zafón, mas estou morrendo de vontade já que todo mundo fala tão bem do trabalho do autor! Fora que as capas são sempre bastante sugestivas, né. *-*

    http://www.ilusoesnoturnas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Oi Nessa, quanto tempo, vou confessar que fiquei meio assim quando vi a capa do livro, mas adorei sua resenha e fiquei com vontade de dar uma chance para ele. Todos os livros que você me recomenda eu sempre adoro.

    Beijos e parabéns pela resenha.

    Saudades

    ResponderExcluir
  13. Eeeeeeeeeeeeeee! Mais uma fã de Zafón!!!
    Eu adorei esse livro e estou super ansiosa para ler os outros.
    Excelente resenha, coesa e coerente!
    Beijos,
    Nica

    ResponderExcluir
  14. Oi Nessa, adorei a sua resenha!! Li já faz algum tempo A Sombra do Vento, mas me lembro bem que foi uma ótima leitura! Fiquei encantada com as suas opiniões a respeito do livro e sei que agora vou ter que ler!!! :D

    até mais!


    Prólogo da Leitura

    ResponderExcluir
  15. Não conhecia a história do livro..gostei de saber! Beijos e obrigada pelo convite.

    ResponderExcluir
  16. Eu tenho Marina e O Prisioneiro do Céu, mas kd tempo de ler...estou mega curiosa para comprovar o livro agora depois da sua resenha.

    ResponderExcluir
  17. Faz bastante tempo que quero ler algo do Zafón, dizem que ele escreve muito bem, mas os livros dele são caros neh... vou fazer uma força, queria ler Marina... beijos

    Não conhecia seu blog, tá lindo.. estou seguindo.. Se puder me visitar e me seguir também agradeço.. beijos

    Me visita?
    Guilherme Kunz
    www.tematoa.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  18. Sempre vejo os livros deste autor sendo bem recomendados. Estou começando a ficar curiosa pra saber porque ele é tão bem falado.

    ResponderExcluir
  19. super recomendo este livro, e parabéns pela resenha muito boa mesmo!!!

    ResponderExcluir
  20. Ai, só de ver esta capa... Lágrimas surgem nos olhos. Sou apaixonada pelos livros do Zafón. Completamente apaixonada. Sua escrita é impecável, incomparável, instigante, e mágica... Te transporta para os lugares citados na obra, e você vive a história juntamente com os personagens. Carlos Ruiz, para mim, é o melhor escritor destes tempos. Quanto a este livro, ainda não pude lê-lo (o que me entristece muito), mas o farei em breve - o mais breve possível. Pude ler os outros dois, que fazem parte desta "trilogia", e a história de Daniel, Bea, Fermín... é única. Nunca um livro me tocou tanto, quanto O Jogo do Anjo e A Sombra do Vento. Mais do que recomendado os livros! É impossível não se tornar fã do autor depois de adentrar em seu mundo de palavras. Parabéns pela resenha, eu adorei! Beijos.

    ResponderExcluir