28/10/2012

Resenha: A Garota que Perseguiu a Lua - Sarah Addison Allen

Título original: The girl who chased the moon
Gênero: Romance
Páginas: 240
Editora: Planeta
Classificação: 5/5

O livro A Garota que Perseguiu a Lua, de Sarah Addison Allen, nos conta a história da garota Emily. Depois da morte de sua mãe, Dulcie, ela é mandada para Mullaby, na Carolina do Norte, para viver com o seu avô Vance, um gigante com mais de dois metros de altura. Apesar de serem unidos pelos laços sanguíneos, até então os dois não se conheciam, sendo totalmente desconhecidos um para o outro.

Mullaby é uma pequena cidade, aparentemente amistosa, mas que esconde vários segredos e mistérios:



"Bem-vinda a Mullaby, Carolina do Norte, pensou. Lar das luzes fantasmagóricas, dos gigantes e dos ladrões de joias."
Logo de início, Emily percebe que a menção do nome de sua mãe parece tocar em uma ferida aberta em todo aquele que a ouve, e tem a nítida noção que ela não era nem um pouco benquista no local. Tentando desvendar o porque de todo esse desapreço, ela conta com a ajuda da confeiteira Julia, que estudou com Dulcie no período da adolescência e carrega um grande e pesado segredo. Julia é conhecida na cidade por seus bolos deliciosos e especiais, que muitos alegam serem até mesmo mágicos. Há alguns anos atrás ela se envolveu com Sawyer, um rapaz galanteador e simpático, que feriu muito o seu coração, deixando em seu ser profundas cicatrizes. Porém, ela nunca o esqueceu, apesar de todo os algozes pelos quais ele a fez passar, e a história dos dois ainda promete render alguns frutos.

Mullaby é repleta de magia e fantasia, um local onde papéis de parede mudam de cor e desenho; onde luzes misteriosas surgem na calada da noite. Histórias de amor, redenção e até mesmo fatos inexplicáveis circundam a cidade, inebriada pelo cheiro doce e suculento dos doces especiais de Julia. Segredos estão intrinsecamente ligados em cada uma de suas estruturas, e acontecimentos surpreendentes, repletos de dor e amor.

A Garota que Perseguiu a Lua nos traz uma história linda e impecável, que sensibiliza e nos prende até a última página. De uma forma mágica e doce, a trama de Sarah Addison nos traz um misto de fantasia e romance, narrado em terceira pessoa de forma esplêndida e encantadora.

Emily é uma garota inocente e pura, que cai de pára-quedas em uma cidade misteriosa e até então, desconhecida. De onde ela esperava receber uma calorosa acolhida, vêm repreensão, exclusão, julgamento, devido ao passado obscuro de sua mãe. Os moradores da cidade, com exceção de seu avô, Julia e Win - um garoto fofo e adorável - a desprezam e julgam por algo que ela jamais conheceu ou imaginou ter acontecido. Sua estadia e adaptação não será fácil, ao mesmo tempo em que ela descobre amizades verdadeiras, incluindo o seu primeiro amor, e também fica extasiada com a magia do local.
"Enquanto estava ali em pé, olhando a árvore, de costas para a festa, ela subitamente sentiu algo estranho, como fitas de ternura se enroscando nela por trás. Era alarmante e, em princípio, ela quis lutar contra aquilo, sacudir os braços e abanar o quer que fosse. Mas ela se deteve porque não queria parecer idiota na frente de todo esse pessoal. Esperou e percebeu que a sensação não era ruim. Nem um pouco. Fechou os olhos e sentiu-se quase... confortada."
Julia, por sua vez, é uma mulher que carrega uma pesada bagagem emocional e mazelas profundas na alma. Com uma adolescência complicada, tendo todo o amor de seu pai destinado à sua chata e ambiciosa madrasta Beverly, e sendo usada e descartada por Sawyer, em que acreditou que encontraria um porto seguro, foi enviada para um colégio interno em outra cidade, onde amargou algo pelo qual nunca se perdoou. De volta à Mullaby, pretende vender o restaurante de seu falecido pai, e refazer sua vida em outro local, mas desde a chegada de Emily, sente um carinho imenso pela garota, e mesmo tendo sido alvo quando jovem das maldades de Dulcie, a recebe de braços abertos e se propõe avidamente em recebê-la da melhor forma possível. Só que não será fácil relembrar o seu passado em cada esquina, e fugir das artimanhas de Sawyer, que tenta seduzi-la a todo instante.

Um livro cativante, com uma história mágica e intrigante e que me deixou ávida pelo seu desfecho. Vale ressaltar a capa, que é belíssima, e a diagramação da obra, praticamente indefectível. A trama é bem amarrada e os personagens possuem características marcantes e personalidades firmes, resultando em protagonistas bem construídos e centrados. Recomendo, com certeza!


16 comentários:

  1. Boa noite Nessa,

    Mais um livro que fico conhecendo aqui no blog e achei bem interessante e a sua resenha me deixou com vontade de ler...também gostei da capa....abçs.


    http://devoradordeletras.blogspot.com.br/


    ResponderExcluir
  2. Um dos melhores livros que li na vida, a autora conseguiu equilibrar, drama, sensibilidade, romance, emoção adicionando elementos mágicos, deixando a leitura tão agradável,cativante e apaixonante, e quando você termina de ler o livro, dá um certo vazio.

    É realmente um livro obrigatório para leitura.

    ResponderExcluir
  3. Oi Nessa, eu também gostei muito desse livro, adoro esse tom subjetivo, que induz, intui e nos deixa a imaginação nos levar. Um dos melhores livros que eu já li.Bjus

    ResponderExcluir
  4. Quero muito ler. Li Encantos do Jardim, dessa mesma autora, e amei!

    ResponderExcluir
  5. Olá!
    Não é de hoje que eu desejo muito este livro e agora com sua resenha fiquei com muita vontade de ler. Prece ser algo mágico, adorei sua resenha!
    Essa capa é maravilhosa!!

    Bjinhs* e boa semana!!
    http://diariodeincentivoaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. UAUuuuuuuuuuuuuuuuuuu. Me ganhou... Nem preciso dizer mais nada... Tem tudo que eu gosto e parece que mais um pouco... Vai pra lista! Adorei a resenha!

    ResponderExcluir
  7. Não sabia muito sobre o enredo do livro, acabei de descobrir e fiquei na vontade de ler o livro, adoro essa capa (:

    Beijo;*
    Naty.

    ResponderExcluir
  8. a capa é linda
    adorei a reseha
    espero ler um dia esse livro

    ResponderExcluir
  9. Já fiquei apaixonada por esse livro! *-*
    Se tem magia, lugares misteriosos é comigo mesmo kkk.
    Achei a capa bem intrigante.
    Resenha - Cinquenta Tons de Liberdade
    Passa lá!
    Manuscrito de Cabeceira
    Bjs.

    ResponderExcluir
  10. Parece muito bom, vou ver se tem na biblioteca do colégio, lindo blog, seguindo e amando viu? bjão ☺

    minhamaniab.blogspot.com

    ResponderExcluir
  11. Oii Nessa, gostei bastante da proposta do livro e mais ainda da capa, rs. Deve ser ótimo, com certeza irei procurar saber preço e ver a minha disponibilidade para encará-lo na lista de *preciso*, haha.
    A resenha está ótima.
    Beijo!!

    ResponderExcluir
  12. Oi Nessa! Desculpa o sumiço mas estou de volta!
    Ótima resenha. Eu acho a capa muito bonitinha, não é das mais lindas, mas o enredo do livro me chamou a atenção.
    Xoxo
    http://foolishhappy.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  13. Oi Nessa,
    Que interessante esse livro, eu não conhecia e adorei saber sobre ele. Parece ser uma leitura mágica! Quero ler, vou colocar ele na minha listinha.
    Parabéns pela resenha

    Beijinhos
    Renata
    Escuta Essa


    ResponderExcluir
  14. Um livro que me conquistou plea beleza de sua capa, uma pena que ainda não pude ler.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  15. Este livro parece emocionante e leve, daqueles que a gente vai lendo e quando percebe está no final. Ótima resenha.

    ResponderExcluir
  16. Olá Vanessa,

    Esse livro parece realmente interessante, também gostei da capa e da sua resenha....bjsss.


    http://blogdamajorie.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir