10/12/2012

Novas aquisições: A Moradora de Wildfell Hall e Aprendi com Jane Austen

Boa noite pessoal! Adquiri dois livros no site da Saraiva que tomei conhecimento há pouco tempo e fiquei bastante interessada. São eles A Moradora de Wildfell Hall, um romance inglês de 1848 de Anne Brontë e Aprendi com Jane Austen, de William Deresiewicz, obra esta baseada nos seis livros da autora do século XVIII. Confiram um pouco mais a respeito:

A MORADORA DE WILDFELL HALL - ANNE BRONTË

Em uma época onde era inapropriado para uma mulher escrever livros, Anne Brontë concebe um dos primeiros libelos feministas da literatura. Foi preciso uma jovem, morrendo de tuberculose, para levantar a questão do papel da mulher em uma Inglaterra conservadora. "A Moradora de Wildfell Hall", publicado em 1848, é considerado um dos primeiros livros a denunciar a submissão feminina na sociedade inglesa. Para Anne Brontë, autora da obra, a mulher deveria ser dona do próprio destino, o que implica em um novo posicionamento em relação ao homem.

Para a autora, a mulher ideal é Helen, um decidida jovem que recusa vários pretendentes ao casamento. Ela se apaixona por Arthur Huntingdon, apesar dos protestos de sua tia, com quem mora. Por isso, Helen não está segura de que tomou a decisão certa.

Porém, Helen não ficaria em dúvida por muito tempo, já que, depois de casada, seu marido se mostra propenso a retomar a sua vida desregrada dos tempos de solteiro. Ela se vale da religião para tentar corrigir os hábitos libertinos de Arthur, que por sua vez os justifica como uma espécie de carpe diem. Nesse ínterim, nasce o primeiro filho do casal.

A situação vai se tornando insustentável para a jovem, que se agarra ainda mais à religião dessa vez, como consolo aos crescentes abusos que sofre de seu marido. Com as frequentes visitas de seus amigos, Arthur se torna alcoólatra e ainda mais devasso, a ponto de trai-la com a esposa de um dos seus companheiros. Ao  mesmo tempo, começa a disputar a atenção do filho com a mãe, que se desespera ao ver o garoto aprender os vícios da bebida e da dissipação com sei pai. Helen então arquiteta uma fuga, que é frustrada por Arthur.

No entanto, auxiliada por seu irmão, Frederick, Helen, consegue abandonar Arthur e se estabelecer anonimamente em outra cidade, e então conhece alguém que a recompensará por ter lutado tanto pelo seu destino.

A obra é discorrida por meio dos escritos dos personagens; na primeira e na terceira parte, a trama se desenrola em cartas; na segunda, lê-se o diário de Helen. Isso faz com que a autora privilegie uma linguagem ágil e viva, caracterizando as personagens por meio de seus atos.

A relação conjugal do casal parece refletir o choque entre puritanismo e liberalidade que dominou as discussões morais na Inglaterra vitoriana. Na visão da escritora, considerada a mais pia das irmãs Brontë, a religião e os bons costumes oferecem a redenção; por outro lado, a insistência no desperdício leva à morte prematura. Brontë não separa o mal do bem por sexo; para ela, ambos existem na consciência do indivíduo e apenas a religião pode eliminar um e promover o outro.

Quando de seu lançamento, "A Moradora de Wildfell Hall" foi classificado como inapropriado para o público feminino. Na época, ninguém sabia que o livro fora escrito por uma mulher: já que a literatura era restrita a homens, a escritor utilizou o dúbio pseudônimo de Acton Bell. Considera-se que o livro seja a resposta de Anne Bronte a "O Morro dos Ventos Uivantes" de sua irmã Emily Brontë.

APRENDI COM JANE AUSTEN -  WILLIAM DESERIEWICZ

Antes de conhecer Jane Austen, William Deresiewicz não passava de um estudante de Letras arrogante e ranzinza, alguém convicto de que não tinha nada a aprender autora do século XVIII cujos livros falavam sobre sentimentos femininos e convenções sociais. Mas quando Emma foi escolhida como leitura obrigatória para uma aula que ele cursava, algo de extraordinário aconteceu. 

Com sofisticadas descrições do dia a dia burguês, em que vidas comuns passam a ter valor graças à maneira como as concebia, Jane Austen provocou uma mudança sem precedentes em William - algo que ele jamais poderia imaginar. À medida que passou a ver o mundo pelos olhos generosos de Austen, o futuro professor de literatura começou a descobrir que as pessoas que o cercavam eram profundas e complexas como os personagens de um romance. Sua verdadeira educação havia finalmente começado.

Ao contar sua história tendo como pano de fundo a leitura dos livros de Jane Austen, William relata como constatou, a partir de experiências próprias, que títulos como Orgulho e Preconceito, Razão e Sensibilidade e Persuasão formam um verdadeiro manual de educação sentimental para os tempos atuais. Com heroínas que aprendem sobre amizade, caráter e amor, Austen oferece um mundo que tem muito mais elementos em comum com o nosso do que poderíamos imaginar.

14 comentários:

  1. Oi Vanessa!
    Não conhecia os livros e fiquei bastante interessado em "A Moradora de Wildfell Hall". Parece ser uma história interessante.
    Boas Leituras!
    Abraço!

    "Palavras ao Vento..."
    www.leandro-de-lira.com

    ResponderExcluir
  2. Eu não conhecia nenhum dos livros, mas parecem ser muito legais e tocantes. Parabéns pelas aquisições!
    Beijos,

    Letícia
    www.odomdaescrita.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Só conhecia o segundo livro, mas infelizmente ainda não li nenhum dos doi...

    Beijoks]

    Vanessa - Blog do Balaio

    ResponderExcluir
  4. Aprendi com Jane Austen parece ser demais! Adorei, fiquei bem interessada neste livro também...

    Xoxo
    http://foolishhappy.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  5. Nossa...parece ser muito interessante.
    Aprendi com Jane Austen e A Moradora de Wildfell Hall devem ser ótimos.Vou aguardar sua resenha.
    Beijos amiga

    ResponderExcluir
  6. Oie Nessa.
    Ótimas aquisições.Conhecia apenas Aprendi com Jane Austen, já li algumas resenhas muito positivas.A Moradora de Wildfell Hall só fiquei sabendo através do twitter,que você tinha me falado por esses dias.Gostei muito da sinopse.Agora só aguardar as resenhas deles.
    Beijos :D

    ResponderExcluir
  7. Oi Nessa!!

    Não conecia estes livros, mas já confesso que fiquei um tanto curiosa a respeito.... rsrsr


    Beijokas!!

    ResponderExcluir
  8. Oi, nessa! Não conhecia nenhum desses livros, mas os achei interessante. Bem como havia te dito, tenho o livro em edição especial da Jane, mas ainda não o li - acho que o tamanho também assusta um pouco! Parabéns pela aquisição!
    Beijo,
    Jeni.
    docesabordoslivros.blogspot.com

    ResponderExcluir
  9. Boa noite Nessa,

    Não conhecia os livro e achei todos interessante, aguardarei resenha aqui...abçs.

    http://devoradordeletras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Não conhecia nenhum dos livros
    Mas parecem ser bem interessantes
    E com uma bela estória

    Beijos
    @pocketlibro
    pocketlibro.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  11. Não conhecia nenhum dos dois, e parecem ser mt bons, quero ler em breve. Bjs

    ResponderExcluir
  12. Dois livros mega sensacionais!
    O primeiro me deixou muito curiosa, pois não conhecia.
    O segundo tb não conhecia, mas tb adorei.
    Ultimamente tenho lido muitos livros de época e tenho visto que adoro rs.
    Lançamentos das Editoras Parceiras.
    Passa lá!
    Manuscrito de Cabeceira
    Beijos.

    ResponderExcluir
  13. Geralmente eu odeio clássicos, mas depois da minha amiga me encher o saco pra ler O Morre Dos Ventos Uivantes eu passei a gostar mto. Anne Bronte, se eu nao me engano, é a irmã de Emily Bronte e tdos dizem q ela escreve tão bem quando a irmã. Fiquei mto curiosa com a resenha e com certeza vou ler o livro! Amei a resenha!

    ResponderExcluir
  14. Nossa a história de A Moradora de Wildfell Hall parece incrível! Entrou na minha lista de vou ler, obrigada pela dica :P

    ResponderExcluir