08/02/2013

Resenha: O Espião - Clive Cussler e Justin Scott

Título original: The Spy
Gênero: Thriller, espionagem
Páginas: 416
Editora: Novo Conceito
Classificação: 3/5
O livro O Espião, de Clive Cussler e Justin Scott se passa em 1908 e gira em torno do projeto secreto do Casco 44. Arthur Langner, um projetista de canhões de couraçados de muito prestígio, morre de forma repentina, e todos alegam que seja um suicídio. Porém, sua filha, Dorothy Langner, não se conforma com essa tese e cogita a possibilidade de que seu pai tenha sido vítima de uma emboscada. Inconformada, ela recorre a Agência de Detetives Van Dorn e pede o auxílio do investigador Isaac Bell para colher provas e indícios do assassinato de seu pai, e assim, limpar a sua memória.

Logo que começa a investigar a respeito, Isaac Bell confirma que as pistas realmente apontam para um homicídio, e se choca com a série de mortes em cadeia, que leva a crer que alguém está tentando dar um fim as mentes tecnológicas mais brilhantes do momento.

Quando menos imagina, Isaac Bell se vê cercado por espiões de diversas etnias e correndo grande perigo de vida. Sua missão envolve couraçados dreadnought, a "Grande Frota Branca" do presidente Roosevelt, além do estaleiro da Marinha situado em um condado no Brooklyn. Ele também acaba sendo perseguido pelas gangues nova-iorquinas de China Town e Hell's Kitchen, e terá que cortar um dobrado para se manter a salvo e interceder pelo destino de várias outras pessoas.

Criei muitas expectativas quanto à leitura de O Espião, mas infelizmente elas não foram supridas. Sou fã de thrillers policiais desde a pré-adolescência, e já devorei vários livros desse gênero, que sempre foi um dos meus favoritos. O livro de Clive Cussler e Justin Scott contém vários elementos importantes desse estilo literário, porém, não foram ajustados de uma forma tão uniforme e coerente, o que acabou prejudicando a trama. Temos intrigas, assassinatos e de pano de fundo, um projeto secreto audacioso, mas independente disso, faltou muito desenvolvimento na história. Narrado em terceira pessoa, acompanhamos as aventuras de Bell, tanto para decifrar o assassinato de Arthur Langner quanto para sobreviver, já que ele é cercado por todos os lados, e tem que enfrentar até mesmo uma enorme cobra. Ao mesmo tempo em que tenta permanecer vivo, ele vai encaixando as peças do quebra-cabeças e se vendo cada vez mais envolto em uma rede de conspirações, que pode até mesmo desencadear uma grande guerra.

O personagem de Bell foi bem explorado no enredo, e consegue nos propiciar momentos de grande tensão, apesar dos desajustes da trama. A ideia trabalhada por Clive Cussler e Justin Scott foi muito boa, mas se lapidada e aperfeiçoada, poderia ter sido bem melhor. Em alguns momentos, a história ficava bastante monótona, e isso se deu, em grande parte, pela estrutura do enredo. Muitas informações, ao meu ver, desnecessárias, foram acrescidas a história, o que provocou extrema lentidão no desenrolar dos fatos. Muita coisa poderia ter sido enxugada, alavancando assim, o brilho do enredo.

Talvez por O Espião ser o terceiro volume da saga que conta a história de Isaac Bell e ter sido lançado antes de seus antecessores, possa ser um dos fatos que ofuscaram a sua leitura, mas não posso afirmar com precisão, já que existem volumes no mercado literário que, apesar de fazerem parte de uma mesma série, são independentes entre si. A capa não chama muito a atenção, porém retrata bem os elementos presentes na história, e a diagramação está ótima, com uma revisão muito bem feita e letras em bom tamanho. Sim, esperava mais, muito mais do livro, e ainda tenho esperanças de me encantar com os próximos trabalhos dos autores, sobretudo com os que retratam a trajetória de Bell.

Confiram o booktrailer de O Espião:




14 comentários:

  1. Boa noite Nessa,

    LI e resenha esse livro no blog e gostei bastante, mas concordo com você no fato que os detalhes são demais em alguns pontos, mas mesmo assim recomendo...parabéns pela resenha....abçs.


    http://devoradordeletras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Li até uma parte do livro, e tive a mesma impressão que você, ele não desenvolvia, tinha horas que cheguei a dormir, ou seja, abandonei o livro e a leitura, gosta de uma trama policial ou suspense com mais ritmo, e certos detalhes, exemplo a infinidade de modelos de submarino ou armas, não entendi porque saber de tudo aquilo, mesmo que o autor seja conhecido mesmo como pesquisador de submarinos desaparecidos, ele tem um museu enorme de submarinos de guerra, mas a paixão do autor deixou o leitor a ver navios, e afundou igual submarino a atenção do leitor no decorrer do livro.
    Excelente resenha!

    ResponderExcluir
  3. Além da capa ser feia, não gostei da história, então, não irei ler.

    ResponderExcluir
  4. resenha bem legal e sincera do livro,ele não me atraiu,mas as vezes as gente se surpreende com livros assim.. e preciso colocar a leitura dos livros da NC em dia... esse está meio esquecido na estante,mas vou dar uma chance a ele.

    bjsss

    Bianca

    http://www.apaixonadasporlivros.com.br/

    ResponderExcluir
  5. pena que tem mt informação desnecessária, né Nessa? Isso é chato. Pelo visto, o livro deveria ser reduzido à metade...rs

    Mas vou ler a série. Um dia. Qd minha pilha de livros diminuir hahahaha

    Beijoooooooooos

    ResponderExcluir
  6. Oie amiga.
    Parabéns pela resenha.
    Eu já li algumas resenhas desse livro,mas nunca tive um interesse em ler.E esses detalhes demais na leitura é muito chato.
    Quem sabe mais para frente possa ler esse livro,mas não é um prioridade agora.
    Beijos :D

    ResponderExcluir
  7. Esse livro divide as opiniões. Uns gostam, outros não. Como gosto de histórias de espionagem, creio que gostarei do livro. Sua resenha está ótima.

    ResponderExcluir
  8. Eu não sou muito fã de livros sobre espionagem,e infelizmente esse livro não parece ser um dos que me fariam mudar de ideia, achei a capa bem sem graça, e pela sua resenha, acho que deve ser uma leitura meio cansativa.

    ResponderExcluir
  9. Oi Nessa!
    Essa série nunca me chamou a atenção, para falar a verdade. A capa em HQ é genial, mas não suporto romances policiais que são publicados fora da ordem! Se a editora lançar os anteriores a este mais cedo, verei se vale a pena ou não.
    Beijos,
    Vinícius - Livros e Rabiscos

    ResponderExcluir
  10. Oi, Nessa.
    Parabéns pela resenha.
    Eu ja li esse livro e também me desapontei com o livro.
    Quando ele foi lançado fiquei super curiosa para lê-lo, adoro um thriller policial.
    Ganhei ele em um blog e li o final do ano passado. Confesso que demorei umas duas semanas para terminar de ler o livro. Concordo que muita coisa foi desnecessária na história.

    Beijos, beijos
    =D

    ResponderExcluir
  11. Eu já imaginava... Li a primeira página na livraria e coloquei de volta na prateleira, que bom. Nem vou perder meu tempo com ele.

    ResponderExcluir
  12. Resenha sincera e de qualidade! Já li e resenhei essa obra e tive as mesmas opiniões e sentimentos. O livro é cansativo e muito detalhista. Não empolga. Mas posso dizer que a narrativa melhora nos outros volumes desse autor, como por exemplo O Reino.

    ResponderExcluir
  13. Parabéns pela resenha, nessa! Bom, não tenho interesse algum nesse livro, apesar de tratar dessas coisas policiais - que eu acho interessente. É bem difícil alguém me ver falando que não estou interessada em ler algum livro, mas por saber que ele é cansativo e mal estruturado, aí que fiquei sem vontade mesmo.
    Beijo!
    docesabordoslivros.blogspot.com

    ResponderExcluir
  14. Gostei da capa e de sua resenha também, mas não tenho muito interesse por este livro não haha Beijo!

    ResponderExcluir