04/04/2013

Resenha: A Festa de Casamento - Patricia Scanlan

Título original: Forgive and forget
Gênero: Romance
Páginas: 400
Editora: Planeta
Classificação: 5/5
O livro A Festa de Casamento, de Patricia Scanlan,  nos conta a história da jovem Debbie Adams, filha de pais separados e que está prestes a subir ao altar. Sua mãe, a enfermeira Connie, a criou com todo o carinho e dedicação, tentando amenizar a ausência do pai, Barry, que a auxiliou apenas monetariamente, julgando ser isso mais do que o necessário.

Connie está se esforçando ao máximo, não só com os preparativos do enlace, como também para tentar aproximar filha e pai, que não tem um relacionamento nada amigável. E para engrossar ainda mais o caldo, Barry exigiu a presença de sua segunda família - sua esposa arrogante e egoísta Aimée, e sua filha, a emburrada Melissa - na cerimônia, já que ele está arcando com todos os gastos. Debbie, logicamente, se opõe mais do que tudo em receber a segunda família do pai em seu casamento, e será preciso muito jogo de cintura e perseverança por parte de Connie, para apaziguar essa situação.

O casamento de Debbie não será apenas uma festividade celebrando a união de dois jovens apaixonados, mas sim um encontro profundo com sua família, relembranças de sua infância e o escoamento de muitos ressentimentos e mágoas. Tal enlace proporcionará uma experiência transformadora e arrebatadora entre todos os envolvidos, não deixando de fora nem mesmo a amargurada e infeliz chefe da jovem, Judith.

Em seu segundo romance publicado no Brasil, Patricia Scanlan retrata como ninguém as famílias contemporâneas, com todos os seus erros e acertos e os relacionamentos entre os seus membros de um âmbito dinâmico, e muitas vezes, palpável. Narrado em terceira pessoa de uma forma cômica, fluída e extremamente detalhada, ela nos apresenta determinados sentimentos que fazem parte do nosso cotidiano familiar, sobretudo, o amor, e nos revela a importância do perdão, de darmos uma segunda chance não só ao outro como a nós mesmos, acima de tudo.

"Ainda que Barry tivesse se mostrado surpreso, ela sentia que ele não tinha noção de como ela se sentira abandonada, traída e assustada com sua partida. Culpar a própria imaturidade teria sido muito conveniente, ela pensou quando o trem saiu da estação. Ela ainda sentia raiva, mas pelo menos não estava mais reprimida. Ela havia decidido enfrentar a raiva e agora tentaria muito esquecer tudo aquilo e concentrar-se nas coisas boas da vida. Era realista o suficiente para saber que simplesmente conversar com o pai não bastaria para acabar com os sentimentos. Mas ela havia dado o primeiro passo na reconciliação, e esse era sempre o mais difícil de todos."
Financeiramente, Debbie teve do bom e do melhor, mas sentimentalmente...Por mais que Connie se desdobrasse entre trabalhar fora e estar disponível para a filha, ela nunca conseguiu preencher a lacuna deixada por Barry. O que mais fazia a jovem sofrer, além das piadinhas na escola quanto à ausência do pai, eram as noites insones da mãe, regadas a lágrimas e melancolia. O sofrimento incutido em sua mãe, mesmo ela alegando que a separação ocorreu de forma amistosa, foi a válvula propulsora para que Debbie nutrisse mágoa e ressentimento pelo pai. Com o seu casamento com Bryan, tais sentimentos ficam ainda mais intensos e os conflitos com o pai tenebrosos. Os diálogos entre os dois foram marcantes e muito bem descritos, sendo claros e objetivos. Creio que muitos jovens passam ou passaram pelos mesmos dilemas da nossa protagonista, e a forma como a autora desenrolou e trabalhou isso na trama faz que nos sensibilizemos com o ocorrido, como se fosse algo próximo a nós.

Além de abordar esse tópico com maestria, Patricia nos apresenta vários tipos de mulheres em seu enredo. Temos a Connie, que sempre se sacrificou em prol da família e foi uma boa mãe, não se permitindo a chance de amar novamente, por medo de se descuidar da rotina de sua filha; Aimée, uma das personagens mais fúteis e desprezíveis da trama, que se preocupa apenas com sua carreira profissional e sua aparência física, se desligando de sua família e de seus amigos, se achando a invencível e também Judith, a chefe de Debbie, uma mulher de meia-idade seca e amargurada, que passou toda sua vida cuidando dos pais idosos, e assim, deixando de viver para si própria. Cada uma delas, com seu temperamento e ponto de vista, enriqueceram e completaram a história. Sim, o livro é norteado por vários personagens, assim como pelos seus anseios e por suas dores, mas isso não impediu no desenvolvimento do enredo ou soou maçante, muito pelo contrário, abrilhantou a trama de Patricia Scanlan.

Em suma, A Festa de Casamento nos traz uma história bem escrita, com uma temática muito bem explorada e uma narrativa divertida e gostosa. Gostei da capa do livro e da diagramação, na qual encontrei pouquíssimos erros. O livro terá uma continuação, Happy Ever After, que ainda não tem previsão de lançamento no Brasil, mas espero que seja em breve. Um romance cômico e envolvente, que recomendo, com certeza!

Gostaram do livro pessoal? Espero que sim! Caso queiram adquiri-lo por um preço bacana e extremamente econômico, não deixem de passar na Cuponation, onde vocês encontram este e outros títulos, além de vários outros produtos interessantes e condizentes com o nosso bolso ☺

28 comentários:

  1. Eu vou amar esse livro,só tinha lido mais uma resenha dele que também era positiva,adoro romance com toques de comédia que divertem e nos fazem suspirar...

    linda resenha,como sempre Nessa....

    bjss

    http://www.apaixonadasporlivros.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Eu pensava que esse livro era nacional! A capa é linda! Adorei a resenha!! Espero um dia ter a oportunidade de ler!

    ResponderExcluir
  3. Acho a capa belíssima e fico contente em ler uma resenha positiva sobre ele. Não sou muito chegada a romances, embora leia-os, mas só de saber que este traz traços cômicos e divertidos me deu o impulso e a vontade de comprá-lo *-*. Vamos ver se em breve consigo ele em alguma promoção ^^.

    ResponderExcluir
  4. Vanessa adorei a resenha, e concerteza vou coloca-lo na minha lista de desejados.

    ResponderExcluir
  5. Eu que não sou dada a romances românticos, percebi pela sua resenha que é uma história bem envolvente e com ação, visto que as personagens tem terão seus conflitos, e poderemos enxergar algumas famílias que conhecemos e em determinadas ocasiões, até as nossas mesmo.

    Boa resenha!

    ResponderExcluir
  6. OLá Nessa,

    Mais um livro que fico conhecendo no seu blog, gostei demais da resenha e fiquei bem curioso, vai para a minha lista....parabéns....abçs.

    http://devoradordeletras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Oie amiga.
    Já queria ler esse livro, depois de sua resenha estou desesperada.
    Parabéns pela resenha
    Beijos

    ResponderExcluir
  8. Oi Vanessa!
    Esse livro parece ser interessante.
    Não estava anteriormente muito interessado nele, mas após ler sua resenha, fiquei deveras curioso.
    Espero que eu o leia brevemente.
    Parabéns pela resenha!
    Abraço!

    "Palavras ao Vento..."
    www.leandro-de-lira.com

    ResponderExcluir
  9. Olha já escrevi aqui neste todos adjetivos que eu possa expressar minha admiração deste conceituado Bloger ,parabéns Nessa pela resenha e continue sempre...a nos impressionar .Bjs

    ResponderExcluir
  10. Ainda não conhecia a autora, mas gostei bastante da resenha e o livro me agradou muito. Fiquei com muita vontade de ler, a trama parece ser muito boa.

    Beijos
    Dani
    http://chabiscoitoseumlivro.blogspot.com

    ResponderExcluir
  11. Oi Vanessa, realmente Debbie é uma guerreira, tentando deixar sua vida perfeita como no seu casamento. Pensei que ela sofria na escola por outro motivo, só não entendi muito desse pré-conceito que ela passava na escola. Espero que ela seja feliz no desfecho da história!


    Beijos, Kelry.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Kelry! Não chegava a ser bem um preconceito, mas as colegas de colégio dela faziam piada com a ausência do pai, dizendo que ele não a amava, que a tinha abandonado, dentre outras coisas do gênero. Beijo!

      Excluir
    2. Ah sim, meio louco. Mas sei como é, a gente se sente meia que incompleta.

      Excluir
  12. Parabéns pela resenha, nessa! Não conhecia o livro, mas me interessei muito em lê-lo. Me identifiquei bastante com a protagonista em algumas questões...
    Beijo!
    docesabordoslivros.blogspot.com

    ResponderExcluir
  13. AMEI E QUERO PRA MIM *-* Lindo demais! 5 estrelinhas já entra pra lista!
    http://foolishhappy.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  14. Oie Tampinha de C-C
    Gostei da capa desse livro, e de sabe que a história é bem construída, gosto de livro assim e que seja de alguma forma divertida, faz a leitura passar mais rápida e de uma forma gostosa, como vc mesma mencionou :P
    Meus zoio cresceram para ele O.O
    shuashuahsuah
    beliscões

    ResponderExcluir
  15. Aw esse livro parece ser tudo de bom, a capa me lembra muito a de "Ela só queria casar" oh: http://1.bp.blogspot.com/-7QaQ9vDOPxc/T_HFOTPP8VI/AAAAAAAAGws/f2-oh82LME0/s1600/ela+so+queria+casar.png

    Fiquei bem empolgada em ver que a autora soube construir a história *-* vou querer ler, logo.

    Beijocas!

    ResponderExcluir
  16. Pelo que li nessa resenha, eu a protagonista temos em comum, agora só falta conferir.

    ResponderExcluir
  17. Já tinha visto o livro, mas não tinha parado para ler a sinopse ou uma resenha.
    A sua Nessa expôs os fatos nos deixando ainda mais curiosos para saber como a história se desenrola. Adorei!
    Bjos!!!
    Andréia
    Sentimento nos Livros

    ResponderExcluir
  18. To muito curiosa pra ler. Pela sua resenha deu pra ver que o livro é muito interessante, pois aborda um assunto atual, que são os conflitos entre a família. Adorei sua resenha. Bjos.

    ResponderExcluir
  19. Achei que o livro seria mais voltado para as confusões de fundo comico, mas ao contrario, percebo que a familia é o foco maior e que haverá um draminha. ADOREIII!!
    Muito boa sua resenha!
    Abraços

    ResponderExcluir
  20. Sua resenha está tão bem eita que senti vontade de sair correndo e ir comprar o livro para ler. Parabéns.

    ResponderExcluir
  21. Adorei a resenha, e os pontos que abordou nela. Se o livro abrange tudo isso, imagino que ele seja super grandão hehe. Mas me interessei bastante pela estória, ainda mais porque é uma coisa que acontece no dia a dia de muita gente, porém não com tantos personagens na vida real. hehe Não achei a capa dele muito chamativa ou convidativa, mas gostei um pouco dela sim. :) Beijoss

    ResponderExcluir
  22. Que linda resenha! Acredito que o tema de conflitos familiares passados na vida dos jovens de hoje tem que ser apresentados cada vez. Tantas crianças crescendo só com o que os pais dão sem ambos ao seu lado, pde gerar dúvidas em jovens adultos. E romance com pitadas de comédia são mais fáceis de digerir.

    ResponderExcluir
  23. Nossa...este livro promete variação de sentimentos.
    Gosto de livro assim(hahahaha).A leitura parece suave e rapida.
    Bom meu interesse por este livro veio somente agora com esta resenha.Talvez seja porque estou me familiarizando com a estoria.É estranho como um livro pode nos mostrar algo que,em particular,você esta passando.talvez seja por isso o meu interesse nele.
    Espero muito em breve poder ler este livro e ver como Debbie se saiu.

    Parabéns pela resenha!!!!!

    Bijokas Ana Zuky

    sanguecomamor.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  24. Oi Vanessa,
    O livro parece muito interessante ate coloquei na minha lista.Adorei a resenha.
    Bjos

    ResponderExcluir
  25. Vanessa, sou muito fã de livros que contam historias que podem ser perfeitamente verdadeiras, porque se aproximam muito da nossa vida real, pelo que pude perceber esse romance é assim! A capa desse livro é linda, acho que tudo a ver com o enredo da historia, parabéns pela resenha tão bem escrita, preciso ler esse livro, pra ontem...

    ResponderExcluir