13/06/2013

Resenha: Chama Imortal - Valentine Cirano

Edição: 1
Ano: 2010
Gênero: Romance
Páginas: 340
Editora: Reflexão
Classificação: 3/5
O livro Chama Imortal, de Valentine Cirano, se inicia  há mais de 2000 anos a. C., e nos conta a saga do guerreiro Habis, que juntamente com sua esposa, Neferet, se encarregou de criar e preparar oito crianças para a arte da guerra. Dentre seus pupilos, os jovens Nivar e Lohanna foram os que mais se destacaram. Nivar, por sua incrível capacidade de liderança e temperança; e Lohanna, tanto pela sua habilidade de lutar quanto por sua sublime presença feminina.


Lohanna e Nivar sempre foram apaixonados, desde a infância, e por mais que o rapaz relutasse, alegando que eles foram criados como irmãos e não achava certo consumirem esse amor, acaba sucumbindo aos seus sentimentos pela moça. O amor dos dois é muito forte, atraindo até mesmo ciumes e inveja por parte de seus irmãos, dentre eles, Ober.

Os dois celebram o amor e resolvem se casar. Quanto tudo parece belo e perfeito, acabam sendo aliciados pelo forte desejo de Habis em sua busca pela imortalidade. Habis passou sua vida tentando encontrar o deus da morte e buscar se tornar imortal e, já senil, consegue descobrir seu paradeiro. Ele sabe que está muito velho para retomar sua jornada, e pede que Lohanna e Nivar conquistem tal dom em sua memória.

A princípio, Nivar não se sente tentado a cumprir os desígnios do pai adotivo, mas acaba convencido por Lohanna. Os dois, depois de passarem por algumas dificuldades, acabam por conquistar a imortalidade, mas terão que pagar um alto preço por esse presente dos deuses...

Narrado em terceira pessoa, Chama Imortal nos traz um romance interessante e com uma abordagem bastante profunda acerca dos sentimentos que permeiam a sociedade, tanto no passado quanto nos dias atuais. Porém, devo afirmar que a autora poderia ter ido mais além, tanto no desenvolvimento da história em si quanto ao que concerne aos sentimentos e aspectos psicológicos dos personagens. Fica evidente o potencial que Valentine Cirano tem, e o quanto ela poderia tê-lo explorado ainda mais e deixado a trama menos crua.

Apesar do forte amor que os unem, Lohanna e Nivar são bem diferentes. Ele é íntegro e correto, e tem uma pureza de alma e espírito. Lohanna é ambiciosa, e por vezes, muito egoísta. Os sentimentos dela, regados pelo seu orgulho e sede pelo poder, é justamente o que os separa. O amor deles, conforme a premissa do livro sugere, é imortal, mas perpetuado por dor e sofrimento.
"Eu te amo com todas as forças do meu ser. Nada é mais importante do que ti. Tua existência me fortalece para continuar minha vida a cada momento."
Sou fã de romances e a julgar pela sinopse, esperava encontrar algo que me arrebatasse e me fizesse sentir todo o potencial do amor e, infelizmente, o livro não correspondeu as minhas expectativas. Como disse anteriormente, a autora teve uma ideia bacana, só que poderia ter trabalhado nela de uma forma mais abrangente e intensa. O romance, apesar de toda a sua construção ao longo dos séculos, não conseguiu me convencer e os personagens tiveram reações muito mecânicas ao longo da história. Não consegui me conectar com os personagens, nem ao menos sentir as suas emoções, e creio que, se ao longo da história, desfrutássemos de mais diálogos e  demonstrações de afeto entre os dois, a situação poderia ter sido completamente diferente.

Chama Imortal é um livro bom e com uma temática bastante interessante, mas poderia ter sido melhor. A capa é bem simples e senti falta de suas orelhas/abas. A revisão deixou bastante a desejar, com vários erros gramaticais e de concordância verbal, e algumas frases estavam inteiras na página, sem o espaçamento correto entre as palavras. A editora pecou bastante nesses aspectos, e deveria ter um pouco mais de cuidado em seus próximos trabalhos, já que isso acaba prejudicando a obra. Vale salientar que esta é a minha opinião pessoal acerca do livro, o que não impede que você e outro leitor tenha uma visão diferente a respeito do mesmo.☺

17 comentários:

  1. Oi Amiga!
    Entendi sua opinião. Eu já li "Chama Imortal" e percebi que tivemos uma opinião parecida. É um bom livro, mas tinha potencial para ser melhor, até porque a Valentine Cirano é uma boa escritora.
    Enfim, parabéns pela resenha!
    Abraço!

    "Palavras ao Vento..."
    www.leandro-de-lira.com

    ResponderExcluir
  2. Oi Nessa :)

    Eu não conhecia esse livro e confesso que não me interessei tanto assim nele devido as questões negativas que colocou em sua magnifica resenha, beijos !!

    http://euvivolendo.blogspot.com.br/ ( comenta lá :D )

    ResponderExcluir
  3. Nessa, parabéns pela sinceridade. Não conhecia o livro nem sua autora, no momento estou focada em ir lendo os que estão na lista de desejados a tempo, mas eu achei o quote lindo, tão profundo! e pena que o livro não é todo assim, seria uma leitura interessante

    ResponderExcluir
  4. A premissa é bem legal mesmo! Pena que ele tem essas falhas relatadas por você.
    Mas ser escritor é isso mesmo, não é? Aprendendo, evoluindo e melhorando.

    bjus
    terradecarol.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Oie, Tampinha.
    Poxaa, é tão chato isso quando esperamos algo de um livro pela sinopse e acontecem diferente, e nao um diferente surpreendentemente bom :/ e olha que como você disse a ideia foi boa, de qualquer forma, não sao todos que pensam iguais e o que não foi tão legal para você será para outra pessoa.
    Desejo sucesso para a escritora e lerei o livro quando tiver oportunidade.
    Beliscões

    ResponderExcluir
  6. É tenso isso de esperar mais de algo e não ser o que esperava. Ultimamente nem tenho colocado muitas espectativas nas minhas leitura e mesmo assim tenho aquele sentimento de decepção. Também achei a capa bem simples, podia ter alguma coisa que chamasse maisatenção dos leitores.

    Érica Martins
    Espiral dos Sonhos

    ResponderExcluir
  7. Que pena que vc não gostou tanto do livro, mas infelizmente isso acontece.

    não sei mais se quero lê-lo srsrs

    bjos

    http://blog.vanessasueroz.com.br

    ResponderExcluir
  8. Bom dia Nessa,

    Li o livro Impacto fulminante da autora e gostei...mas esse chama pouca atenção a começar pela capa...parabéns pela opinião e resenha...abçs.


    http://devoradordeletras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Oi Van*
    Já li praticamente todos os livros da autora, gosto muito da forma que ela escreve.
    Também acho que esta capa poderia ser melhor.

    Beijinhos*

    ResponderExcluir
  10. Eu fiquei tentada a ler o livro ao ler a sinopse e mesmo que você tenha se decepcionado um pouco com a história eu fiquei curiosa!!

    bjsss

    Bianca

    http://www.apaixonadasporlivros.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Oi, amiga. Primeiramente, quero te parabenizar pela resenha, porque gostei muito.
    Bom, a respeito do título, não me interessei nele diante dessa questão do amor não convincente entre os personagens. Mas esta história de imortalidade me deixou curiosa, visto que gosto dessa temática.
    Beijo!
    docesabordoslivros.blogspot.com

    ResponderExcluir
  12. Como sempre grandes emoções com suas resenhas hein Nessa...gostei da sua sinceridade e das palavras aqui bem colocadas parabéns .

    ResponderExcluir
  13. Oie amiga.
    Parabéns pela resenha.Eu conhecia o livro da Valentine, mas não tinha chegado a ler resenha. É uma pena que a história não foi tão boa. A parte dos erros no livro sempre é chato de ser lido, que pena mesmo.
    Mas a premissa do livro é interessante, acho que leria sim.
    Beijos

    ResponderExcluir
  14. Oi Vanessa,
    Não conhecia este livro e também achei interessante.
    Bjos

    ResponderExcluir
  15. Van, afff... Não sei como não vi essa resenha antes cara! Gostei da resenha e mesmo o livro não tendo superado suas expectativas eu me interessei. Gosto da temática e vou querer conferir... Ver qual é a minha opinião... Vai pra lista!

    ResponderExcluir
  16. Uma pena que não tenha preenchido suas expectativas. Eu também fico imaginando mil coisas deste livro, espero não me decepcionar.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  17. Depois da sua resenha nem vou mais ler o livro.

    ResponderExcluir