06/06/2013

Resenha: Filha da Floresta - Juliet Marillier

Título original: Daughter of the Forest
Gênero: Romance medieval/Fantasia
Páginas: 608
Editora: Butterfly
Classificação: 5/5
O livro Filha da Floresta, primeiro volume da trilogia Sevenwaters, de Juliet Marillier, se passa no período celta da velha Irlanda e nos conta a história de Sorcha, a sétima filha de um sétimo filho, Lorde Colum e a caçula de seis irmãos, Finbar, Conor, Padriac, Liam, Diarmid e Cormack.

Sevenwaters, o domínio onde vivem, é um lugar permeado pela magia e pela força da natureza, guardado por criaturas encantadas e pelos sábios druidas. Este reino paradisíaco está sob a ameaça de salteadores, dentre eles bretões e vikings, que querem se apossar e destruir esta terra sagrada.

Cabe aos guardiões de Sevenwaters aniquilar um dos males que se alojou em suas entranhas: Lady Oonagh, uma poderosa e bela feiticeira. Com as suas artimanhas, ela acabou por fisgar o coração de Lorde Colum, mas não conseguiu ter o mesmo efeito sobre Sorcha e seus irmãos. Frustrada por não conseguir realizar o seu intento, ela joga um feitiço cruel sobre os jovens guerreiros, do qual apenas o voto de silêncio de Sorcha é capaz de quebrar.

Sorcha passa por inúmeras provações para salvar a vida de seus irmãos, muitas delas atrozes, e é acolhida pelos seres da floresta, que a colocam sob a tutela de um destemido guerreiro, Red. Ela é obrigada a abandonar a segurança do seu lar e seguir para terras estrangeiras e hostis, habitada pelos bretões. Porém, a sua maior dificuldade se encontra entre seguir o seu dever e salvar a vida de seus irmãos ou se render a um amor intenso e, claro, proibido, por Red, aquele que recebeu a missão de protegê-la...

Filha da Floresta foi baseado no conto germânico dos Irmãos Grimm, Os Seis Cisnes, e nos traz um romance medieval com traços de fábula, tais como a madrasta cruel, feitiços a serem quebrados, dentre outros aspectos. Apesar de todo esse contexto de fantasia, a autora soube permear a história com dilemas humanos, e mostrar que para alcançar os nossos objetivos, é necessário muita coragem e superação, e, algumas vezes, encarar algumas perdas em nossa caminhada. Outro ponto que foi muito bem administrado na trama foi a humanidade de seus personagens: Juliet explora ao máximo essa faceta e nos mostra todo o potencial que temos, tanto para o bem quanto para o mal.
"(...) Aquele era nosso local de ritual, de união; os antigos carvalhos e faias ali conheciam nossas rimas infantis, nossos segredos e presenciavam nossa comunhão com o espírito de nossa mãe. Às vezes, éramos solenes e sérios; em outras, ríamos e brincávamos. Aquelas árvores guardavam em seus corações a história de nossas vidas, acompanharam nosso crescimento e agora estavam para presenciar o maior mistério que já tínhamos enfrentado."
Confesso que desde a série As Brumas de Avalon, de Marion Zimmer Bradley, não ficava tão encantada com uma história tal como fiquei com Filha da Floresta. Além de misturar romance com magia, características que por si só me encantam, a trama conta com traços da mitologia celta, abordando os mistérios que envolvem a nossa existência, como nascimento e morte. Algumas datas do calendário druida também se destacam em seu contexto, tais como os Solstícios de Inverno e Verão e os Equinócios de Primavera e Outono. O romance foi trabalhado de uma forma mágica e bem estruturada, ora nos fazendo sofrer; ora nos fazendo suspirar. Narrado em primeira pessoa pela Sorcha, conhecemos um povo que professava a Antiga Religião, tinha um amor incondicional pela natureza e ajudava uns aos outros, mutuamente, sendo na cura de doenças do seu próximo com a infusão de ervas e chás; seja repartindo os seus mantimentos e suprimentos de forma igualitária. O respeito e o amor pela natureza era tão intenso, tão puro, que até para derrubar uma árvore eles pediam permissão ao espírito da mesma, e assim, conviviam com harmonia e respeito entre si.

Cada irmão de Sorcha possui um dom específico, e os que mais me conquistaram foram Finbar, pelo seu espírito acolhedor e amigo, e Cormack, que ama os animais e já salvou  vários da morte. Sorcha ainda é uma criança, mas isso não a impede de ser guerreira e extremamente forte. Ela passou por situações extremas e infelizmente, amadureceu à marra; se tornou mulher de uma forma deveras violenta e irracional. Tanto ela quanto seus irmãos sentem um forte apreço pela família, e lutam com todas as forças pelo bem-estar um do outro. Por serem tão amorosos e terem forte convicção no amor que os envolvem, é que Lady Oonagh não consegue enganá-los e, enfurecida, transforma os seis irmãos em cisnes. Além do seu voto de silêncio para quebrar o feitiço, Sorcha precisa confeccionar uma camisa para cada um deles, utilizando uma planta espinhosa chamada Estrela D'Água, que maltrata demais as suas mãos. Além de sua árdua tarefa, ela precisa se defender de seus inimigos, cada vez mais vorazes e e perigosos, e para isso, conta a ajuda de Red, um guerreiro destemido e cavalheiro, que em pouco tempo conquista o coração da nossa heroína.

" (...) Não me importa se você está aqui ou lá, pois sua imagem está em minha mente o tempo todo. Vejo-a na luz sobre a água, no balanço das árvores com o vento da primavera. Vejo-a na sombra dos grandes carvalhos e ouço sua voz no pio das corujas à noite. Você é o sangue que corre em minhas veias e o bater do meu coração. É a primeira coisa que me vem à mente quando acordo e a última antes de eu adormecer. Você é... tudo o que eu sou, é o ar que eu respiro."
Em suma, Filha da Floresta é um livro intenso e que mexe nossos sentimentos. Percebemos o respeito e amor que os nossos ancestrais tinham pela natureza, pelos animais, uns pelos outros, e o quanto isso, infelizmente, se perdeu nos dias de hoje. Tradições que eles mantinham de berço foram subjugadas e rotuladas como heresia e bruxaria, por pura ignorância e falta de conhecimento. Filha da Floresta não é apenas uma simples leitura ficcional do reino da fantasia, e sim um tapa na cara da humanidade, que distorceu tantas coisas ao longo dos anos por bel-prazer e perdeu o respeito pelo belo e essencial. A capa do livro é extremamente linda e conquista logo à primeira vista e a diagramação foi bem caprichada, com letras em bom tamanho e ilustrações no começo de cada capítulo, além de ter mínimos erros de digitação. Recomendo, com certeza!

Booktrailer de Filha da Floresta:



13 comentários:

  1. Nossa Nessa você me surpreende cada vez mais com as suas belas resenhas parabéns... ,olha realmente os valores da familia hoje em dia está cada vez mais raro ...adorei este livro vou compra-lo agora valeu. bjs

    ResponderExcluir
  2. Nossa, nessa! Parabéns pela resenha! Gostei muito.
    Também acho essa capa divina! Fiquei muito interessada em ler este livro, como havia comentado com você ontem. Saber que envolve magia, amor e fala a respeito da humanidade em si, me deixou muito interessada.
    Beijo!
    docesabordoslivros.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Tinha visto esse livro e ele me chamou bastante atenção.
    Adorei a resenha, contou um pouco sobre o livro que eu não sabia e me deixou ainda mais curiosa para conhecê-lo, ainda mais por se tratar de magia =)

    Beejo

    ResponderExcluir
  4. Vanessa, a muito tempo que queria um opinião sobre este livro, porque desde a Bienal de SP em 2012 que fiquei com vontade ler. Adorei a resenha! Se vc se empolgou a ponto de dizer que não ficava empolgada com um livro de magia desta forma desde As Brumas de Avalon é porque o livro é realmente bom e vale muito a pena ler! Me convenceu!

    ResponderExcluir
  5. Olá Nessa,

    Esse livro esta na minha lista de desejados...gostei da sinopse e a capa é show...sua resenha me deixou mais curioso...parabéns....abçs.


    http://devoradordeletras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Oi Nessa!!!
    Quero muito comprar esse livro!!! É bem do meu estilo, fantasia e ainda medieval <3
    amiga fiz um novo blog e quero te convidar pra conhecer =D
    Bjocass

    http://falaurupes.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Aiiiii, que medo!! ( mas, quero ler!)
    sempre vi essa capa, porém nunca tinha parado para ler sinopse, resenha o que seja, sabes que sou medrosa, mas depois da resenha quero ler sim, estou mais corajosa! Gosto das fabulas dos irmão Grimm, creio que ficarei hipnotixada quando estiver lendo,, medo só de pensar nisso! sr Ainda não li As Brumas de Avalon, só escutei comentários bons a respeito.
    beliscões

    ResponderExcluir
  8. Eu não tinha visto o Book Trailer do livro ainda, gostei muito e só aumentou a vontade de ler esta série.
    Bjs, Rose

    ResponderExcluir
  9. OI Van*
    Faz bastante tempo já que eu tenho vontade de ler este livro, a história parece ser muito boa!
    Acho esta capa linda!

    Beijinhos*

    ResponderExcluir
  10. Oi Nessa.
    Esse livro parece ser incrível! Eu adoro história desse tipo, fiquei super curiosa para lê-lo. Já entrou na lista dos meus desejados.
    Parabéns pela resenha.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  11. Oie amiga
    Parabéns pela resenha.
    Eu conhecia esse livro, mas não sabia muito bem da história. Gostei muito da proposta dele e eu estou louca para ler.
    Beijos

    ResponderExcluir
  12. Não conhecia este livro. A capa é linda.
    Pelo que li de sua resenha, me agradei
    muito com a historia.
    bjs

    http://loveebookss.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  13. Adoreiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii!!!! Ai amiga você acabou de assassinar o meu porquinho de moedinhas kkkkkk
    vou adquirir em breve, uma pena que o preço não ajuda.

    ResponderExcluir