19/06/2013

Resenha: Uma Garrafa no Mar de Gaza - Valérie Zenatti

Título original: Une bouteille dans la mer de Gaza
Gênero: Literatura infantojuvenil / conflito árabe-israelense
Páginas: 128
Editora: Seguinte (Companhia das Letras)
Classificação: 4/5
O livro Uma Garrafa no Mar de Gaza, de Valérie Zenatti, tem como tema central o conflito sem precedentes entre Israel e Palestina. Ocorre um atentado em Jerusalém, no qual um homem-bomba se explode dentro de um café, resultando em seis vítimas fatais, dentre elas, uma moça que estava acompanhada do pai e que se casaria naquele mesmo dia. A adolescente Tal, de 16 anos, ouve o estrondo do atentado dentro de casa, e ao ligar a TV, se depara com imagens fortes e cruéis, e não consegue entender como o ser humano é capaz de infringir tanta dor a seu próximo.

Inquieta e cheia de indagações, ela começa a escrever. Tal coloca no papel todos os seus sentimentos e aflições. Ela teme pela sua segurança, de sua família, de seus amigos queridos... enfim, teme pela segurança da sua nação.

Durante uma aula de biologia, Tal decide que o seu desabafo no papel deveria se transformar em uma carta, e que a pessoa que irá recebê-la deve ser alguém da faixa de Gaza, se possível, uma garota. Com esse desejo, ela coloca todos os seus pensamentos e anseios dentro de uma garrafa, e pede para que seu irmão mais velho, Eytan, que presta serviço militar nas imediações de Gaza, a lance ao mar.
"(...) Talvez você rasgue esta carta. Talvez você só sinta ódio ao ouvir o nome 'Israel'. Talvez você zombe de mim. Ou talvez você simplesmente não exista.
Mas, se esta carta tiver a sorte de encontrar você, se você tiver paciência de lê-la até o fim, se você pensar como eu, que precisamos aprender a nos conhecer, por mil bons motivos, e que queremos construir em meio à paz porque somos jovens, então me responda."
E quem recebe a carta não é uma garota como Tal imaginava, e sim um rapaz de 20 anos, Naim. Ele entra em contato com Tal através de um endereço eletrônico que a mesma deixou em sua correspondência, e de início, não revela a sua identidade. Naim não alimenta esperanças em seu interior e nem acredita que poderá desfrutar de dias melhores em meio a tanta guerra e carnificina.

Apesar do rapaz se mostrar um pouco hostil em seus primeiros e-mails, aos poucos acaba encontrando em Tal uma grande amiga, e abrindo o seu coração. Tais diálogos são um prelúdio de que há esperança e que a paz poderá enfim reinar nos corações dos israelenses e dos palestinos.

Uma Garrafa no Mar de Gaza é um livro intenso e que consegue abordar de uma forma bastante expressiva as guerras e conflitos entre os palestinos e israelenses. Narrado em primeira pessoa por Tal e Naim, e posteriormente, intercalado por seus e-mails e mensagens, temos o olhar de dois jovens a respeito de um confronto que dura há décadas, vitimando centenas de vidas, e percebemos que nem todos são a favor dessa violência desenfreada e derramamento de sangue.

Tal é uma jovem cheia de vida, que ainda não decidiu se quer exercer a profissão de cineasta ou pediatra. Ao se deparar com o mais recente atentado de um homem-bomba em Jerusalém, fica completamente transtornada, tentando entender o motivo de tanto ódio. Muita coisa passa pela sua cabeça e ela decide colocar seus pensamentos em um papel, como se isso pudesse atenuar um pouco a sua dor e angústia. Quando obtém o retorno do rapaz de vulgo "Gazaman" mostra todo o seu otimismo e perseverança e acaba sendo confrontada por uma personalidade completamente diferente da sua, que parece já ter se entregado ao caos.

Naim é bem curto e grosso com Tal, e não acredita que a situação em que se encontram possa algum dia ser modificada. Ele expressa toda a sua amargura e descrença em suas respostas, de forma bastante rude e nua. Mas, aos poucos, devido ao otimismo irrefreável de Tal, acaba por amolecer o seu coração, e também a sonhar com dias de paz, dias de harmonia.

Uma Garrafa no Mar de Gaza retrata bem o que acontece entre esses dois países do Oriente Médio através das lentes de dois jovens, que lutam contra si mesmos para não se deixarem levar por esse clima de caos e destruição. Os diálogos foram muito bem escritos e  conseguem passar toda a emoção e dor de seus personagens. A história foi muito bem construída e tem o poder de impactar o leitor, apesar de ter achado que o final foi meio corrido e que poderia ter sido melhor explorado. A capa do livro nos apresenta os atores que interpretaram o filme no cinema, Agathe Bonitzer e Mahmud Shalaby, e a diagramação está excelente, com fonte em bom tamanho e uma revisão impecável. Recomendo.

Trailer do filme Uma Garrafa no Mar de Gaza:




32 comentários:

  1. Oie :)

    Nossa eu não tenho muita vontade de ler esse livro, acho que é porque o tema não me atrai, beijos :D

    http://euvivolendo.blogspot.com.br/ ( comenta lá :D )

    ResponderExcluir
  2. Oi, nessa!
    Primeiramente, parabéns pela resenha. Gostei muito.
    Bom, agora em relação ao livro... fiquei muito curiosa, mesmo, para lê-lo. A história me pareceu bem interessante e acho que iria gostar, apesar de você ter comentado sobre o final corrido.
    Beijo!
    Doce Sabor dos Livros - Visite!

    ResponderExcluir
  3. Oi Nessa
    Esse livro parece ser muito interessante!
    Parabéns pela resenha

    Beijinhos
    Renata
    Escuta Essa

    ResponderExcluir
  4. O tema é interessante... Mas por hora para mim não apetece... De conflitos já chega o nosso Brasil e as nossas manifestação... Se eu viver a realidade com conflito e a leitura com conflito vou viver menos! hehehehe A resenha está ótima... Bem detalhada e passa claramente suas opiniões e sobre o que é o livro. Eu leria, mas em um outro momento.

    ResponderExcluir
  5. Confesso que tenho medo deste livro. Acho que deve ser maravilhoso, mas cruel. Quero ler, mas temo que deixará um pouco de tristeza. Não é um livro para todos os momentos, mas deve ser um ótimo livro para qualquer pessoa. É real, e gostaria que deixasse uma mensagem de esperança. A única forma de saber é lendo,o que farei assim que puder, pois a premissa é linda. :)

    ssentrelivros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  6. Eu ganhei esse livro de uma amiga e ainda não,mas vejo que estou perdendo uma ótima história,mesmo com as ressalvas do final.

    Linda resenha,o tema do livro é interessante e diferente.Vou apostar na leitura assim que der!!

    bjsss

    Bianca

    http://www.apaixonadasporlivros.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Oie!

    Já vi muitas resenhas sobre este livro, mas sei lá, ele ainda nao me chama atenção. Mas acho muito interessante.

    Beijos

    ResponderExcluir
  8. Caramba, Nessa!
    Eu amo livros com essa temática e adorei a sua resenha!
    Deve ser fantástico!
    Fiquei doida pra ver o filme, mas agora quero ler primeiro.
    Vai pra lista de desejados agora mesmo!

    Beijo grande!

    ResponderExcluir
  9. Nessa vc como sempre com novidades adorei sua resenha e acabei de ganhar este livro e com certeza depois da sua resenha esse será a minha proxima leitura .Bjs

    ResponderExcluir
  10. Bom dia Nessa,

    Gosto muito desse estilo de livro e pela sua resenha irei gostar dele...abraços.


    http://devoradordeletras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  11. Oi Amiga!
    O tema é bem interessante. A sua resenha que me deixou interessado na leitura. Havia lido outras anteriormente que não me animaram muito.
    Pretendo ler em breve. Acho que comprarei assim que tiver oportunidade. Parece ser uma leitura indispensável e até reflexiva.
    Parabéns pela resenha!
    Abraço!

    "Palavras ao Vento..."
    www.leandro-de-lira.com

    ResponderExcluir
  12. Esse livro já foi lançado há algum tempo e a vontade que eu tenho de ler é bem grande, especialmente por se tratar de um conflito real, acho que ele é simbólico da necessidade de um diálogo franco, sem preconceitos para tentar encontrar uma solução.

    ResponderExcluir
  13. Essa história é bem interessante. A história talvez nos faça a refletir melhor sobre os conflitos que existe no oriente.

    ResponderExcluir
  14. Amei a estoria, não conhecia o livro e nem o filme.Quando tiver a oportunidade lerei o livro.

    ResponderExcluir
  15. Oi :) Morro de vontade para ler Uma garrafa no mar de Gaza. É tão diferente do que costumo ler e sem falar que deve ser ótimo ler sobre o choque de ideias e pensamentos dos dois, e o tema do livro também é algo que sempre me chamou a atenção.
    Bjs,
    Jhey
    www.passaporteliterario.com

    ResponderExcluir
  16. O livro é incrível,e a palhinha que você nos deu, me deixou com vontade de mais. Amei e vou ler sim,com certeza. Beijos.

    ResponderExcluir
  17. Nossa, eu sequer sabia da existencia de um filme deste livro, meu Deus, como sou lerda...kkk

    Parece ser mesmo uma história bonita, fico triste por ter achado o final meio corrido, espero que quando tiver a oportunidade de ler, não aconteça isso comigo...

    Bjs, Yara.
    http://www.ilusoesescritas.com/

    ResponderExcluir
  18. adorei,muito legal.Eu gostaria muito de ler...

    ResponderExcluir
  19. Nunca tinha ouvido falar deste livro e estou em dúvida se gostei ou não da história, mas confesso que minha opinião está indo mais para o lado do gostei! huaha Espero ler esse livro algum dia e me impressionar tanto quanto eu me impressionei com a resenha!

    Beijos, Jac
    http://behind-thewords.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  20. Muito interessante e cheio de temas para refletir, quero muito ler esse livro.

    ResponderExcluir
  21. Depois que li Filho do Hamas eu fico com vontade de ler sobre tudo o que é relacionado com esses países, as guerras, os atentados...

    ResponderExcluir
  22. Oie amiga
    Amei a proposta do livro é fiquei super animada em ler.
    Parabéns pela resenha.
    Beijos

    ResponderExcluir
  23. Oie,
    não conhecia o livro, mas parece ser bem fofo
    Fiquei com vontade de ler :D

    bjos

    ResponderExcluir
  24. Oi Nessa, já assisti o filme e fiquei curiosa para ler o livro,realmente a história é emocionante pela questão das guerras e conflitos entre os palestinos e israelenses,e pela Tal adolescente que escreve essas emoções em uma carta dentro de uma garrafa e seu desabafo deveria ser recebido por alguém de Gaza que será Naim,e a relação entre esses dos adolescentes será de amizade e de esperança pelo fim dos conflitos.

    ResponderExcluir
  25. Ai Nessa!
    Gosto muito de ler sobre a faixa de gaza, embora na minha cabeça não entre porque tanta briga por quase nada, por um idealismo sem sentido.
    Sinceramente achei o enredo interessantíssimo e fiquei com vontade de ler.
    Parabéns pela resenha.
    Amei o booktrailer.
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
  26. Uma amiga já leu esse livro e falou que gostou muito

    ResponderExcluir
  27. Desde o lançamento desse livro fiquei interessada...gosto muito desse tipo de livro que narra conflitos e guerras.....é angustiante, mas faz parte da história da humanidade..

    Espero lê-lo em breve............

    ResponderExcluir
  28. Parabéns pela resenha mas acho que não vou gostar dessa leitura, quem sabe algum dia eu mude de ideia acho que não estou preparada para isso no momento.

    ResponderExcluir
  29. Ahh queria mt saber se rola um romance entre os protagonistas,pra mim se tivesse ia fechar com chave de ouro :D

    @BabiStephane

    ResponderExcluir
  30. Uau! É uma história e tanto, um jeito novo de olhar diretamente para algo que tentamos ignorar. Fiquei bem curiosa e com muita vontade de ler.

    ResponderExcluir
  31. Gostaria de ganhar o livro pra poder comentar mais aqui, sobre ele :D

    ResponderExcluir
  32. Com certeza uma historia bastante forte e que pelo que voce disse, aborda de forma quase veridica os conflitos entre Palestinos e Israelenses. Eu gosto muito quando os personagens são bem construidos e nos passam sentimentos, quase me sinto dentro da historia, e mesmo sendo um livro que aborda um tema tão triste, eu quero muito le-lo! Parabéns pela resenha, ficou impecável, bjão!

    ResponderExcluir