31/07/2013

Resenha: Filho das Sombras - Juliet Marillier

Título original: Son of the shadows
Gênero: Romance medieval/Fantasia
Páginas: 616
Editora: Butterfly
Classificação: 5/5
Em Filho das Sombras, segundo volume da Trilogia Sevenwaters, de Juliet Marillier, conhecemos a história de Liadan, filha de Sorcha, a protagonista do volume anterior. Irmã de Niamh e gêmea de Sean, Liadan é a que mais se assemelha a sua mãe e, assim como ela, possui o dom de se comunicar com os seres da floresta.

Seu dom a transforma - assim como sua mãe, no passado - em um instrumento desses espíritos da floresta. Eles confidenciam a Liadan que, se ela quer manter a sua segurança e a dos que lhe são caros, deve permanecer para sempre em Sevenwaters. Assim, ela e sua família poderão retomar também a posse das Ilhas Sagradas, que estão sob o poder dos bretões. Reza-se uma profecia que uma criança - que leva a marca do corvo e não é oriunda nem da Bretanha e nem de Erin - conseguirá semear a paz entre os povos e reconquistará todo o domínio de Sevenwaters.

Os clãs estão mergulhados em discórdia e uma grande guerra eclode pelo local. Um mercenário misterioso, de vulgo "Homem Pintado", causa pavor em todos e ganha cada vez mais fama devido as suas crueldades. Assim como sua mãe, Liadan é capturada e passa a sentir uma atração cada vez mais intensa pelo seu algoz, mesmo tendo conhecimento da profecia e da maldição que ela acarreta caso não seja cumprida, como lhe informou os seres da floresta...

Filho das Sombras é um livro incrível, fenomenal! Escrito com esmero e riqueza de detalhes, adentramos uma trama repleta de romance e magia, que encanta logo nas primeiras páginas. A história é conduzida de uma forma surpreendente, ímpar e os personagens foram muito bem construídos e alicerçados, se mostrando fortes e guerreiros. Narrado em primeira pessoa por Liadan, acompanhamos sua jornada - árdua, mas não tão sofrível quanto a de sua mãe - , seu romance, bem sensual por sua vez, e guerras avassaladoras, quase sempre advindas da ambição humana desenfreada.
"(...) No coração da floresta, onde vivíamos, as tradições antigas ainda eram fortes apesar das várias comunidades de homens e mulheres que agora se espalhavam por nossas terras com suas cruzes cristãs, símbolo de uma nova fé. De tempos em tempos, um ou outro viajante nos contava o que acontecia além-mar com aqueles que ousavam manter as tradições. Eram severamente punidos ou até mortos, simplesmente por fazer uma oferenda aos deuses das colheitas, um encantamento para ter boa sorte ou por usar uma poção para ter de volta um amor perdido. Os druidas também tinham sido quase todos assassinados ou banidos. O poder da nova fé era grande. Mas como não havia de ser, já que era sustentado por bolsos generosos e se impunha através do poder das armas?"
Liadan é uma personagem extremamente forte e dona de si. Ela possui um espírito indomável, e segue, acima de tudo, seu coração, independente se conta com a apoio dos seres da floresta ou não. Perto da sua mãe, que foi a personagem principal de Filha da Floresta, percebemos que ela tem mais desenvoltura e também é mais arisca em suas decisões e escolhas, e isso deu um toque todo especial ao livro. Ah, e o seu romance com o Homem Pintado, ou melhor dizendo, Bran, o nome pelo qual ela o chama, foi bem trabalhado. Temos cenas de amor lindas entre os dois, e a autora não nos poupa a descrição dos detalhes.
"Ele e eu... temos uma ligação muito forte. E não é exatamente amor. Vai muito além. Ele é meu, e disso estou tão certa quanto sei que o sol segue a lua no céu. Já era meu mesmo antes de eu saber de sua existência. E será meu até o fim de sua vida, e depois da morte também (...)"
Bran é um personagem bem misterioso e exótico. Ele é todo tatuado, e quando eu digo todo, é todo mesmo, incluindo até mesmo o rosto e o couro cabeludo. Ele surge na história como um mercenário, como alguém que recebe pagamento de outros para realizar os mais diversos intentos, quase sempre banhados por sangue e para isso, conta com a ajuda de um grupo de homens altamente treinados e violentos. Ele é extremamente amargo, e de início, aparenta ser alguém desprovido de quaisquer sentimentos, mas com o decorrer dos capítulos, percebemos o quanto ele sofreu na vida e quantos temores e mágoas ainda carrega em sua alma. Ele nutre uma profunda raiva pelos pais de Liadan, Red e Sorcha, - infundada, logicamente, por crenças errôneas - e quando descobre o seu parentesco, tenta rechaçar a moça, porém o desejo entre os dois é mais forte. Gostei da importância atribuída a ele na trama e, claro, do romance perigoso e humanamente impossível entre ele e Liadan.

Os personagens secundários também foram bem abordados na história, sobretudo, os irmãos de Liadan, Niamh e Sean. Niamh sofreu muito devido a um ato que cometeu, e foi umas das personagens que mais me sensibilizaram na história. Sean é o futuro herdeiro de Sevenwaters, e é um rapaz forte e centrado. Ele possui uma ligação profunda com a irmã gêmea, e os dois conseguem se comunicar através de pensamentos.

Em suma, Filho das Sombras é um excelente romance medieval, bem construído e arquitetado. Repleto de fantasia e com várias referências que remetem a mitologia irlandesa, como, por exemplo, as deidades e celebrações celtas, é um livro que merece ser apreciado e que sem dúvidas, encantará o leitor. A narrativa é tão fluida e contagiante e a leitura transcorre de forma tão prazerosa que nem notamos as suas mais de 600 páginas.  A capa é linda, com um efeito metalizado e a gravura de um corvo emergindo da escuridão e a diagramação bem caprichada e com fonte em bom tamanho. A revisão deixou passar alguns errinhos, mas nada que atrapalhe a leitura. Recomendo, com certeza!

Confira o booktrailer de Filho das Sombras:





Confira resenha do volume anterior da Trilogia Sevenwaters:

FILHA DA FLORESTA


18 comentários:

  1. Oie amiga
    Parabéns pela resenha.
    Cada vez estou mais ansiosa em ler
    a Trilogia Sevenwaters.
    Fiquei com super vontade agora!
    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Oi Nessa, acabei de ler a resenha e gostei. Me fez lembrar "As brumas de Avalon"! Os personagem parecem bem interessantes, mas fiquei em dúvida se de um livro para o outro há uma passagem de tempo porque no primeiro volume, conforme você salientou, a protagonista é a Sorcha, mãe de Liadan que, por conseguinte, é a protagonista desse segundo livro.

    http://conformealetra.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Lucy! Pelas duas histórias, tanto deste volume quanto do anterior, fica evidente uma certa escala de tempo entre uma e outra, mas a autora não chega a relatar quantos anos, especificamente. Tudo o que sabemos é que Liadan tem 16 anos e é a filha caçula de Sorcha. Beijo!

      Excluir
  3. Nossa, não conhecia o livro, mas parece ser muito interessante! Gostei muito...

    Bjs

    www.universodosleitores.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Me senti uma poser agora! Não conhecia o livro :( Mais a escrita da resenha está ótima! Sou a Mayara do Rosa e Amarelo, fiz um novo blog, mais agora só meu! Se puder seguir :)http://distraida-desastrada.blogspot.com.br/ Beijos da Distraída :)

    ResponderExcluir
  5. Olá Nessa não conhecia este livro, mas me faz lembrar do filme As Brumas de Avalon adoro histórias neste contexto. Parabéns pela resenha

    ResponderExcluir
  6. Oie Nessa =)

    Essa série parece ser bem interessante, principalmente para quem assim como eu adora literatura fantastica *---*

    A capa é linda tb! Ela sugere um pouco de misterio e mágia. Gostei!

    Ótima resenha!

    Beijos;***

    Ane Reis.
    mydearlibrary | Livros, divagações e outras histórias...
    @mydearlibrary

    ResponderExcluir
  7. Não conhecia estoria, mas já gostei.

    ResponderExcluir
  8. Sorcha que nome forte e diferente!
    Poxa, amiga esse é o segundo livro e você continua dando cinco estrela?
    Preciso está lendo!!
    Beliscões carinhosos da Máh-
    Cantinho da Máh
    @Maaria_Silvana

    ResponderExcluir
  9. Ai... Van eu preciso ler essa série... Sempre gostei das capas e só li resenha sua... Óbvio que amei essa resenha tb. Minha cara esses livros. Preciso, necessito.

    ResponderExcluir
  10. Oi Van*
    Fiquei bem curiosa para ler o livro, parece ser ótimo.
    Gostei da sua resenha(*

    Beijos*

    ResponderExcluir
  11. Oi Nessa,
    O livro deve ser bem interessante, pelo menos a capa ele já me conquistou. Adorei ela.
    Bjos

    ResponderExcluir
  12. Gostei muito do livro, fiquei empolgada só com a resenha, uma boa pedida.

    ResponderExcluir
  13. Oie Nessa
    não li o primeiro volume, mas já fiquei com vontade de ler ao saber que o romance é bem sensual...adoro.
    bjos

    ResponderExcluir
  14. Eu adoro a mitologia druida,eu nunca li nada dessa editora mas me interessei por esse livro...

    a resenha desperta interesse!!

    bjsss

    Bianca

    http://www.apaixonadasporlivros.com.br/

    ResponderExcluir
  15. Oi, nessa!
    Cara, você tem que parar com isso. Eu adorei a resenha e estou com muita vontade de ler este e o volume anterior da trilogia. Parecem tão bons diante de seus comentários!
    Beijo!
    docesabordoslivros.blogspot.com

    ResponderExcluir
  16. Alessandra Barros4 de agosto de 2013 11:52

    Olá, Nessa!
    Adorei a resenha. Confesso que romance medieval não é muito meu estilo, mas acabei ficando curiosa e com vontade de ler Filho das Sombras e toda a Trilogia Sevenwaters. Minha vida anda precisando de romance e magia, nada melhor do que viajar na leitura, né? :)

    ResponderExcluir
  17. Muito legal a resenha, nem conhecia essa serie. O mistério e a magia que aparenta ser o ponto forte do livro é uma das características que me agradam num livro. Vou olhar essa saga com mais atenção a partir de agora.

    ResponderExcluir