22/11/2013

Resenha: O Farol do Porto da Paz - Kelly Cortez

Edição: 1
Ano: 2012
Gênero: Literatura nacional
Páginas: 464
Editora: Novo Século
Classificação: 4/5
Onde comprar: Submarino
O livro O Farol do Porto da Paz, da autora brasileira Kelly Cortez, nos conta a história do jornalista Tonny Paiva, desde a sua infância no litoral potiguar, entre os anos 70 e 80, até os dias atuais, como correspondente internacional da guerra do Iraque, presenciando todos os terrores e barbáries que acontecem por ali.

Toninho e a sua família, formada pelo pai, Roberto, um oficial da Marinha um tanto severo e rigoroso, sua mãe, Dona Mônica e seus três irmãos, Marcos, Marta e Alexandre, moram aos arredores do Farol de Touro, no Rio Grande do Norte. O cenário à volta deles é paradisíaco, cercado de belas praias e de vasta natureza, mas a vida dos moradores do farol entra em contraste com todo este paraíso natural. Roberto sempre foi um pai muito rígido e que exigiu o máximo dos seus filhos. A educação deles sempre foi regida com punhos de ferro, e qualquer vacilo, por mais simples que fosse, era motivo de surras,  quase sempre violentas. Ele sempre deixou claro o quanto queria que o filho Toninho seguisse sua carreira na Marinha, mas o doce e sonhador garoto acalentava outros sonhos. Com muito esforço e perseverança, Toninho conseguiu se tornar jornalista e deixou o litoral nordestino para se tornar um grande correspondente internacional.

"Com toda a determinação que uma criança de oito anos poderia ter, soube que queria estar ali, dentro da TV, para falar e ser visto em muitas casas, em muitas cidades, em todo mundo. Ser conhecido, famoso, rico e morar bem longe dali onde era esquecido e sempre ficava com as sobras dos outros. Sim, queria estar ali dentro."

Tonny Paiva - seu nome artístico já como renomado profissional - , é escalado para cobrir os primeiros ataques no Iraque, e se depara com um cenário apocalíptico, cercado de carnificina, miséria e muita intolerância, tanto social quanto religiosa. Ao presenciar tanto caos e terror, ele passa a refletir sobre a sua infância, tendo uma abrupta mudança de conceitos, que impactará seu futuro como nunca.

O Farol do Porto da Paz nos traz uma história interessante e bem construída, que nos transcreve o cotidiano de várias famílias nordestinas ao redor do Brasil e que também retrata a perseverança de um garoto em prol do seu sonho, e os sabores e dissabores do grande desejo da sua alma. O livro é dividido em duas partes - a primeira, narrada em terceira pessoa, que nos conta a infância de Toninho; e a segunda, alternada para a primeira pessoa, que nos revela o terror que o protagonista presencia e sente na própria pele durante a sua cobertura da guerra. Apesar do enredo ser bem dinâmico e ter uma conotação levemente poética, a falta de capítulos no livro se mostrou um pequeno obstáculo, tirando um pouco da sua flexibilidade.

Toninho foi um personagem muito bem moldado e construído, que teve uma infância humilde e precária, mas que nunca deixou de sonhar. Apesar das fortes aspirações do pai para que o filho seguisse carreira na Marinha, ele foi atrás do desejo do seu coração e se tornou um grande jornalista. Tudo nesta vida tem um preço e o seu grau de dificuldade e, durante os embates da guerra, Toninho passa a refletir sobre a sua trajetória até aqui e automaticamente, muda o seu modo de pensar. Muito daquilo que ele julgava ruim, vergonhoso, passa a ter um valor totalmente diferente em seu viver e ele percebe o sentido da verdadeira felicidade.

A infância de Toninho se passa no Rio Grande do Norte, o que fez com que eu me identificasse bastante com a história. Apesar de ser paulista, meu pai é potiguar e passei a minha infância ouvindo os seus relatos e experiências pelos municípios de Mossoró e Natal, que são retratados com precisão no enredo de Kelly Cortez. Outro fato que vale a pena salientar é que o Farol de Touros (ou Farol do Calcanhar), não só existe verdadeiramente como também é o maior farol do Brasil, situado a 96 km de Natal, com 62 metros de altura e 298 degraus.

Farol do Calcanhar
Em suma, gostei muito do livro e devido ao pano de fundo da trama, pude voltar a minha infância e reavivar as histórias contadas pelo meu pai, que se passavam nas imediações do Rio Grande do Norte. Como eu salientei anteriormente, se a obra fosse dividida por capítulos, conseguiria ser ainda melhor e tornar a leitura bem mais fluída. A capa é muito bonita e consegue retratar bem o teor da trama, mas a revisão deixou um pouco a desejar, com alguns erros de digitação e ortografia. Recomendo.

Confira o booktrailer de O Farol do Porto da Paz:


19 comentários:

  1. Oi Nessa!

    Não conhecia o livro. Estive em Natal e Mossoró uma vez quando criança e lembro de ter achado lindo. Lembro das Salinas enormes que havia por lá e das praias. Muito interessante o ponto de vista da história. Tanto da infância, quanto o do jornalista. Parabéns pela resenha.

    Beijos

    http://poesiasprosasealgomais.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Eu também não conhecia esse livro. Mais achei interessante!!
    Sua resenha ficou muito boa.

    ResponderExcluir
  3. Oi Nessa, adorei a sua resenha.
    Tenho muita vontade de ver esse livro e é muito difícil ver uma resenha dele =)

    Abraços,
    Marinah | Blog Marinah Gattuso
    Gosta de decoração? Conheça a Chevron Mania
    Não deixe de acompanhar a nossa FanPage

    ResponderExcluir
  4. Oie Nessa
    não conhecia o livro, mas pela resenha já fiquei bem animada. Tão bom ver a literatura nacional ganhando mais destaque no nosso meio.
    Bjos
    www.mybooklit.com

    ResponderExcluir
  5. É bom ler um livro que traz lembranças, principalmente da infância.
    Esse farol é enorme e bonito. Não sabia dessa singularidade! E além de tudo o livro mostra um pedacinho do Brasil. Gostei!

    ResponderExcluir
  6. Oie Nessa =)

    Não conhecia livro, mas algo em sua resenha me fez perceber que esse é o tipo de história que consegue cativar o leitor. Além disso, é sempre tão bom ler algo que se passa aqui em nosso país *-*

    Beijos e um ótimo final de semana;***

    Ane Reis.
    mydearlibrary | Livros, divagações e outras histórias...
    @mydearlibrary


    ResponderExcluir
  7. não conhecia o livro, Nessa. vc deu uma boa dica de literatura nacional
    o aporte histórico que se faz promete emocionar!
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Olá Nessa como sempre nos deixar mais uma linda resenha hein...parabéns bjs

    ResponderExcluir
  9. Ainda não conhecia, curti a resenha #LivrosNacionais
    Bjs
    http://lizajoneslivros.wix.com/lizajones
    http://eternamente-princesa.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Oi Nessa !!! Quanto tempo não passava por aqui..... senti saudades!!!

    Gostei muito resenha,conhecer autores nacionais é sempre bom e percebi que mesmo com as ressalvas você gostou do livro.

    bjssss

    Bianca

    ApaixonadasporLivros

    ResponderExcluir
  11. Parece ser um livro bem interessante
    Ainda amais por se tratar de uma autora brasileira

    Beijos
    @pocketlibro
    http://pocketlibro.blogspot.com

    ResponderExcluir
  12. Adorei sua resenha, mas o livro não faz meu estilo de leitura. Isso da falta de capítulos é complicado, não sei bem como seria pra mim na hora de ler.

    Espiral dos Sonhos

    ResponderExcluir
  13. Olá Nessa,

    Li e resenhei esse livro no blog, gostei demais e esta entre os meus favoritos...abraços.

    devoradordeletras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  14. Oie amiga
    Parabéns pela resenha, eu já li O Farol do Porto da Paz é curti bastante, apesar que a falta de capítulos também me incomodou.
    Beijos

    Jéssica
    www.leitorasempre.com

    ResponderExcluir
  15. Estou louca por esse livro! Eu vi que agora você está sorteando já estou indo me escrever ! Quem sabe eu não ganhe? Kakakak Beijos Da Distraída

    www.distraida-desastrada.blogspot.com

    ResponderExcluir
  16. Fiquei super curiosa para saber sobre o que o livro falava!
    Gostei bastante da resenha!

    ResponderExcluir
  17. Sempre fui e sou apaixonada por este tipo de tema, me agrada demais. A história é forte e cheia de emoção. Vou tentar ler. E obrigada pela resenha e a dica de leitura. Beijos.

    ResponderExcluir
  18. :o O livro parece ser perfeito... Parabéns Kelly!

    ResponderExcluir
  19. Parabéns pela resenha. Não conhecia o livro e nem o autor, mas pela resenha parece ser uma boa leitura. É bom saber que autores brasileiros estão ganhando mais espaço no país.

    ResponderExcluir