05/01/2014

Resenha: Adeus à Inocência - Drusilla Campbell

Título original: Little girl gone
Gênero: Romance/Drama
Páginas: 272
Editora: Novo Conceito
Classificação: 5/5
Comprar: Submarino
O livro Adeus à Inocência, da norte-americana Drusilla Campbell, nos traz um romance maduro e cheio de suspense, que retrata o intrincado relacionamento entre sequestrador e sequestrada, de forma densa e complexa.

Quando Madora tinha 17 anos, ela foi sequestrada por Willis, que alega que a "resgatou", como se se tratasse de um ato extremamente benevolente. Totalmente isolada de sua família e de seus amigos, a jovem passou cinco anos ao lado dele, vivendo em constante isolamento, no meio do deserto da Califórnia. Quando Willis aprisiona e sequestra uma adolescente grávida, Linda, da mesma forma como fez com Madora há alguns anos atrás, a jovem passa a enxergar sua situação de outro modo...

Até então, ela nutria um certo afeto por Willis e acreditava que realmente ele era o seu salvador, mas percebe o quanto esta sua crença era errônea e fica apavorada por estar sob o mesmo teto que um maníaco. Quem ajuda Madora a acordar para a realidade é Django, um garoto órfão de 12 anos, que faz toda a diferença na vida da jovem, lhe despertando uma coragem que estava adormecida. Com a ajuda do rapaz e também de seu fiel cachorrinho, Foo, Madora está a um passo de se libertar das garras de Willis e encontrar novas cores para a sua vida...

Adeus à Inocência é um livro denso e bem escrito, que retrata com precisão o relacionamento entre um sequestrador e a sua vítima, de forma crua e verdadeira. À primeira vista, pode soar até um tanto quanto surreal a forma como Madora encarava sua situação e os sentimentos que ela nutria por Willis, mas, por incrível que pareça, tudo isto é real e tem um nome: a Síndrome de Estocolmo. Tal distúrbio é um estado psicológico que algumas vítimas de sequestro acabam desenvolvendo, que as levam a simpatizar com o seu algoz ou até mesmo se identificar com ele.  Na maioria das vezes, isso acontece como uma tentativa de aproximação da vítima com o sequestrador, tentando ludibriá-lo de seu objetivo, e acaba por se tornar algo aleatório, afetando o psicológico do sequestrado. A autora não faz nenhuma menção à Síndrome de Estocolmo no livro, mas pelo histórico de Madora e Willis, fica bem claro o quanto o relacionamento deles se encaixa em todo este contexto. Felizmente, Madora conta com a ajuda de Django e consegue acordar para a realidade, buscando toda a coragem possível para reverter o seu drama. Narrado em terceira pessoa, de uma forma sucinta e rica em detalhes, a história consegue te envolver do início ao fim, além de chamar a atenção para o fanatismo desenfreado e a violência doméstica.

"Tudo o que Madora sabia do mundo era o que ela vira detrás de Willis, na ponta dos pés, olhando por cima do ombro dele."

Madora, mesmo antes do sequestro, nunca teve uma base sólida. Sua mãe era usuária de drogas e pouco se importava com a filha, que vivia perambulando com os amigos para lá e para cá. Foi justamente durante um de seus passeios pela noite que ela foi raptada por Willis, que sempre afirmou que a salvou, que a resgatou de sua antiga vida. Até então, ela acreditava que não havia nada de anormal no relacionamento deles, mas quando presencia o que ele faz com Linda, tem um vislumbre do seu passado e de sua atual situação. Quem ajuda Madora a elucidar ainda mais as suas ideias e despertar para a realidade, é Django, um garoto de doze anos que acabou de perder os pais em um acidente e está sob a tutela da tia. Ele consegue abrir os seus olhos para a realidade e convencê-la de que ela pode mudar drasticamente o seu presente, basta querer.

"Django trouxera o mundo, emoldurado em sua personalidade peculiar, para dentro da vida limitada dela."

Em suma, Adeus à Inocência possui uma história muito bem arquitetada, com personagens fortes e marcantes, colocados em situações extremas e perigosas. Acima de tudo, é uma trama repleta de coragem e superação, e que consegue nos tocar, justamente pela sua conotação tão verdadeira e implacável. A capa é bem bonita e descreve bem a jornada dos protagonistas do enredo e a diagramação está ótima, com fonte em bom tamanho e revisão de qualidade. Recomendo ☺

13 comentários:

  1. Oi Nanda, parabéns pela resenha!! Adorei a forma como você expressou suas impressões do livro!! Amei as quotes que você utilizou, deu para ter uma ideia do que a leitura pode proporcionar!! Com certeza vou ler esse título muito em breve - fiquei super curiosa!!
    Te desejo um ótimo 2014, cheio de boas novidades e ótimas leituras!! #D

    Te espero lá no Prólogo da Leitura, até mais!!

    ResponderExcluir
  2. acho esse livro muito intenso... muito forte até
    acho a história densa, se eu lesse demoraria muito pois gostaria de deglutir as informações com calma e sobriedade
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Oi Nessa :)

    Primeiramente parabéns pela resenha espetacular. Estou louco para ler esse livro principalmente por causa da sinopse. Beijos!

    http://euvivolendo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Estou com esse livro aqui e louca para ler

    Beijos
    @pocketlibro
    http://pocketlibro.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Oie Nessa,
    não sei se leria este livro, ele não parece ser mto o meu tipo de leitura.

    bjos

    http://blog.vanessasueroz.com.br

    ResponderExcluir
  6. Olá Nessa,

    Esse livro esta na minha lista de espera de leitura e espero gostar dele também, estou bem curioso...parabéns pela resenha...abraços.

    http://devoradordeletras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Oi Nessa,

    Esse livro parece ser super interessante, mas não sei se é o gênero que eu gosto. Parabéns pela resenha!

    Beijos,
    http://comoum-sonho.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Caramba Nessa, relacionamento entre sequestrador e sequestrada?!
    Me parece bem inovador, diferente do que estamos acostumados, pela sua resenha vi que a carga dramática é forte, gostei de saber que a trama é envolvente..
    Parabéns pela resenha ^^

    Beijos Mila
    http://www.dailyofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Preciso de livros maduros, densos, tensos... adorei!! Já add a minha lista!

    ResponderExcluir
  10. Primeira vez que leio a resenha desse livro. Adorei Nessa!
    Quero muito ler *.*

    Samy
    http://livroscomresenhas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Achei a proposta do livro interessante ao falar desse tema, mas não faz meu estilo de leitura. O livro tem uma capa linda e eu gostei da sua resenha!

    Espiral dos Sonhos

    ResponderExcluir
  12. Oi Nessa! A coisa é que livros densos assim no momento não vão me agradar nem se forem a sétima maravilha do mundo! Rs. Preciso desanuviar a mente.
    Abraço,
    Vinícius - Livros e Rabiscos

    ResponderExcluir
  13. Esse livro retrata algo que pode ocorre e as vezes ocorre, talvez, com mais incidencia do que imaginamos nos tempos atuais. Deve ser um livro pesado.

    ResponderExcluir