22/02/2014

Resenha: O Eterno Barnes - Salustiano Luiz de Souza

Edição: 1
Ano: 2013
Gênero: Ficção científica
Páginas: 248
Editora: Novo Século
Classificação: 3/5
Comprar: Submarino
O livro O Eterno Barnes, do catarinense Salustiano Luiz de Souza, nos traz uma ficção científica interessante, que engloba em seu enredo até onde o ser humano é capaz de ir para idealizar os seus objetivos. Apesar da temática bem elaborada, deixou a desejar em alguns aspectos.

Doutor Barnes, um neurocirurgião de renome, está trabalhando em uma pesquisa científica que visa transformar os dados do cérebro em uma espécie de banco de armazenamento, sintetizados na forma de códigos. Com o sucesso da sua experiência, ele acaba conseguindo passar para o computador todas as características responsáveis pela memória do ser humano, como suas emoções, sentimentos, experiências e outros fatos que fizeram parte de sua vida.

Completamente envolvido pela sua descoberta, Barnes fica cada dia mais maravilhado com a heterogeneidade destes arquivos, e consequentemente, acaba tendo a ideia de copiar cérebros de um paciente para outro. Ele mantém as suas pesquisas meticulosamente escondidas, pois como está padecendo de uma grave doença, resolve inserir seus dados cerebrais em outra pessoa, jovem e sadia, alcançando, deste modo, a "eternidade". Para o seu intento, ele não mede esforços e muito menos as consequências de seus atos, sendo motivado unicamente pela ambição desenfreada.

O Eterno Barnes é um livro bem criativo e que explora uma temática original e até mesmo, inovadora, mas  poderia ter sido melhor trabalhado. Achei a linguagem do livro muito técnica e isso, em alguns pontos, acabou tornando a leitura um pouco maçante e monótona. Acredito que se o autor tivesse enxugando alguns excessos de descrição do enredo e tivesse acrescentado mais diálogos entre os personagens, o resultado poderia ter sido bem melhor. Narrado em terceira pessoa, de forma bem detalhada e englobando vários termos em sua trama, tais como ciência, filosofia e religião, conhecemos uma história diferente e que mostra a ambição desenfreada do ser humano.

Barnes é o protagonista principal da trama, e o seu desejo de se tornar "Deus", por assim dizer, não tem limites. Ele é capaz de tudo para realizar o seu intento e não pestaneja por um segundo que seja em tirar do seu caminho aqueles que pretendem lhe desviar de seu objetivo. Por estar doente e saber mais do que ninguém como a vida é perecível, resolve elaborar um plano para se tornar eterno e manter seu histórico mental a salvo. Porém, por mais que tente ocultar o seu intento, ele acaba vazando, o que acaba dando margem para vários aproveitadores, que também querem uma fatia "generosa" deste bolo. É aí que vislumbramos a moral e a ética serem postas à prova, tanto pelos olhos de Barnes como pelos demais personagens secundários do enredo.

O Eterno Barnes é uma leitura bem interessante e que foge completamente dos clichês convencionais, mas poderia ter sido mais claro e desenvolvido. Creio que se o autor fosse direto ao ponto, sem floreios, e flexibilizasse a trama com mais diálogos, o resultado poderia ter sido bem melhor. A capa é bem bacana e faz alusão à obra A Criação de Adão, de Michelangelo, o que é bem conivente com o enredo e a diagramação está favorável, com poucos erros de digitação e fonte em tamanho adequado. Apesar das ressalvas, não deixo de recomendar.

Confira o booktrailer de O Eterno Barnes:


Para cada 100 pessoas que curtirem a página de O Eterno Barnes ou compartilharem o booktrailer do livro, um livro será doado para a biblioteca de uma escola. Apoie essa causa!

12 comentários:

  1. Não conhecia este livro, mas parece ser um livro interessante e por fugir dos clichês muito me interessa.

    Beijos.

    http://livrosleituraseafins.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Oi, nessa! Menina, já havia visto a capa deste livro por aí, mas nunca dei muita bola para ele. Agora até que o achei interessante, mas não o leria. Pelo menos não agora. De qualquer forma, parabéns pela resenha!

    Um beijo!
    Doce Sabor dos Livros - Aguardo sua visita!

    ResponderExcluir
  3. Olá Vanessa,

    Realmente é um livro diferente, mas confesso que não me despertou muito interesse...parabéns pela resenha...abraços.

    devoradordeletras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Oi Van!
    Por mais que o tema do livro seja interessante, não sei se faria a leitura =(
    Não gosto de livros que usam de uma linguagem mais técnica, e a leitura perde a graça para mim...
    Bjks!

    ResponderExcluir
  5. até onde vai a ambição humana, isso me assusta quando o assunto é ficção científica!
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Gostei da resenha, mas o livro não me chamou atenção

    Beijos
    @pocketlibro
    http://pocketlibro.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. Oi,
    Confesso que o livro não faz o estilo de livro que gosto..mas nunca digo não vou ler!Rs
    bjs!
    Viciados Pela Leitura

    ResponderExcluir
  8. Olá Nessa como sempre trazendo novidades, adorei o enredo deste livro realmente a máquina humana não tem limites no ato de criar. Parabéns pela resenha e sucesso sempre Nessa News meu blog N°1 .bjs

    ResponderExcluir
  9. Oi Nessa,
    tudo bem?
    Não conhecia o livro e pela sua resenha, acho que não vou gostar da leitura. Mas achei muito legal da parte do autor a campanha para doar livros para escola.
    Beijinhos.
    cila-leitora voraz
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Oie!

    Já li resenhas deste livro, mas não me disperta curiosidade, talvez seja esta capa.

    Beijos

    ResponderExcluir
  11. Oi Nessa!

    Achei a premissa bem interessante, apesar de não ser fã de ficção científica, é sempre uma boa opção para diversificar e dar uma chance a outro gênero. Entendo o que diz sobre termos técnicos, pois acaba mesmo se tornando maçante. Adorei a resenha.

    Beijos

    http://poesiasprosasealgomais.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Oi, Nessa!

    Esse livro realmente contém uma história bastante instigante. Porém, o que me deixa receosa é o seu aviso quanto a ele ser maçante e altamente descritivo, pois livros assim não me atraem :s

    Beijos,

    Natalia Leal
    http://www.paginas-encantadas.blogspot.com

    ResponderExcluir