11/05/2014

Resenha: Como Viver Eternamente - Sally Nicholls

Título original: Ways to live forever
Gênero: Romance/Sick-lit
Páginas: 232
Editora: Geração Editorial
Classificação: 5/5
Comprar: Saraiva
Como Viver Eternamente - romance de estreia da inglesa Sally Nicholls, que teve os direitos de publicação adquiridos em 16 países - é uma obra encantadora e comovente. Conhecemos Sam, um garoto de 11 anos que tem leucemia e acompanhamos sua vida, seus sentimentos, metas e desejos. Emocionante, intenso, pungente... Faltam palavras para descrever as sensações que tive ao desfrutar da leitura deste livro e o quanto ele foi edificante para mim. Apesar da situação em que se encontra, o protagonista da trama é um menino que não se lamenta por um segundo que seja e nos dá um belo ensinamento de otimismo e superação, conseguindo tocar no fundo de nossa alma.

Sam é um garoto extremamente inteligente e deveras curioso. Ele se atenta a todos os detalhes possíveis e nos faz um relato emocionante, tocante e até mesmo bem-humorado de sua existência. Ele sabe que irá morrer, mas independente disso faz de tudo para superar seus problemas e realizar seus sonhos, aproveitando ao máximo cada minuto de vida que lhe resta.

Claro que como toda e qualquer pessoa, muitas vezes ele tem raiva da situação em que se encontra e tem as suas indagações e opiniões a respeito disso, mas em nenhum momento apela para a autocomiseração. O livro nada mais é do que o seu diário, onde ele escreve suas perguntas, anexa fotos e listas e também desenha. Conhecemos alguns momentos inusitados e completamente engraçados pelos quais ele passa, muitos deles ao lado de seu amigo Felix, também portador de câncer, e algumas coisas que ele pretende fazer antes que parta deste mundo.

Quando recebi Como Viver Eternamente, não esperava a grande lição que a obra reservaria pra mim. Sabia que se tratava de um drama relatado pela ótica de uma criança de 11 anos, porém, não estava preparada para o turbilhão de sensações que iria viver com este livro. Com o enredo de Sally Nicholls, eu ri e chorei, e percebi o quanto sou feliz e o quanto devo ser grata por isso. A temática abordada é bem semelhante ao de A Culpa é das Estrelas, do John  Green, e consegue nos comover na mesma medida, ou até mesmo um pouco mais. Isso porque conhecemos com riqueza de detalhes a história de Sam, um garoto esperto, inteligente, curioso e cheio de vida. E sim, você não leu errado: ele é realmente CHEIO DE VIDA. Apesar das limitações e de todo o sofrimento que lhe foi imposto por sua doença, ele é repleto de sonhos, de ideias, de questões relacionadas a existência da humanidade e, na medida do possível, vai realizando tudo aquilo que quer, ao contrário de muitas pessoas que tem uma longa existência e acabam passando despercebidas pela vida. Narrado em primeira pessoa por Sam, na forma de diário, nos emocionamos com as suas indagações, rimos com as suas peripécias e somos tocados profundamente pela grandiosidade e magnitude latentes em sua alma.

"Meu nome é Sam. Tenho onze anos. Coleciono histórias e fatos fantásticos. Tenho leucemia. Quando você estiver lendo isso, provavelmente já estarei morto."

A inteligência e desenvoltura de Sam são surpreendentes e até mesmo, arrebatadoras. Com toda sua inocência nata de criança, ele consegue nos envolver em seus relatos de um modo completamente singular e tangível. E ele é um menino extremamente bom, amoroso e que procura ser forte e auxiliar sua família na medida do possível, e foi justamente essa sua desenvoltura e riqueza de caráter que me cativaram tanto. Ele deixa claro que não quer que ninguém tenha piedade dele, mas que o mantenha na memória como algo alegre e vivaz, para que suas recordações sejam especiais e mágicas.

Em síntese, Como Viver Eternamente é um livro marcante, pulsante e que agrega em sua essência uma verdadeira lição de vida. Acredito que os mais sensíveis, assim como eu, irão se emocionar bastante com o enredo de Sally Nicholls e extrair algo de belo e importante desta terna e comovente história. A capa é muito bonita e consegue transmitir com exatidão a atmosfera inocente e mágica presente nas entrelinhas da obra e a diagramação está super caprichada, com fonte em tamanho agradável, revisão de qualidade e belíssimas ilustrações. Recomendo, com certeza!

20 comentários:

  1. Confesso que quando eu li a sinopse do livro pela primeira vez não me interessei muito pela história. Curiosa até fiquei, mas não o suficiente. Porém com tanta gente elogiando o livro por aí estou começando a ficar mais que curiosa e empolgada para ler o livro.
    Beijos,K.
    Girl Spoiled
    http://girlspoiled.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Acabei de ler esse livro também! =) Amei a forma como a inocência do Sam foi retratada mesmo, e a postura que ele adota frente à vida. É com certeza um exemplo que a gente deve guardar. E a aparência do livro é mesmo tão linda quanto o conteúdo! *-*

    Beijo!

    Ju
    Entre Palcos e Livros

    ResponderExcluir
  3. Oi Nessa, tudo bem?
    Sabe, eu até hoje, não quero ler "A culpa é das estrelas", sempre achei que a história fosse muito triste, ficaria arrasada. Com o livro "Como viver eternamente", eu nunca tive essa impressão, desde que vi o lançamento, eu quis ler o livro, acho que dentro desse diário tem uma mensagem para mim. Deve ser tão triste, arrasador como o outro, mas esse eu quero ler. E o que dizer da sua resenha? Seu texto ficou lindo, é impossível não querer ler depois dele.
    beijinhos.
    cila-leitora voraz
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Culpa nas Estrelas é um livro que quero ler também. E se o enredo desse é semelhante eu ja aprovei :)
    Vou adicionar até na minha listinha do Skoob.
    Adorei sua resenha, muito bem construida
    bjos
    http://www.skoob.com.br/estante/livros/todos/611509/page:1

    ResponderExcluir
  5. acredito que seja uma das leituras mais emocionantes que podem ser reservadas, acho que essa história bem construida e principalmente bem desenvolvida tocara o coração de todos os leitores
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Oi Nessa!
    o enredo desse livro é lindo \o/
    Uma lição de vida <3
    Bjks!

    ResponderExcluir
  7. Olá!
    Só de saber que é um livro marcante, já faz ele entrar nos meus desejados!
    Amei a sua resenha, e espero ter a oportunidade de ler o livro logo!
    Beijos,
    Ana M.
    http://addictiononbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Tenho visto tantas resenhas e tantos comentários positivos sobre esse livro que a vontade de ler só aumenta. Espero comprar esse livro logo!

    Beijo,
    Naty.

    ResponderExcluir
  9. Poxa ...este livro é muito bom Nessa e sua resenha ainda melhor parabéns.

    ResponderExcluir
  10. Confesso... Corro de livros com pessoas doentes e prestes a morrer, seja lá de que tipo de doença for. Da última vez que li um desses, fiquei uma semana chorando até de olhar para os lados. Sou fraca para essas coisas.
    Mas tenho lido resenhas lindas desse livro! Não pretendo ler, mas fico babando com as emoçoes que ele parece passar.

    bjus
    terradecarol.blogspot.com

    ResponderExcluir
  11. Oi Nessa!
    Ai eu nem sei se leria esse livro, parece tão triste, eu choro com pequenas coisas, e ainda mais quando tem doenças envolvidas.
    Estou fugindo de "A Culpa é das Estrelas" enquanto posso, para não ficar chorando =/
    Mas a capa é linda, e a história parece ser ótima também.
    Bjus
    http://leiturasdokokoro2.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Oie!
    Estou bem curiosa para ler este livro, parece ser emocionante.

    Beijos

    ResponderExcluir
  13. Olá Nessa,

    Essa a segunda resenha que leio desse livro e ambas positivas, estou ainda mais curioso em relação a ele...abraços.

    devoradordeletras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  14. Boa Tarde ;)

    Que capa linda *O* amei ela. E sua resenha muito boa, mesmo a sinopse não tendo chamado minha atenção gostei da sua opinião, que acabou por me colocar aquela pitadinha de curiosidade.

    Ótima Semana ;***
    http://angelandherbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  15. Oie Nessa =)

    De tantas resenhas positivas que li desse livro, já me decidi a pedir ele emprestado para uma amiga aqui de Sorocaba.

    Espero gostar tanto dele, como estou vendo as pessoas gostarem rs...

    Parabéns pela resenha!

    Beijos;***

    Ane Reis.
    mydearlibrary | Livros, divagações e outras histórias...
    @mydearlibrary

    ResponderExcluir
  16. Oie =)

    Amei a resenha.
    Eu amei o livro, você sabe, e com certeza é um dos favoritos.
    Sabia que você ia gostar também <3
    Eu amei, e chorei horrores hehe.

    Beijos,
    Livy
    No Mundo dos Livros

    ResponderExcluir
  17. estou ouvindo falar muito nesse livro, mas depois de "A culpa é das estrelas" e "Se eu ficar" não sei se consigo ler outro drama tão sensível.
    beijos.
    www.antesdos40.com.br

    ResponderExcluir
  18. Oi flor,
    Não conhecia esse livro mas fiquei curiosa agora...parece ser um livro bem emocionante. Espero ter a oportunidade de lê-lo.
    Beijos
    Raquel machado
    Leitura Kriativa
    http://leiturakriativa.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  19. Tenho lido maravilhas a respeito deste livro, e ele que nem me interessou a princípio, agora está entre os meus desejados.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  20. Eu já sei que vou chorar muito com esse livro só pela capa e a chamada dele. Sou bem fraca pra essas coisas, por isso não li A culpa é das estrelas e estou enrolando um pouco para ler esse. A leitura parece ser muito bonita e reflexiva. Vou ler, mas ainda não será por agora.

    Bjs, @dnisin
    www.seja-cult.com

    ResponderExcluir