07/05/2014

Resenha: Pode Beijar a Noiva - Patricia Cabot

Título original: Kiss the bride
Gênero: Romance histórico
Páginas: 240
Editora: Essência
Classificação: 4/5
Comprar: Saraiva
O livro Pode Beijar a Noiva, de Patricia Cabot - pseudônimo que Meg Cabot adotou para escrever seus primeiros livros, no início da década de 90 - , se passa entre 1832 e 1833 e nos traz uma história de amor leve e despretensiosa entre uma singela viúva e um imponente conde. Porém, alguns detalhes do enredo deixaram um pouco a desejar. Senti que o romance não foi tão explorado como a premissa prometia, além de ter notado a ausência de diálogos mais requintados e refinados na trama.

A história se inicia em 1832, quando Emma Van Court anuncia para James, o conde de Denham, o seu casamento com Stuart, seu primo, e avisa que ambos pretendem viver na pequena ilha de Faires, na Escócia, onde se dedicarão aos menos favorecidos. James fica completamente indignado com a notícia, e faz de tudo para impedir os planos do casal. Isso porque ele nunca desejou que Emma se casasse, já que sempre nutriu sentimentos pela moça.

Contrariando a vontade do conde e até mesmo de sua família, Emma se casa com Stuart e acaba perdendo o marido precocemente, vítima de uma epidemia de tifo. Alguns meses após o seu falecimento, James parte para Faires, onde pretende cuidar do translado do corpo do primo para sua terra natal e acaba se surpreendendo ao encontrar Emma ainda morando no pacato vilarejo. E o que mais o intriga é o fato da jovem viúva ter inúmeros pretendentes a sua volta, sendo cortejada dia e noite. O motivo? Se ela se casar novamente, receberá um pomposa herança.

James sempre amou Emma, mas nunca soube como expressar os seus sentimentos e, para conquistá-la, deverá se despir de toda a sua pose imponente de aristocrata e mostrar sua verdadeira face, provando que os dois são metades de uma mesma alma.

Pode Beijar a Noiva é um romance histórico leve e divertido, que cumpre a sua função de entreter. Não chega a ser um livro maravilhoso e que se destaca em vista de outros do mesmo gênero, mas não deixa de ser uma boa leitura. O que o acabou prejudicando foi o desenvolvimento do romance na história, que só foi acontecer depois de mais de cem páginas. Os diálogos entre os protagonistas poderiam ter sido um pouco mais intensos e refinados, o que acabou não acontecendo. Senti falta de um envolvimento maior entre eles, assim como de um embasamento amoroso mais denso. Narrado em terceira pessoa de forma linear, é uma obra singela e até mesmo doce, mas teria potencial para ser ainda melhor.

Emma é aquele tipo de personagem pela qual você se afeiçoa à primeira vista. Meiga, forte, convicta em suas decisões e apaixonada pelos animais, além de ser dona de uma beleza singular, ela consegue mostrar que não tem nada de frágil e encanta pelo seu caráter e doçura nata. James tem toda a pompa que se preze para um conde e sua forma de cortejar Emma é incrivelmente cativante e romântica. Os personagens em si são ótimos e não deixaram a desejar, porém, o desenvolvimento da trama foi o que acabou tirando o brilho da história.

Em síntese, Pode Beijar a Noiva é um bom livro e tem os seus atrativos, mas acaba sendo um pouco fraco em comparação com as outras obras da Patricia Cabot, tais como A Rosa do Inverno e Aprendendo a Seduzir. Faltou um pouco mais de intensidade e paixão na trama, visto que a história tinha todo um potencial a ser explorado. A capa é muito bonita e a diagramação está ótima, com fonte em tamanho adequado e revisão de qualidade. Apesar das ressalvas, não deixo de recomendar.

18 comentários:

  1. Oi Nessa. Nunca li nenhum histórico da Meg Cabot. Mas, já li a série Cabeça de Vento e gostei bastante da escrita da autora.Beijos
    All My Life in Books

    ResponderExcluir
  2. Livros históricos não leio muito
    mais um amor entre um conde e uma vúva tem tudo pra dar certo
    Sendo leve e divertido perfeito pra ler numa tarde preguiçosa :D

    ResponderExcluir
  3. Oi Nessa!
    Esse eu ainda não comprei, rs. Eu li vários comentários que não era o melhor livro da autora, então deixei de lado \o/
    Bjks!

    ResponderExcluir
  4. Nessa,
    li esse livro já faz algum tempo, e gostei. Apesar de ser como você disse, faltou um maior desenvolvimento, por isso não se destaca entre o estilo. Mas, não deixa de ser uma leitura boa.

    ResponderExcluir
  5. Oi Nessa :D

    Hum... fiquei com um pézinho atrás agora hehe.
    Bom, eu amo a Meg Cabot, mas não li nada de seus livro como Patricia Cabot. Acho que não começaria por este não hehe.

    Beijos,
    Livy
    No Mundo dos Livros

    ResponderExcluir
  6. Oi flor,
    Então tenho esse livro aqui em casa e pretendo ler ele logo. Sou bem curioso em ler esses livros da Patricia tenho os 3 aqui mas talvez esse não seja o primeiro pois vocÊ disse que é o mais fraquinho dos tres ne?
    Vamos ver.
    Beijos
    Raquel Machado
    Leitura Kriativa
    http://leiturakriativa.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Oi Nessa*

    Acho que este foi um dos primeiros livros que li da autora e gostei*

    Beijos

    ResponderExcluir
  8. Não tenho grande interesse nenhum livro dela, mas tenho vontade de ler A Rosa do Inverno. Aliás, os livros publicados como Patricia Cabot sempre tem umas capas tão feias :s

    Ótima resenha!

    Beijo,
    Naty.

    ResponderExcluir
  9. Oi Nessa!
    Que bom que você gostou da história!
    Não sou muito fã de romances históricos, mas gostei bastante da sua opinião que ficou bem clara. Deixando que quer ler mais ou menos ciente do poderá encontrar!
    Bela dica.
    Beijos!

    http://luahmelo.blogspot.com

    ResponderExcluir
  10. é uma pena que esse deixe a desejar em algumas questões no desenvolvimento da trama, pois sempre tive vontade de ler um livro da autora!
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Olá Nessa como sempre belas resenhas ,e o que posso falar dessa espetacular escritora ...bom que tem bom gosto vai entender o que quero dizer . Valeu Bjs

    ResponderExcluir
  12. Não faz meu estilo, por isso não leria, mas a resenha ficou ótima como sempre, parabéns :)
    http://enquantoestavalendo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  13. Oie Nessa =)

    Infelizmente as minhas experiencias com os históricos da Meg Cabot não foram os melhores. Eu até gostei das histórias, me senti que em ambas ficou faltando alguma coisa, acho que é justamente essa intensidade na paixão.

    Beijos;***

    Ane Reis.
    mydearlibrary | Livros, divagações e outras histórias...
    @mydearlibrary

    ResponderExcluir
  14. Oi Nessa!

    Que pena que o desenvolvimento deixa a desejar, pois a premissa é muito interessante. O Conde que tem que aprender como demonstrar seus sentimentos eu gostei muito disso, por isso achei uma pena. Ainda sim parece leve e divertido. Ótima resenha como sempre.

    Beijos

    http://poesiasprosasealgomais.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  15. Oi Nessa!
    Eu sempre quis ler esse livro, deve ser bom para descontrair.
    Pena que o romance demora para acontecer, pela capa parecia ser bastante romântico =O
    Adorei a resenha.
    Bjus
    http://leiturasdokokoro2.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  16. ESSE LIVRO É SUPER FOFO. *-*
    No começo eu não queria compre-lo por causa da capa;
    Mas depois de tantas resenhas positivas acabei comprando.
    Adorei a resenha;
    Bruna Marie - WTF.

    ResponderExcluir
  17. Oi Nessa, tudo bem?
    Então vc sintetizou tudo dessa obra no ultimo paragrafo da sua resenha: ele não é nem de longe o melhor livro da meg como patricia. Fiquei tão desapontada quando li esse livro que quase chorei. Mas é assim mesmo. Acontece.

    Beijos, http://porredelivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  18. Faz resenha de Patricia Cabot e não me marca. Magoei kkkkk

    Realmente esse é o livro mais fraco lançado até agora da Patricia Cabot, não que seja fraco, a história é simples demais em relação aos outros que é mais elaborada.

    Perfeita resenha

    ResponderExcluir