10/08/2014

Resenha: Adultério - Paulo Coelho

Edição: 1
Ano: 2014
Gênero: Literatura nacional
Páginas: 240
Editora: Sextante
Classificação: 2/5
Comprar: Submarino
O livro Adultério, do autor carioca Paulo Coelho, nos traz uma história que fala sobre rotina, desgaste, descontentamento e o famoso "vazio interior". Aborda também a sensação de estar rodeado de pessoas e mesmo assim, se sentir só. Apesar de, à primeira vista, a premissa da obra parecer interessante, infelizmente a leitura não foi tão atraente como eu gostaria. As explicações contidas no enredo não me convenceram e a trama me soou bastante confusa e complexa.

Linda tem 31 anos e aparentemente, tem uma vida perfeita e invejada por várias mulheres. Ela reside na Suíça, um dos países mais seguros do mundo, possui um casamento firme e estável com um homem extremamente amoroso, filhos maravilhosos e um emprego bem-sucedido como jornalista.

No entanto, praticamente de uma hora para a outra, ela começa a questionar a sua vida, sobretudo sua rotina e o quanto tudo a sua volta parece ser tão previsível e metódico. Linda não consegue mais suportar fingir sua felicidade quando o que sente verdadeiramente foge muito desse contexto.

Tudo muda quando ela reencontra um ex-namorado da época de adolescência, Jacob, agora um político de renome. Linda recebe a missão de entrevistá-lo e nesse ínterim, acaba por despertar dentro de si um sentimento que há muito tempo não vivenciava: a paixão.

Completamente embriagada por essa nova sensação, tão ardente e intensa, ela será capaz de tudo para viver esse amor impossível e, com isso, acaba por cair no fundo do poço das emoções, onde tentará buscar sua redenção.

Adultério traz uma temática bem polêmica e que figura na nossa sociedade desde os tempos primórdios: a infidelidade. Não sou puritana nem extremista, mas achei o conteúdo do livro completamente desconexo e estranho. Linda tem aquilo que qualquer pessoa sonha na vida, tanto no sentido físico quanto emocional, e de uma hora para a outra, resolve bancar a adúltera e arriscar tudo aquilo que conquistou. Se ela sofresse realmente carência em algum aspecto, talvez a entenderia, mas não é o que acontece. Seus devaneios a respeito da vida são bem complexos e até mesmo infundados, visto que ela não passou por sofrimentos ou desilusões, e a sua perspectiva é medonha e até mesmo, depressiva. Narrado em primeira pessoa de forma um tanto chata e cansativa, infelizmente foi um livro que não me agradou.

Linda muda drasticamente em vista da sua vida como mãe e esposa e tem um comportamento que acabou até mesmo me enojando. Ela perde sua dignidade e se comporta pior do que uma menina de 12 anos. Seu lema é: "Estou infeliz, com um certo vazio interior e vou trair o meu marido para me sentir bem". Entenderam esse pensamento? Eu também não. Seu relacionamento com Jacob é pura e simplesmente carnal, sem sentimento de espécie alguma. E ela entra em júbilo por estar sendo usada e tratada como amante, revelando tais detalhes de maneira esdrúxula e um tanto quanto pornográfica.

Em suma, Adultério foi uma leitura que eu não apreciei e para ser sincera, nem entendi o que o autor quis passar com a obra. Não gostei da história e nem de seus personagens, e francamente, não vi sentido algum no enredo. A capa é bem bonita, com algumas cerejas querendo simbolizar o desejo e a diagramação está ótima, com fonte em bom tamanho e revisão de qualidade. Infelizmente, o livro não funcionou para mim, mas talvez possa ser melhor aproveitado por outros leitores...

15 comentários:

  1. Oi, Vanessa!
    Caramba, a historia realmente parece ser desconexa.
    Pelo que entendi da sua resenha, a mulher tem tudo e do nada se cansa de "ser feliz" e resolver jogar tudo fora. Que loucura! rs
    Com certeza eu também não iria curtir a historia.

    Beijinhos!
    Jaqueline - Prazer, me chamo Livro

    ResponderExcluir
  2. Oi Nessa,
    Confesso que não gosto do autor, então já rola um preconceito meu ao ver um livro dele, mas pela sua resenha não vou gostar muito da leitura.
    Vou deixar passar

    bjos

    http://blog.vanessasueroz.com.br

    ResponderExcluir
  3. Também concordo com você flor, eu li esse livro de paulo coelho e não gostei, muito, porque é muito confuso a história e como você escreveu, também não me convenceu, mas acredita li o livro todo mesmo já no começo não gostando rsrs, magrafelizpensa.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Oi, Nessa!
    Nunca li nada do Paulo Coelho, mas já ouvi coisas positivas e negativas de seus livros, mesmo assim ainda tenho curiosidade em ler algo dele. Pelo o que eu sei, parece que ele fugiu completamente do seu "gênero" literário com esse livro, né? Talvez ele quisesse pegar um pouquinho da onda desses livros eróticos de ultimamente e acabou não dando certo. Enfim, ainda tenho curiosidade com o autor, mas esse livro eu passo.
    Adorei a resenha!
    Beijo!
    http://lereaminhapraia.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. também não sou puritana, mas confesso que a infidelidade não em atrai enquanto tema, nem na vida real. Eu sempre tendo a ficar do lado do traido!
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Olá Nessa,

    Eu não gosto do autor e muito menos livros hot e pela sua resenha esse livro esta sem sentido algum, vejo que é uma furada.....parabéns pela resenha...abraços.

    devoradordeletras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  7. Oie Nessa =)

    Já li muito Paulo Coelho na minha vida, mas confesso que com exceção do Manuscrito encontrado e Acra, os últimos livros dele não me chamaram a atenção.
    Uma pena a leitura não ter sido produtiva para você. Espero que você tenha mais sorte com a próxima ^^

    Beijos;***

    Ane Reis.
    mydearlibrary | Livros, divagações e outras histórias...
    @mydearlibrary


    ResponderExcluir
  8. Nossa senhora, fiquei com repúdio só ao ler sua resenha. E sabe o pior? É que isso pode acontecer, sim. A pessoa ter tudo o que sempre quis, o que qualquer um gostaria de ter, e de repente dar um clique, se cansar daquilo, perder a graça e ir atrás de coisas totalmente errôneas e sem nexo. Infelizmente tem várias dessas pessoas por aí, ainda pretendo pegar o cérebro delas pra estudar como funciona isso haha mas por outro lado, gostei dos questionamentos que você citou, de estar cheia de pessoas ao redor e ainda assim se sentir só. Todo mundo já deve ter passado por isso um dia, e aliás essa sensação deve ser até mesmo constante em alguns, com a intensa dificuldade de se adaptar :/

    xx Carol
    http://caverna-literaria.blogspot.com.br/
    Tem resenha de "Atormentada", vem conferir!

    ResponderExcluir
  9. Oi Nessa!
    Ainda não me senti inspirada para começar a leitura desse livro...Bjks!

    ResponderExcluir
  10. Oi amiga
    Eu até que queria ler esse livro, mas perdi a vontade de ler. Sério, então vou deixa passar. Parabéns pela resenha.

    Beijos,
    www.leitorasempre.com

    ResponderExcluir
  11. Olááá!
    AINDA NÃO LI NADA DO PAULO COELHO! #vergonhanacional!
    Quero muito conhecer as obras dele! Já vi que por essa não começarei!
    ainda mais com um filme sobre dele sendo produzido... quero ver se o cara é tudo isso que pintam por ai!


    Um beeijo Lara.
    Blog Meus Mundos no Mundo | | Página Coração Furta-Cor

    ResponderExcluir
  12. Oi Vanessa,
    Nunca tive muita curiosidade de ler nada do autor, além disso a trama desse livro não me atraiu sem falar que só li comentários negativos sobre ele, então sinceramente, “Adultério”, não é um livro que tenho interesse de ler.

    *bye*
    http://loucaporromances.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  13. Ainda não li nada de Paulo Coelho, mas sempre tive muita vontade, porém não sei se a leitura desse livro me agradaria.

    Beijos, Paradoxo Perfeito

    ResponderExcluir
  14. Oie
    Eu até curti a leitura, mas também fiquei me perguntando o que o autor quis dizer....
    Beijos

    ResponderExcluir
  15. Olá gente fina, estou aqui de volta a visitar teu blogue, e já li um livro do autor Paulo Coelho, gostei, mas esse que tu falou sobre ele ainda não tive a oportunidade de lê-lo. Um abraço!!!!!

    ResponderExcluir