27/09/2014

Resenha: Flor Negra - Kim Young-ha

Título original: Black flower
Gênero: Romance histórico
Páginas: 312
Editora: Geração Editorial
Classificação: 5/5
Comprar: Submarino
O livro Flor Negra, do coreano Kim Young-ha -  um dos maiores expoentes da literatura oriental -, nos traz um romance denso e ricamente detalhado, que narra a imigração coreana para o México. Com uma linguagem crua e intensa, conhecemos todo o sofrimento e desilusão desse povo, que alimentava a esperança de ser feliz neste "novo mundo" e que acabou se decepcionando cruelmente. Vislumbramos também uma história de amor quase que impossível, transpassada por inúmeros obstáculos e provações. É visível que o autor fez uma pesquisa minuciosa para tecer a narrativa, permeada de eventos e fatos históricos, retratando e de certa forma, até mesmo eternizando, esse episódio esquecido da história da humanidade.

Somos transportados ao mês de abril de 1905, quando 1033 coreanos - mesclados das mais diversas classes sociais e estilos de vida - embarcam para o México buscando uma vida melhor. Ao chegar naquela terra tão almejada, eles são escravizados e obrigados a trabalhar arduamente nas plantações de sisal, além de acabarem na linha de guerra da violenta Revolução Mexicana.

Baseado em fatos reais e retratando um capítulo praticamente esquecido da História, Flor Negra nos traz um romance épico arrebatador e vigoroso, com uma trama indelével e que ressoa ao redor do mundo, mostrando todo o separatismo entre o Ocidente e o Oriente. Em suas entrelinhas, acompanhamos também a saga de um amor impossível, a queda e a ascensão de vários impérios e sobretudo, os riscos que permeiam a busca pela liberdade. Narrado em terceira pessoa de forma concisa e crua, expondo toda a trajetória dos imigrantes coreanos pelo México, temos um retrato ricamente tecido deste período tão conturbado, importante e pouco recordado da humanidade.

Em 1904, com a eclosão da Guerra Russo-Japonesa, a Ásia foi partilhada pelas potências em ascensão, fazendo com o que o Império Coreano fosse anexado ao Japão. Perante a uma realidade amarga e triste promovida pela guerra, sem muitas propensões, os coreanos decidem embarcar rumo ao México, onde anseiam por uma vida melhor. Após uma exaustiva e longa viagem por alto-mar, onde desembarcam com a promessa de que terão o seu próprio pedaço de terra, eles acabam percebendo que o sonho na verdade se transformou em pesadelo.

Durante o percurso da viagem, Ijeong, um garoto órfão, se apaixona pela filha de uma nobre família, Yeonsu. Separados quando os proprietários rurais repartem os escravos entre si, ele jura que irá reencontrá-la. Após alguns anos, eclode a Guerra Mexicana, onde vários coreanos tem as suas vidas ceifadas. Alguns resolvem fugir com Ijeong para a Guatemala, onde constroem nos restos da civilização maia uma Nova Coreia. Em meio a sua jornada, vários fatos se sucedem, fazendo com que Ijeong fique cada vez mais distante de sua amada.

O romance presente na trama é arrebatador e intenso, mas não chega a se destacar tanto em vista da densidão da história. Ijeong e Yeonsu são protagonistas fortes e que tem as suas vidas esmigalhadas em virtude da guerra. O sofrimento incutido a eles, tanto físico quanto emocionalmente falando, é quase que palpável e chega a reverberar na alma, justamente por todo o senso de realidade que o cerca.

"Vamos nos ver de novo. O mundo não é nem de longe tão grande quanto você imagina."

Com um rico contexto histórico e retratado de uma forma tão intensa e crua, com todos os detalhes sórdidos e cruéis que regeram tal episódio, Flor Negra é um romance que mistura religião, raça, condição social, gênero e afins em seu interior e, acima de tudo, nos mostra o sonho utópico, e porventura, a situação caótica pela qual passaram os imigrantes coreanos. A capa é muito bonita e faz alusão ao título e, ao final do livro, temos uma nota do autor explicando a escolha de tal ilustração e nomenclatura. A diagramação está excelente, com fonte em bom tamanho, ilustrações de ramos e galhos no começo de cada capítulo e revisão impecável. Recomendo ☺

13 comentários:

  1. Oie!!
    Nossa, olhando a capa não dá pra imaginar que o livro é isso tudo! Como sou fã de livros históricos, fiquei bastante interessa em Flor Negra.

    Beijos,
    Elidiane
    Leitura Entre Amigas

    ResponderExcluir
  2. Oi Nessa, tudo bem/

    Adoro livros baseados em fatos reais. Nunca li nenhum livro escrito por algum autor oriental, acho que vale a pena dar uma chance para Flor Negra.Espero que eu goste tanto quanto vc

    beijos
    Kel
    www.pourmaboaleitura.com.br

    ResponderExcluir
  3. olá flor, o livro parece ser bem interessante, uma proposta diferente e que sai da mesmice, anotarei a dica pra futuramente saber mais sobre o livro, quem sabe eu ainda o leia?
    felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Oie Nessa =)

    Nossa, eu não conhecia este livro, e adorei a premissa.
    Adoro livros que abordam fatos históricos. Ainda mais porque adoro conhecer fatos que nem ao menos imaginava, ou pouco ouvi falar.

    Adorei a dica =) Quero ler com certeza =)

    Beijos,
    Livy
    No Mundo dos Livros

    ResponderExcluir
  5. sua resenha está ótima! parabens, mas esse livro não faz meu tipo..

    Venha conhecer meu novo Blog, e ajude seguindo e compartilhando!! Blog ConNectada

    ResponderExcluir
  6. Oie Vanessa, como vai?
    Ainda não conhecia esse livro, mas gostei bastante do que você apresentou na sua resenha.
    Eu amo o Méximo e nunca li nada que se passe por lá.
    Gostaria de ler esse livro, ainda que se passe em um momento crítico.
    Beijos,

    www.enquantoestavalendo.com

    ResponderExcluir
  7. OI Nessa, tudo bem?
    Nossa, que resenha!!!!!!Eu adoro História e não conhecia essa. Eu não paro de me surpreender e de me chocar com a maldade dos homens. A escravidão, a guerra, o preconceito entre raças, até quando isso irá durar???
    Dica super anotada.
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Oi Nessa!
    Que legal a história, o fato de ser baseado em fatos reais me deixou curiosa p conhecer esta obra q vc tanto gostou!
    Bjos!

    www.leituravipblog.com

    ResponderExcluir
  9. Oi!
    Ainda não conhecia esse livro, ele parece ser bastante intenso.
    Gostei da premissa dele, com assuntos que realmente nos prende.
    Adorei sua resenha.
    Beijos
    Construindo Estante || Facebook

    ResponderExcluir
  10. Oie Nessa =)

    Não conhecia esse livro, mas como adoro a cultura oriental e histórias intensas ele já foi parar na minha wishlist.
    Adorei a resenha!

    Beijos;***

    Ane Reis.
    mydearlibrary | Livros, divagações e outras histórias...
    @mydearlibrary


    ResponderExcluir
  11. Oi Nessa,
    não conhecia o livro e confesso que detestei a capa, mas a história parece ser interessante.

    bjos

    http://blog.vanessasueroz.com.br

    ResponderExcluir
  12. Oi Nessa,

    Não conhecia esse livro. Li sua resenha e deu muita vontade de ler e conhecer a historia detalhadamente. Anotado.

    Bjos

    ResponderExcluir
  13. Oi Nessa!
    Não imaginava que o enredo seria assim +o
    Adorei!
    Bjks!

    ResponderExcluir