15/10/2014

Resenha: Invisível - David Levithan e Andrea Cremer

Título original: Invisibility
Gênero: Romance/Young Adult
Páginas: 322
Editora: Galera Record
Classificação: 5/5
Comprar: Submarino
O livro Invisível, escrito em parceria pelos autores David Levithan e Andrea Cremer, nos traz uma história bem criativa e interessante sobre um garoto que, tal como uma folha em branco e crua, nasceu invisível e tem uma percepção de mundo um tanto quanto atípica.  Apesar da temática ser incrivelmente original, notei que o enredo acabou ganhando ares mais infantojuvenis do que propriamente young adult, o que não foi um problema para mim, mas poderá desagradar alguns leitores.

Stephen foi amaldiçoado desde o ventre materno e acabou nascendo invisível. Devido a sua condição, ele não pode ter uma vida normal e vive isolado e no anonimato em um apartamento sombrio de Nova York. Ele vaga pela cidade tentando notar sua própria existência, mas só consegue sentir um vazio cada vez mais profundo dentro de si. Sua mãe já faleceu e o seu pai, por sinal, ausente, é representado apenas por um cartão de crédito.

Suas esperanças vão se desvanecendo e cada vez mais ele vai se tornando uma casca oca e vazia, perdendo aos poucos sua essência. Porém, ele é agraciado por um milagre chamado Elizabeth. Recém-chegada à cidade, a jovem procura exatamente o que Stephen tem de sobra: invisibilidade. Depois de sofrer com o episódio de violência vivido por seu irmão, Laurie, ao assumir sua homossexualidade e de ser rejeitada pelos amigos, tudo o que ela mais quer é se isolar para lamber suas próprias feridas.

Atordoada e com a cabeça nas nuvens, Elizabeth parece não perceber que há algo de estranho em seu vizinho. Já Stephen fica maravilhado quando nota que a jovem consegue enxergá-lo...

Em pouco tempo, Stephen e Elizabeth se tornam mais do que amigos e acabam embarcando em um mundo mágico e surreal, repleto de feitiços e sortilégios. Eles acabam se aprofundando cada vez mais, chegando ao ponto de decidir até onde são capazes de ir para quebrar a maldição que acometeu o jovem e se estão dispostos a enfrentarem até mesmo a morte...

"A solidão vem da ideia de que você pode estar envolvido no mundo, mas não está. Ser invisível é ser solitário sem o potencial de ser outra coisa além de solitário. Por isso, depois de um tempo, você se retira do mundo. É como se estivesse num teatro, sozinho na plateia, e tudo mais estivesse acontecendo no palco."

Invísível é um livro que nos leva a reflexão, não só pelo toque sobrenatural presente na trama como também pelas pinceladas de realidade que nos são apresentadas no enredo. Aqui nos deparamos com o homossexualismo, que ainda é visto como um grande tabu pela humanidade e o preconceito que gira ao seu redor, bem como as cenas de violência que acompanhamos todos os dias pela televisão e  redes sociais. Também podemos destacar algumas nuances do universo adolescente, como o fato de não se encaixar naqueles moldes pré-fabricados que a sociedade impõe e o isolamento e reclusão, que muitas vezes acontecem em decorrência desse fator. Narrado em primeira pessoa por Stephen e Elizabeth, sob pontos de vista alternados, acompanhamos uma história interessante e dinâmica.

Os personagens são bem peculiares entre si e são retratados com bastante exatidão no enredo. Um dos que mais me cativaram foi Laurie, o irmão gay de Elizabeth. Ele consegue encontrar um ponto positivo em tudo e sempre está alegre, distribuindo força e energia para todos a sua volta. Elizabeth é uma menina forte, de alma nobre e que não poupa esforços para ajudar aqueles que ama. Stephen é um garoto que teve que lidar com um grande dilema desde cedo, e mesmo mostrando bastante ponderação e um temperamento afetuoso, sua dor é quase que palpável no enredo.

Em síntese, Invisível é um bom livro e agrega muitos tópicos interessantes em seu interior, o que só o torna ainda mais atrativo. A parte de fantasia acabou ganhando um rumo bem infantojuvenil, estilo Sessão da Tarde, mas nada que venha desabonar a leitura. A capa é bem intrigante e faz uma alusão bacana ao enredo e a diagramação está ótima, com fonte em tamanho adequado e poucos erros de digitação. Recomendo ☺

12 comentários:

  1. Oi Nessa,
    Gostei da sua resenha e achei o livro interessante.

    Bjos

    ResponderExcluir
  2. Acho a premissa desse livro originalíssima e gostei bastante do enredo. Sua resenha ficou muito completa e me deixou louco para ler esse livro.

    M&N | Desbrava(dores) de livros - Participe do nosso top comentarista de outubro

    ResponderExcluir
  3. vejo alguns comentários negativos que me deixam um pouco receosa, mas sua resenha muito me animou, acredito que está na hora de conhecer melhor David e seu jeito de escrever
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Oi Nessa :)
    Que ótima resenha. Que bom que você super adorou esse livro, mas eu ainda tenho meus receios pois já li livros de ambos os autores e acabei não gostando UAHSUA Sofrido, né? Enfim, quem sabe um dia.

    Beijos, Vanessa.
    This Adorable Thing
    http://thisadorablething.blogspot.com.br/
    Participe do nosso Top Comentarista.

    ResponderExcluir
  5. Logo que vi a sinopse desse livro, acabei marcando-o nos desejados, mas depois fiquei meio na dúvida quanto a lê-lo ou não.. Sei lá, pra mim parece tudo meio surreal, como que o garoto é invisível e ainda assim há quem o perceba? Bom, talvez até mesmo seja uma metáfora e ele não seja de fato invisível, mas só descobrirei lendo né? Sua resenha realmente me despertou uma grande vontade de enfim arriscar *-*

    xx Carol
    http://caverna-literaria.blogspot.com.br/
    Tem resenha nova de "A Lista Negra" no blog, vem conferir!

    ResponderExcluir
  6. Oie Nessa =)

    Estou lendo várias resenhas positivas desse livro, mas ainda não senti aquela coceirinha de curiosidade para ler sabe ?
    Que bom que a leitura foi satisfatória para você ^^

    Beijos;***

    Ane Reis.
    mydearlibrary | Livros, divagações e outras histórias...
    @mydearlibrary


    ResponderExcluir
  7. Oi Nessa, tudo bem?

    Estou louco para ler esse livro. Todos elogiam ele e eu já li um do autor e gostei bastante, por isso creio que irei curtir esse também. Beijos!

    http://euvivolendo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Oi Nessa!
    Eu acabei não gostando desse livro ='(
    Esperava um outro enredo e por isso, acabei não gostando da leitura...
    Bjks!

    ResponderExcluir
  9. Oi Vanessa, tudo bem?

    O livro me decepcionou um pouquinho, confesso. Esperava mais da leitura. Principalmente no final. Mas não deixa de ser um bom livro.

    beijos
    Kel
    www.porumaboaleitura.com.br

    ResponderExcluir
  10. Olá

    Em termos de YA sou fã do David Levithan. Dos dois livros que já li dele (um em parceria com John Green, mas curti mas o personagem que Levithan criou) me agradaram bastante, inclusive Todo Dia é um livro sensacional e cheio de questionamentos, sem falar que é muito criativo. Invisível também me chama bastante a atenção por todos os quesitos apresentados na resenha. Espero poder ler em breve.

    Abraço!
    www.umomt.com

    ResponderExcluir
  11. Oi!
    Quando li a sinopse do livro pela primeira vez, achei que o protagonista ser invisíel era uma metáfora.
    Mas, depois vi que era uma pitada de sobrenatural e aumentou mais ainda minha vontade de lê-lo.
    Estou curiosa para conhecer os personagens.
    Adorei a resenha.
    Beijos
    Construindo Estante || Facebook Tem promoção de Halloween lá no blog. Não fique fora dessa!

    ResponderExcluir
  12. Oi Nessa, tudo bom?
    Eu só li um livro do autor, mas tenho vontade de ler mais obras. Essa é a segunda resenha que leio desse livro e a primeira era negativa. A princípio eu não me interessei pela proposta da narrativa, mas a história tem assuntos pertinentes, inteligentes e atuais.
    Beijos!
    http://livrosyviagens.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir