24/01/2015

Resenha: Meu Nome é Memória - Ann Brashares

Título original: My name is memory
Gênero: Romance
Páginas: 280
Editora: Suma de Letras
Classificação: 4/5
Comprar: Submarino
O livro Meu Nome é Memória, da americana Ann Brashares - conhecida pela série de livros Quatro Amigas e um Jeans Viajante -, nos traz um romance intenso e tocante, envolvendo vidas passadas e almas gêmeas, escrito com originalidade e precisão. Talvez, devido aos inúmeros elogios acerca da obra, eu tenha nutrido expectativas demais, e o fato é que nem todas elas foram supridas como eu gostaria. Apesar de ter gostado muito da história, achei que a autora acabou cometendo alguns tropeços no desfecho final do livro.

Ao longo dos séculos, Daniel sempre se apaixonou pela mesma garota. Percorrendo continentes e dinastias diferentes, vida após vida, ele sempre se reencontrou com Sophia, mesmo com ela possuindo nomes e aparências totalmente diferentes. Ele consegue guardar todos os detalhes de seus encontros e desencontros com a moça, porém Sophia não. Todas as vezes que eles se reuniram, acabaram sendo separados das maneiras mais atrozes e rudes possíveis.

Agora, nos dias atuais, Sophia se chama Lucy e pela primeira vez na história dos dois, consegue tomar ciência das vidas passadas que eles tiveram, fazendo com que, assim, o sentimento que os une se torne mais forte e intenso. Eles conhecerão o amor em toda a sua plenitude, bem como as adversidades que sempre os nortearam, fazendo com que permaneçam (ou não) juntos...

"Vivi mais de mil anos. Morri incontáveis vezes. Esqueço o número exato. Minha memória é uma coisa extraordinária, mas não é perfeita. Sou humano."

Meu Nome é Memória nos traz uma história de amor atemporal e envolvente. Mesmo com todos os obstáculos e percalços que Daniel enfrenta, ele nunca desistiu de procurar por Sophia por um segundo que seja. Ele a ama de uma forma tão genuína e intensa, tal como se ela fosse o ar que ele respirasse e isso, por si só, consegue encantar o leitor. O romance é perfeito, bem como o pano de fundo da trama e as descrições históricas de suas vidas passadas, porém a autora acabou pecando em alguns detalhes. Desde o começo do livro, identificamos que o casal tem um inimigo cruel e perigoso e, logicamente, ficamos no aguardo do tão esperado embate entre o trio. Quando o mesmo acontece - que deveria ser um dos momentos mais eletrizantes do enredo - surge de uma forma tão rasa e supérflua que acaba não convencendo. O final também acabou não sendo tão bem desenvolvido, terminando de um modo bem aberto e inconclusivo para um livro que se trata de volume único. Narrado em primeira e terceira pessoa, de forma alternada e ricamente descritiva, Meu Nome é Memória é um livro muito bom, mas que poderia ter sido melhor.

Daniel é um personagem encantador, tanto pelas suas divagações a respeito da vida quanto pela uniformidade de seu caráter. Seu amor por Sophia não só rompe as barreiras do tempo como permanece ainda mais intenso e voraz ao longo dos anos e de suas tentativas de vivenciá-lo. Os seus sentimentos pela mulher amada são pungentes, sinceros e abnegados, afeiçoando o leitor de uma forma terna e sublime, tal como a mais doce das melodias.

"Sendo o que eu sou, o guardião dessa longa e estranha memória e uma das poucas pessoas sobre a Terra que pode morrer e voltar para contar a história, passei a sentir certa responsabilidade de registrar como esse processo funciona e tentá-lo entendê-lo melhor. Não sei bem quem vai se beneficiar deste meu longo estudo ou mesmo se ele vai trazer algum benefício, mas é o que eu faço."

Sophia, ou melhor dizendo, Lucy, é uma moça bem convencional, que acabou enfrentando uma perda dilacerante em sua família. Vivendo constantemente na companhia de Marnie - sua melhor amiga - é uma jovem cheia de sonhos e projetos. Quando Daniel lhe revela a verdadeira história dos dois, logicamente ela se nega a acreditar, afinal, é algo um tanto quanto surreal. Mas, quando começa a juntar todos os detalhes e elucidar algumas pontas soltas, percebe que há muita lógica por detrás de tudo que ele lhe falou. Não a achei uma personagem tão envolvente quanto Daniel, mas ela tem uma importância fundamental na trama e se mostra bem corajosa ao enfrentar o seu caminho.

"Quantas vezes era possível desistir de alguém a quem se ama?"

Em síntese, Meu Nome é Memória é um ótimo livro e dotado de um sentimentalismo ímpar. Os personagens foram bem construídos - principalmente Daniel - e a trama é incrivelmente atraente e intensa. Porém, a autora acabou cometendo alguns tropeços no que concerne ao desfecho final do livro e isso acabou tirando um pouco do brilho da obra. A capa é bem terna e sublime - tal como o seu enredo - e a diagramação está excelente, com fonte em bom tamanho e revisão de qualidade. Vale a pena conferir!

14 comentários:

  1. Oi Vanessa!
    Que bonita a sua resenha, fiquei tocada com o romance de Daniel e Sophia/Lucy. Infelizmente, ela não parece ser uma personagem decisiva, ficando tudo a cargo de Daniel. Espero estar enganada! Gostei da temática e fiquei interessada na obra.
    Beijos,

    Priscilla
    http://infinitasvidas.wordpress.com

    ResponderExcluir
  2. Oi, Vanessa!
    A premissa do livro é bem interessante e chamou bastante minha atenção.
    Uma pena que a autora não tenha desenvolvido tão bem o final do livro.
    Adorei a resenha,
    Beijos

    >> Concorra a um vale presente de R$ 50,00 e R$ 20,00 na promoção 2015 da Sorte. Não fique fora dessa!<<
    Construindo Estante || Facebook

    ResponderExcluir
  3. Oie, tudo bom?
    A história desse livro é bem interessante por causa do amor atemporal. Achei romântico e triste ao mesmo tempo. É uma pena que o final tenha ficado aberto, pois isso não me agrada quando o livro é único. Apesar disso, é uma obra que me deixou curiosa para conhecer a narrativa.
    Beijos,
    http://livrosyviagens.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. OI Vanessa!

    Não conhecia o livro, mas a sua resenha ficou tão boa que eu até despertei um interesso por ele. Eu não curto muito finais abertos, pois dão o sentimento que terá continuação (muitas vezes necessária). Beijo!

    http://euvivolendo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. flor, esse enredo me arrepiou! que lindo, eu quero ler pra ontem
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Uma pena ele ter terminado com um final aberto. Parece ser um romance lindo e que tem tudo para segurar o leitor em suas páginas.

    ResponderExcluir
  7. Oi Nessa,
    não conhecia o livro, acho interessante os finais abertos, o romance parece ser legal.
    dica anotada

    bjos
    http://blog.vanessasueroz.com.br

    ResponderExcluir
  8. Ok entrou na lista, ótima resenha! Me deu vontade de ler.
    Bjs
    http://eternamente-princesa.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Oie Nessa =)

    Já tinha visto esse livro em alguns blogs, mas a sua é a primeira resenha que leio dele.
    Achei interessante a proposta do livro. Fiquei bastante curiosa, e espero poder ler ele em breve.

    Beijos;***

    Ane Reis.
    mydearlibrary | Livros, divagações e outras histórias...
    @mydearlibrary


    ResponderExcluir
  10. Só pela capa me chamou bastante atenção, e com sua resenha então...
    Mas parece que a autora trabalhou bem mais no personagem "DANIEL", vou ler a obra e ver mais a fundo.

    http://criativosounao.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Achei a capa uma gracinha! Sua resenha foi ótima e me deixou com uma vontade de ler este livro, que parece super atraente e gostoso de ler. Vou procurar em breve!

    Beijos,
    Caroline, do http://www.criticandoporai.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Olá Vanessa,
    Não conhecia esse livro, entretanto, ele parece ser bastante interessante!

    Beijos, Paradoxo Perfeito

    ResponderExcluir
  13. Oi Nessa
    Ainda não tinha visto este livro, mas ele parece ser bem emocionante e que capa linda!!

    Beijos

    ResponderExcluir
  14. Olá Nessa,

    Não conhecia esse livro, mas confesso que não me despertou interesse....abraço.

    devoradordeletras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir