16/01/2015

Resenha: Pollyanna Moça - Eleanor H. Porter

Título original: Pollyanna grows up
Gênero: Clássico/Literatura Infanto Juvenil
Páginas: 232
Editora: Martin Claret
Classificação: 5/5
Comprar: Saraiva
Em Pollyanna Moça, sequência de Pollyanna, de Eleanor H. Porter, acompanhamos uma protagonista mais madura, não só devido a idade como também aos percalços da vida. Independente disso, ela não perde o seu otimismo incurável, se tornando ainda mais generosa e grata, além de desfrutar de suas primeiras incursões no campo amoroso. Publicado em 1915, dois anos após o sucesso de seu volume anterior, o livro mantém o mesmo padrão que consagrou a autora, porém com uma visão um pouco mais adulta.

Enquanto o tio e a tia passam uma temporada na Alemanha, Pollyanna acaba indo parar em Boston e se surpreende com toda a rotina de uma cidade grande. Ensinando o "jogo do contente" para diversas pessoas, ela acaba fazendo novos amigos: Jamie, um garoto deficiente e muito pobre; Sadie, uma vendedora solitária; Mrs. Carew, sua anfitriã, uma mulher muito amarga devido as adversidades da vida, dentre outros.


"Boston era para Pollyanna uma experiência nova, e certamente Pollyanna era para Boston uma experiência totalmente nova, pelo menos para a parte que teve o privilégio de conhecê-la."

Pollyanna Moça nos apresenta a transição da infância à vida adulta de Pollyanna, nos detalhando todas as suas aventuras, emoções e descobertas. Acompanhar sua transformação de menina para mulher foi algo surpreendente e notável. Narrado em terceira pessoa, de forma clara e concisa, contemplamos suas tênues mudanças e o que as experiências tanto em Boston quanto na Alemanha lhe proporcionaram.

Apesar da maturidade e das características que ela acarreta na vida de uma pessoa, Pollyanna não perdeu sua docilidade e seu otimismo. Ela consegue enxergar positividade por mais caótica que seja a situação, e procura, ao seu modo, ajudar todos que necessitam. Com o passar dos anos, ela se tornou ainda mais generosa e prestativa, despertando todo o afeto do leitor.

Em síntese, Pollyanna Moça consegue ser tão bom quanto o seu livro anterior, além de nos mostrar uma nova fase da vida da personagem e agregar beleza e encanto ao enredo. A capa é bem juvenil e a diagramação está favorável, com fonte em tamanho médio e revisão de qualidade. Recomendo ☺

Confira resenha do volume anterior:

►POLLYANNA


13 comentários:

  1. Eu adorei o livro! Li ele há pouco tempo e até r esenhei lá no blog...tenho o primeiro ainda, quero muito o segundo!

    http://www.detudopouco.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Olá Vanessa!
    Li esse livro faz um tempo, e antes do primeiro, mas pouco importa a ordem! haha Pollyanna realmente nos conquista com o seu otimismo desejável.
    Beijos, Bianca.
    http://enlear.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Ainda não li nem o primeiro livro, mas tenho muita curiosidade, já que sempre vejo ótimos comentários. Ótima resenha. Bjo

    ResponderExcluir
  4. Oi, Nessa!
    Adoro os livros da Pollyanna, e gosto ainda mais de Pollyanna Moça <3

    Beijo

    ResponderExcluir
  5. olha a vergonha, apesar desse ser um daqueles clássicos que todo mundo comenta eu nunca li! preciso remediar isso urgente!
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Oi Nessa!
    Ainda não li nenhum livro com essa protagonista, rs
    Bjks!

    ResponderExcluir
  7. Oi, Nessa!
    Quero muito ler os dois livros. Acredito que sejam leituras adoráveis.
    Não sei se seria uma leitura favorita, mas tem ingredientes na história que me agradariam, possivelmente.
    Parabéns pela resenha!
    Abraço!

    "Palavras ao Vento..."
    www.leandro-de-lira.com

    ResponderExcluir
  8. Oi Nessa. Pollyanna é muito amor, né?! Sou apaixonada por essa história. Apesar de ter lido Pollyanna várias vezes, Pollyanna Moça li apenas uma vez, mas lembro que amei a história. Sua resenha lembrou-me que preciso reler os dois livros, ainda esse ano.
    Beijos
    All My Life in Books - Aguardo sua visita!

    ResponderExcluir
  9. Oi, Vanessa!
    Nunca tinha ouvido falar nessa história, mas me pareceu doce e singela, bem agradável mesmo.
    Beijos,

    Priscilla
    http://infinitasvidas.wordpress.com

    ResponderExcluir
  10. Oie,
    acho o primeiro livro melhor, mas realmente ambos são encantadores. Amo esses livros

    bjos

    http://blog.vanessasueroz.com.br

    ResponderExcluir
  11. Oi! Eu li Pollyanna há um bom tempo e o livro marcou minha entrada no mundo de livros sem figuras, haha. Por fazer tanto tempo que li, nem lembro tanto da história, mas pretendo reler o livro algum dia e na sequência ler Pollyanna Moça.
    Beijos,

    Letícia
    http://www.odomdaescrita.com.br/ (tem resenha nova por lá :D)

    ResponderExcluir
  12. Sei que Pollyana é um clássico mas ainda não li :( tenho que ler para depois ler esse.
    Bjs
    http://eternamente-princesa.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  13. Olá Nessa,

    Não conhecia o livro, mas achei bem interessante, ótima resenha...abraço.


    devoradordeletras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir