07/03/2015

Resenha: Pelos Olhos de Maisie - Henry James

Título original: What Maisie Knew
Gênero: Romance
Páginas: 418
Editora: Penguin
Classificação: 5/5
Comprar: Submarino
O livro Pelos Olhos de Maisie, clássico inglês de Henry James, escrito em 1897 parcialmente, tal como um folhetim, nos traz uma história permeada por um drama familiar e que, apesar de ter sido confeccionada há tanto tempo atrás, se mostra o panorama atual de muitos lares modernos. O enredo nos detalha os dramas enfrentados por filhos de pais separados, que passam a ter duas famílias e são obrigados a conviverem com isso, muitas vezes, das formas mais sofríveis possível. O autor se inspirou em um relato real para compor o enredo e conseguiu detalhar com afinco e precisão os sentimentos de sua protagonista, nos sensibilizando ao longo da obra.

Maisie, uma doce e inteligente criança, acaba se tornando um verdadeiro joguete nas mãos de seus pais, separados. Por determinação da justiça, os dois mantém a guarda compartilhada da menina, ficando com ela por um período de seis meses, alternadamente. Durante cada um destes semestres, a garota vai sendo envenenada pelos seus progenitores, que a usam apenas como um modo de ferir e irritar um ao outro. Diante desta batalha feroz e desprovida de sentimentos e afeto, Maisie passa a adquirir uma forma própria de enxergar o mundo, tendo a sua inocente e cândida infância maculada pelo egocentrismo alheio.

Pelos Olhos de Maisie nos traz o retrato quase que fiel de muitas famílias que passam pelo divórcio e apenas usam os filhos como modo de punir um ao outro, sem se preocuparem com o bem-estar físico, emocional e mental de seus pupilos. A separação é, em muitas das vezes, a melhor opção para o casal, porém eles não devem se esquecer de seus filhos ou, pior ainda, usá-los como estratagema em prol de seus desejos egoístas. Apesar do rompimento, o ambiente e a atmosfera ao redor devem ser propícias para o crescimento saudável de seus filhos, que não possuem culpa alguma pelos erros cometidos pelo casal. Narrado em terceira pessoa de forma bastante descritiva e com um certo toque irônico, Henry James retratou o drama de uma garotinha que acaba sendo apunhalada por aqueles que deveriam fazer de tudo para protegê-la e se vê no centro de uma grande guerra entre os sexos, sendo bombardeada com infâmias e uma série de queixas que jamais deveriam fazer parte de seu universo infantil.

Maisie é uma garota inteligente e extremamente amorosa. É absurdo e chocante o modo como ela é tratada pelos pais, e por conseguinte, por seus atuais cônjuges e o que mais nos aflige é saber que não se trata de um caso isolado, apesar da época em que a história foi escrita. Seu único consolo e amparo está na governanta Wix que, mesmo não tendo muito a oferecer, faz de tudo para que a infância da menina seja melhor e, ao seu modo, procura atenuar um pouco do sofrimento que os pais lhe incutem. Claude, o segundo marido de sua mãe, é um sujeito de bom coração e que se compadece da atual situação de Maisie mas, ao mesmo tempo, não tem fibra o suficiente para lidar com isso. Quando a esposa o deixa e pensamos que ele realmente vai ter atitude, ela acaba se envolvendo com a madrasta de Maisie, senhora Beale - uma mulher medíocre e petulante -, que passa a exercer um domínio quase que total sobre ele, o manipulando tal como um fantoche. Enquanto isso, Maisie continua sofrendo e sendo jogada de um lado para o outro, nos despertando aquela vontade de entrar dentro da história e abraçá-la, ampará-la.

Em síntese, Pelos Olhos de Maisie é uma obra profunda e tangível que nos revela o sofrimento de uma garotinha que presencia o desmoronamento de seu lar e acaba sendo friamente atingida por seus danos colaterais. Seus pais só se preocupam com si próprios, abandonando cruelmente uma inocente criança em meio a uma situação completamente movediça. Em 2014 foi feita uma adaptação cinematográfica contemporânea do livro, com os atores Onata Aprile, Julianne Moore e Alexander Skarsgard (Eric, de True Blood) no elenco e que foi bastante aclamada pela crítica. A capa é simples, com um retrato em aquarela de Maisie e a diagramação está ótima, com fonte em bom tamanho e revisão de qualidade. Recomendo ☺

Confira o trailer do filme Pelos Olhos de Maisie:



8 comentários:

  1. como vc disse o enredo pe super atual, fico imaginando como Maisie se sentiu, pois não é facil enfrentar uma separação, ainda mais com esse ingrediente indesejável
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Olá.
    Ótima resenha. Tadinha da menina, essa situação é bem difícil mesmo :/ Não conhecia o livro, nem sabia que tinha filme, super antenada eu UAHSUAHSUA

    Beijos, Vanessa.
    This Adorable Thing
    http://thisadorablething.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Oi Nessa!
    Um tema forte, mas muito pertinente. Acho que todos os casais que tem ou pretendem ter filhos deveriam ler.
    Beijos,

    Priscilla
    http://infinitasvidas.wordpress.com

    ResponderExcluir
  4. Oie,
    confesso que não me interessou muito.
    bjos
    http://blog.vanessasueroz.com.br

    ResponderExcluir
  5. Oi Nessa
    Eu ainda não conhecia o livro, mas fiquei interessada e curiosa pelo filme.

    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Oie Nessa =)

    Sempre quem mais sofre nesses casos são as crianças =( por isso que sempre digo que filho tem que ser uma coisa muito bem planejada.
    Já tinha ouvido falar desse livro, e tenho bastante curiosidade de ler ele, pois gosto dessas tramas reais que independentes do tempo permanecem atuais.

    Ótima resenha!

    Beijos;***

    Ane Reis.
    mydearlibrary | Livros, divagações e outras histórias...
    @mydearlibrary

    ResponderExcluir
  7. Oi, nessa! Tudo bem?
    Ah, que resenha boa! Não conhecia o livro, embora tenha reconhecido essa capa. E amei a dica de leitura! Não é novidade pra ninguém, nem para você, que eu adoro um bom drama, né? Fico muito envolvida com a história. E, bom, essa história de família no meio me deixou com uma pulga atrás da orelha. Quero ler!

    Um beijo,
    Doce Sabor dos Livros docesabordoslivros.blogspot.com

    ResponderExcluir
  8. Olá Nessa,

    Não conhecia esse clássico e fiquei muito interessado em ler, a premissa é muito boa e com certeza vai para a minha lista de desejados....abraço.


    devoradordeletras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir