15/11/2015

Resenha: A Lista - Cecelia Ahern

Título original: One hundred names
Gênero: Romance
Páginas: 384
Editora: Novo Conceito
Classificação: 4,5/5
Comprar: Submarino
O livro A Lista, da irlandesa Cecelia Ahern, nos traz um romance intrigante, que fala sobre redenção, recomeço e esperança. Norteada por drama e com suaves pitadas de comédia, a história se mostrou bem interessante e conseguiu prender a minha atenção, porém a autora acabou se arrastando em algumas passagens da trama, o que concedeu um ar meio que monótono ao enredo, mas nada que tire o seu brilho ou o torne depreciativo.

Kitty Logan é uma jornalista de 32 anos que devido a um erro em uma de suas matérias, acabou tendo sua carreira arruinada. Como se não bastasse essa maré de azar na vida profissional, o seu namorado a deixou, o seu melhor amigo se encontra decepcionado com ela e a sua confidente e mentora, Constance, está gravemente doente.

No leito de morte, Constance deixa um mistério nas mãos de Kitty que pode ser a chave para que a jornalista mude de vida: uma relação de cem nomes de pessoas desconhecidas. E, com base nesses dados, Kitty deve escrever uma matéria que irá alavancar a sua carreira profissional como nunca antes.

Quando parte em busca das pessoas citadas na lista, Kitty passa a ouvir suas histórias e a descobrir as conexões entre cada uma delas e compreende porque foi a escolhida para este feito memorável.

"Todos nós cometemos erros, alguns mais, outros menos, mas ninguém é perfeito."

A Lista nos traz uma história interessante e, por sua vez, intrigante: o que teria cem pessoas distintas em comum? Qual seria o motivo delas terem sido colocadas em uma lista? Partindo deste âmbito, a trama de Cecelia Ahern ganha um ar de suspense notório e que aguça a imaginação do leitor. O enredo foi muito bem escrito e mostra porque a autora se tornou uma campeã de vendas, afinal, ela sabe escrever uma boa história. Porém, achei o começo do livro muito lento, principalmente no que concerne as divagações de Kitty e isso, ao menos de início, desanimou um pouco. Como sou brasileira e claro, persistente, prossegui com a leitura e me vi embriagada pela trama, ávida pelo desenrolar dos fatos. Narrado em terceira pessoa de forma bastante descritiva e com um ritmo inicialmente morno, o livro se mostrou uma grata surpresa, além de ter ensinamentos bastante sábios.

Kitty, como milhares de seres humanos, cometeu um erro que acabou arruinando sua carreira profissional: fez uma reportagem em que acusava um professor inocente de pedofilia. Além de ter acabado com a vida de um pai de família, ela perdeu toda a sua credibilidade e sua casa é alvo constante de pichações e vandalismo. Para piorar a situação, tudo a sua volta parece desmoronar: ela é largada pelo namorado, desprezada pelo melhor amigo e tem que lidar com a grave doença de sua grande mentora Constance. Porém, sempre há uma luz no final do túnel, por mais que não possamos vê-la e Constance, antes de morrer, deixa uma enigmática lista nas mãos de Kitty que pode não só restaurar sua vida profissional como também contribuir e muito em sua evolução humana. Não morri de amores pela personagem e também não a crucifiquei, afinal, todo ser humano é passível de erro. Por mais que ela se mostre bastante insegura e tome algumas atitudes impensadas no começo do livro, a sua jornada para desvendar os nomes da lista acabam lhe dando novo fôlego e ânimo e isso foi algo gratificante de se ver.

"Talvez pensemos que somos pessoas comuns, que nossa vida é entediante porque não estamos fazendo nada de extraordinário nem estampando as capas dos jornais, tampouco suas manchetes, nem ganhando prêmios memoráveis. Mas a verdade é que todos nós fazemos coisas fascinantes, admiráveis e das quais deveríamos sentir orgulho. Todos os dias as pessoas fazem coisas que não são comemoradas. Coisas que deveriam ser estampadas nos jornais. Os heróis anônimos, as pessoas que não se consideram heroínas porque estão fazendo simplesmente o que acreditam que têm de ser feito em sua vida."

Em suma, A Lista se mostrou uma leitura agradável e rica em valores e ensinamentos. O suspense da trama foi bem arquitetado e o final tem uma tez enigmática que só abrilhantou ainda mais o enredo. Apesar de ter tido um começo meio monótono, a autora soube conduzir a história com afinco e torná-la bela e interessante. A capa do livro é simples e retrata alguns dos nomes presentes na lista e a diagramação está bem caprichada, com fonte em bom tamanho, revisão de qualidade e ilustrações de arabescos no começo de cada capítulo. Vale a pena conferir ;)

7 comentários:

  1. Oi Nessa, sua linda, tudo bem
    Acabei de ler uma resenha sobre esse livro, pelo visto é uma história que tem seus defeitos, não é perfeita, mas todo mundo concorda que as mensagens são bonitas. A impressão que eu tenho é que essas 100 pessoas possuem algo especial para nos contar, que no mínimo irá nos fazer refletir. Eu sou fã de suas resenhas, adorei e não vejo a hora de ler.
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Oi Nessa,
    quando vi este livro pensei que não iria gostar, mas achei a história linda, mesmo não sendo meu estilo de leitura.

    bjos
    http://blog.vanessasueroz.com.br

    ResponderExcluir
  3. Oie Nessa =)

    Li esse livro a algum tempinho e apesar do começo lento e meio chatinho no final me vi bastante cativada e emocionada com a história.

    Beijos;***

    Ane Reis.
    mydearlibrary | Livros, divagações e outras histórias...
    @mydearlibrary

    ResponderExcluir
  4. eu ja li, mas sabe aquela história que te marca que você não consegue expressar bem em palavras?
    se pararmos pra analisar é um enredo mais simples, mas talvez o mais significativo da autora, ao trabalhar essa lista interminável de histórias ela nos mostra como cada um é especial! me peguei chorando em alguns momentos, rindo em outros, mas com certeza é um livro que recomendo!
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Oi Nessa!
    Confesso que não gostei totalmente dessa história, ela não me conquistou desde o inicio. Esperava mais da trama, e acabei me decepcionando...
    Bjks!

    http://www.historias-semfim.com/

    ResponderExcluir
  6. Eu amei este livro, sem dúvida foi uma das melhores leituras deste ano para mim! Achei genial a ideia da lista e das personalidades de cada pessoa.

    Beijo, Vanessa Meiser - Retrô Books
    http://balaiodelivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Oi Nessa!
    Gosto muito da escrita da Cecelia. Apesar de só ter lido um livro dela, percebo que seus livros sempre tem uma carga emocional e trazem diversos ensinamentos.

    Beijos,
    Epílogos e Finais

    ResponderExcluir