20/03/2016

Resenha: Ligeiramente Casados - Mary Balogh

Título original: Slightly married
Gênero: Romance de época
Páginas: 288
Editora: Arqueiro
Classificação: 5/5
Comprar: Submarino
O livro Ligeiramente Casados, primeiro volume da série Os Bedwyns, de Mary Balogh, nos traz um romance suave entre dois protagonistas extremamente autossuficientes que se vêm unidos por um casamento de conveniência e passam a descobrir que não são tão independentes entre si como imaginavam. Por ser leitora assídua de romances de época já algum tempo, confesso que estranhei bastante a escrita de Mary Balogh por não notar tantos elementos deste gênero em sua trama. O romance entre o casal acontece de forma cascateada e um ritmo bastante morno e senti falta daquela paixão ardente e esfuziante que permeia esse tipo de enredo histórico. No mais, apesar da ausência de alguns elementos, apreciei o romance entre Aidan e Eve e tive um saldo positivo a respeito do livro.

À beira da morte, Percival Morris faz um último pedido ao coronel: que ele informasse a sua irmã o seu falecimento e que a protegesse, custasse o que custasse. O coronel Aidan Bedwyn é um homem extremamente honrado e quando adentra o Solar Ringwood para cumprir sua promessa, se depara com uma propriedade próspera administrada por Eve, uma mulher forte e generosa que não aceita a proteção de homem algum.

Porém, Aidan acaba descobrindo que, devido a morte do irmão, Eve está prestes a perder sua fortuna e a ser despejada, junto com todas as pessoas que dependem dela. A única forma que ela tem para não perder os seus bens é cumprir uma cláusula que consta no testamento de seu pai: se casar antes do primeiro aniversário de morte dele, ou seja, dali há quatro dias. Fiel à sua promessa, Aidan propõe um casamento de conveniência para a moça alegando que após a cerimônia, ela prossegue com sua vida no campo e ele parte para exercer sua carreira militar.

Só que o irmão mais velho de Aidan, o Duque de Bewcastle, descobre sobre o enlace e exige que sua nova cunhada seja formalmente apresentada à rainha. Os poucos dias que Aidan e Eve planejavam passar juntos se transformam em semanas, até que eles passam a questionar como seria se o casamento deixasse de ser apenas por conveniência....

Ligeiramente Casados nos apresenta um romance sereno, sem muitos frenesis e ápices. O que seria um casamento por conveniência acaba tomando outros rumos, mas nada muito esfuziante e envolvente. Não que eu queira menosprezar a história de amor vivida por Aidan e Eve, mas ela é bem diferente das demais vivenciadas nos romances de época, pois não esbanja sensualidade e sim um sentimento recíproco e suave de afeição um pelo outro. Narrado em terceira pessoa, de forma bastante descritiva e requintada, o livro possui os seus atrativos e apesar do casal não ter uma química e vigor tão palpáveis, conseguiu me agradar.

Aidan é um homem honrado e firme em seus propósitos. Mais do que um amigo ou um colega em meio às batalhas, ele deve sua vida para o capitão Percival Morris e se sente em profunda dívida para com ele. Como prometeu proteger Eve à todo custo, ele não hesita em propor casamento à moça para salvá-la de um futuro nada promissor. O que seria apenas uma conveniência acaba tomando outras proporções e dia após dia ele sente um sentimento novo e arrebatador pela moça independente e corajosa.
"Existe algo infinitamente melhor do que felizes para sempre. Há a felicidade. Que é algo vivo, dinâmico e tem que ser cuidada a cada momento pelo resto de nossas vidas. É uma perspectiva muito mais empolgante do que a ideia tola e estática de um felizes para sempre."

Eve é uma mulher centrada, inteligente, dona de si e imensamente generosa. Ela ajuda muitas pessoas, principalmente aqueles considerados inválidos pela sociedade e até mesmo assumiu a tutela de dois irmãos órfãos. Extremamente independente e corajosa, ela julga não precisar de homem para nada e é avessa a todas as propostas cabíveis de casamento. Porém, quando se vê prestes a perder o seu solar e incapaz de ajudar aqueles que dependem de si, aceita o casamento com Aidan, pois sabe que se trata apenas de um acordo por aparências, que visa lhe assegurar a posse de suas terras. Porém, a honradez e a dignidade do coronel acabam lhe impressionando mais do que gostaria e lhe despertando novas sensações.

Em suma, Ligeiramente Casados foge um pouco dos demais romances de época por não ter todo aquele fulgor e desejo dos demais livros do gênero, mas não deixa de ser uma história agradável e bela. Os protagonistas são dotados de muitas qualidades e virtudes e isso contribuiu para que a trama se tornasse rica e contundente. A capa é incrivelmente bonita e a diagramação está ótima, com fonte em bom tamanho e revisão de qualidade. Recomendo ☺

13 comentários:

  1. Oii Nessa!

    Essa Editora Arqueiro sempre publica livros muito bons. Ultimamente eu ando curtindo alguns históricos, me apaixonei por alguns autores. Ainda não conferi nada da Mary Balogh mas pretendo começar exatamente por essa série...

    Beijos

    naprateleiradealice.blogspot.com.ar

    ResponderExcluir
  2. Mary é uma ótima autora, gosto da forma mais séria com que escreve e se relaciona com seus personagens
    cada um dos Bedwyns tem características próprias que os tornam únicos, creio que gostará dos próximos!

    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Oi Nessa,
    Acho dificil me envolver com uma estória quando não vejo essa quimica entre os protagonistas. Mas a ideia de um casamento por conveniência que ganha outros contornos é interessante...
    Abraço,
    Alê
    www.alemdacontracapa.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Oi Nessa,
    Antes mesmo desse livro ser lançado no Brasil eu estava de olho nele. Adoro romances de época, e mesmo não seguindo o padrão como você comentou estou ansiosa para oconhecer a história. Espero conseguir ler logo.
    Beijos
    Raquel Machado
    Leitura Kriativa
    leiturakriativa.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Oi Nessa!
    Você terminou o primeiro livro, e é ótimo!Precisa ler o segundo e o terceiro, vai gostar ainda mais. A narrativa dessa autora é maravilhosa, não tem como não ficar envolvida na trama \o/
    Bjks!
    Histórias sem Fim

    ResponderExcluir
  6. Oi Nessa!
    Esse é um dos meus romances de época predileto. Adorei a dinâmica da autora e a personalidade forte de Eve. Mas o que mais gostei foi ser um romance bem diferente dentro do gênero, como você destacou.
    Beijos
    http://numrelicario.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Oi Nessa, tudo bem?
    Que bom que a leitura foi prazerosa no geral.
    Como nunca li nada nesse estilo, acho que esse não é o melhor título pra começar.
    Beijos,

    Priscilla
    Infinitas Vidas

    ResponderExcluir
  8. Oie,
    já ouvi falar muito deste livro, mas ainda estou na luta para comprar rsrsrss

    bjos
    http://blog.vanessasueroz.com.br

    ResponderExcluir
  9. Oie Nessa =)

    Já li os três primeiro livros dessa série e adoro a narrativa mais "madura" da Mary. Diferente dos livros da Julia, em que as histórias são mais leves as histórias dela tem um que de drama que torna a trama mais série, porém não menos apaixonante.

    Beijos;***

    Ane Reis.
    mydearlibrary | Livros, divagações e outras histórias...
    @mydearlibrary

    ResponderExcluir
  10. Oi Nessa,
    Preciso colocar um monte desses históricos da Arqueiro em dia.
    Adoro.
    Dessa autora, ainda não comecei.

    tenha uma ótima quarta =D
    Nana - Obsession Valley

    ResponderExcluir
  11. Olá Nessa! Vejo que se trata de um romance bastante peculiar. Vejo muitas pessoas falando que às vezes "cansam" dos elementos dos romances de época. Enfim... acho que iriam gostar desse livro, já que ele foge um pouco da formula dos romances de época tradicionais, né? Ainda assim, eu prefiro os casais com química forte. kkkk
    Beijos,
    Monólogo de Julieta

    ResponderExcluir
  12. Acredita que ainda não li os livros dessa série? Eles estão super em alta, tem ótimas sinopses e ótimas opiniões, mas não tive a oportunidade ainda. Apesar de não ser muito fã de romances de época, particularmente gostei deste! Sua resenha está ótima!

    http://www.leitorasvorazes.com.br/

    ResponderExcluir
  13. Oi Nessa,

    Eu tenho acompanhado essa série como boa amante de históricos e amado. O que achei mais interessante nesse livro é que ele começa pelo fim, o casamento. Quando muitos outros terminam em casamento esse a gente não sabe muito o que vai acontecer. To adorando os livros e a série tem crescido pra mim. =)

    Bjs, @dnisin
    www.sejacult.com.br

    ResponderExcluir