15/04/2016

Resenha: Ligeiramente Maliciosos - Mary Balogh

Título original: Slightly wicked
Gênero: Romance de época
Páginas: 288
Editora: Arqueiro
Classificação: 5/5
Comprar: Submarino
Em Ligeiramente Maliciosos, segundo volume da série Os Bedwyns, de Mary Balogh, encontramos um casal carismático que não tem medo de lutar pelos seus desejos e sonhos. Judith e Rannulf formam um par incrível e possuem uma química avassaladora, propiciando cenas de forte paixão ao longo da trama. Em vista do livro anterior, senti que neste volume a autora usou e abusou da sensualidade, mas sem perder o vigor de seus personagens, que se mostraram fortes e determinados.

Após a diligência em que viajava sofrer um acidente, Judith Law fica presa na beira da estrada, no que parece ser o pior dia de sua vida. Porém, sua sorte muda de rumo quando Ralf Bedard, um atraente e sorridente cavaleiro se propõe a levá-la até a estalagem mais próxima.

Filha de um pastor bastante rigoroso e tradicional, Judith vê no convite de Ralf a chance de vivenciar uma grande aventura e decide se apresentar sob o nome de Claire Campbell, uma jovem atriz a caminho de Nova York para interpretar uma peça. A atração entre o casal é quase que instantânea e entre mentiras e sedução, Judith se entrega a uma esfuziante e inesquecível noite de amor.

O que a jovem dama não desconfia é de que ela não seja a única a usar um nome diferente. Ralf é na verdade Rannulf Bedwyn, irmão do duque de Bewcastle, que estava a caminho de Granmaison Park para cortejar sua futura noiva, Julianne Effingham, prima de Judith. Quando as máscaras caem, só restam a eles duas saídas: desempenhar os seus papéis perante a sociedade, como se nada tivesse acontecido ou se renderem a uma paixão inebriante e avassaladora...

Ligeiramente Maliciosos se mostrou um romance de época primoroso, com personagens fortes e determinados e uma história de amor encantadora e ardente. O que começou como uma aventura inocente se transformou em uma paixão esfuziante e tentadora e esse desenrolar dentro da obra foi quase que mágico. O enredo foi muito bem escrito e desenvolvido pela autora, que atrelou a trama elementos como sedução e amor, além de ter demonstrado com afinco a coragem e destreza de seus protagonistas. Narrado em terceira pessoa, com requinte e fluidez, o livro revelou-se encantador e se tornou o meu favorito da saga de Mary Balogh.

Judith é uma personagem forte e determinada. Mesmo com todo o autoritarismo do pai, a jovem acalenta o sonho de ser atriz e representa as cenas de seus livros favoritos com ardor e paixão. Seus cabelos vermelhos cor de fogo e suas formas voluptuosas não são motivo de orgulho para a família, que a enxergam como uma verdadeira imagem do pecado. Afundados com as dívidas do filho mais velho, que se mostra bastante desregrado e irresponsável, Judith é enviada pelos pais para Grandmaison Park, onde irá trabalhar para sua tia, a auxiliando nos trabalhos domésticos. A caminho daquilo que imaginava ser uma tortura, seu destino é interceptado por Rannulf e os dois vivenciam uma intensa e tórrida paixão. Judith é uma personagem à frente de sua época e luta por aquilo que quer e acredita. Mesmo com todo o tradicionalismo e até mesmo extremismo de sua família, ela não desiste do sonho de ser atriz e quando encontra a ocasião de vivenciar uma grande aventura ao lado de Rannulf, não hesita por um instante que seja e acaba se rendendo de corpo e alma a uma intensa e tórrida paixão. Ela é corajosa, audaciosa e até mesmo impetuosa, quando se faz necessário.

"Não era desejo, ternura, afeto ou companheirismo o que sentia por Judith Law, embora tudo isso estivesse incluído naquele sentimento que relutara tanto em denominar. Ele a amava."

Rannulf se encantou por Judith quase que de imediato. A jovem e determinada atriz fisgou seu coração como nunca antes e ele até mesmo propõe que ela se torne sua amante, mas a dama desaparece inesperadamente depois de uma ardente e intensa noite de amor. Ainda transtornado com o turbilhão de sentimentos que vivenciou, Rannulf parte para cortejar sua futura noiva e, para sua surpresa, se depara com Judith vivendo na casa dos Effingham tal como se fosse uma criada e descobre que ela é prima da irritante e fútil Julianne. O sentimento de outrora explode com força total e ele não consegue resistir a forte paixão que nutre pela bela e estonteante ruiva de voz aveludada.

Em suma, Ligeiramente Maliciosos se mostrou um livro apaixonante e um romance de época soberbo. Contando com personagens carismáticos e um enredo emocionante, a obra de Mary Balogh foi um verdadeiro deleite para os fãs do gênero, além de demonstrar toda a honra e polidez dos Bedwyns e o quanto eles prezam o amor verdadeiro. A capa do livro é incrivelmente linda e a diagramação está ótima, com fonte em bom tamanho e revisão de qualidade. Recomendo, com certeza!

Confira a resenha do volume anterior da série Os Bedwyns:

►LIGEIRAMENTE CASADOS


5 comentários:

  1. Nessa, o livro realmente é uma graça!uma romance de fazer suspirar, no melhor estilo conto de fadas
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Oi Nessa
    Eu sempre leio oe romances de época que a arqueiro publica, mas esta série eu ainda não tive oportunidade de ler. Sou bem curiosa para conhecer a escrita dessa autora. As capas são lindas como sempre.

    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Oi Nessa, sua linda, tudo bem?
    A Editora Arqueiro tem se diferenciado com suas capas das séries de romances épicos, que são lindas demais!!! É muito injusto ela ter que se responsabilizar pelos atos que a família dela cometeu. Mas que bom que o Destino lhe presenteou com ele e que eles se permitiram a entrega total a esse amor!!! Lindo!!!!! Sua resenha ficou ótima!!!
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Oi Nessa!
    Eu estou acompanhando a publicação dessa série, e adorando cada um dos romances. Um mais perfeito que o outro! Adoro!
    Bjks!
    Histórias sem Fim

    ResponderExcluir
  5. Aww esse livro é uma graça mesmo, não? Tô apaixonada por esta série!

    bjs!

    Thaís:)

    Uma Conversa Sobre Livros

    ResponderExcluir