14/05/2016

Resenha: Homens, Mulheres & Filhos - Chad Kultgen

Título original: Men, women & children
Gênero: Literatura contemporânea
Páginas: 352
Editora: Record
Classificação: 3/5
Comprar: Submarino
O livro Homens, Mulheres & Filhos, do autor Chad Kultgen, nos traz um retrato pungente de nossa sociedade, cada vez mais alienada pela internet e pelo sexo. A ótica de Chad Kultgen é desprovida de pudor e, em muitos momentos, é possível notar até mesmo uma certa conotação pornográfica em sua escrita. Seus personagens são repletos de facetas e camuflam suas verdadeiras personalidades o máximo que podem, mostrando o quanto as pessoas são dúbias e como ninguém realmente conhece ninguém. Apesar da temática bem atual, achei em alguns momentos diversas passagens do livro um pouco pesadas e sem um desfecho conclusivo, o que culminou em um final extremamente vago e impreciso.

Somos apresentados a um grupo de jovens aparentemente normais, mas com condutas um pouco exóticas e problemáticas. Desde uma líder de torcida anoréxica, uma jovem que é duramente vigiada pela mãe e que expõe seu alter ego de forma íntima na internet, um garoto viciado no jogo World of Warcraft e até mesmo um rapaz que possui gostos sexuais um tanto quanto animalescos, temos um leque de personagens que divergem entre si em alguns aspectos e que se assemelham piamente em outros, principalmente no que concerne ao sexo e suas inúmeras descobertas. Em meio à isso, nos deparamos também com um grupo de pais totalmente avessos ao que realmente acontecem com os seus filhos, buscando de forma egoísta apenas seus próprios desejos e prazeres. Em sua grande maioria, muitos destes casais também são doutrinados puramente ao sexo, se envolvendo em uma teia de infidelidades e obsessões desenfreadas.

Homens, Mulheres & Filhos nos traça um retrato obsceno da nossa sociedade, tão submersa aos seus impulsos sexuais bem como ao mundo da internet. Mesmo com a diferença de idade explícita entre seus personagens, seus problemas e conflitos são basicamente os mesmos, com a tênue diferença de que alguns destes possuem mais experiência e mesmo assim decidem agir sem nada de maturidade. A temática apresentada pelo autor é interessante e repleta de vertentes, mas achei que alguns pontos soaram um pouco exagerados e que muitas lacunas ficaram sem ser preenchidas. Narrado em terceira pessoa - de forma dinâmica e panorâmica, nos apresentando toda a cadeia de personagens que povoam a história - , o livro tem um mote bastante atrativo, mas acabou pecando em alguns aspectos.

Um dos elos presentes no grupo de jovens que circunda a trama é o forte ímpeto sexual. Ser virgem para algumas garotas é algo fora do padrão e uma quer se destacar mais do que a outra, competindo para quem irá fazer sexo pela primeira vez. Devido a esse competitividade, suas experiências no campo sexual são bastante frustrantes e até mesmo traumáticas e o autor deu bastante ênfase a isso. Entre os garotos, há Chris, filho de pais negligentes e egoístas. Don e Rachel, os progenitores, estão submersos em suas próprios desejos e necessidades, vivendo em extrema infidelidade, enquanto o filho se tranca no quarto fantasiando relações sexuais um tanto exóticas.

Em síntese, Homens, Mulheres & Filhos é um livro que choca, não só por possuir um conteúdo explícito, mas por se tratar de um cenário mais do que atual. Porém, mesmo sendo muito próximo do real, acredito que o autor poderia ter abreviado um pouco mais a sexualidade da trama, que em muitos momentos soou pornográfica demais. Outro ponto que acabou ficando vago foi o desfecho da obra em si pois, apesar de apresentar um leque de personagens, não acompanhamos o que foi feito de cada um deles, deixando inúmeras pontas soltas na trama. Em 2014, foi feita uma adaptação cinematográfica de Homens, Mulheres & Filhos, com Adam Sandler, Emma Thompson, Jennifer Garner e Ansel Elgort no elenco e dirigida por Jason Reitman, diretor de filmes como Juno e Amor sem Escalas e que foi bem elogiada pela crítica. A capa do livro é a mesma do filme e a diagramação está ótima, com fonte em bom tamanho e revisão de qualidade. Apesar das ressalvas, não deixo de recomendar.

Confira o trailer do filme Homens, Mulheres & Filhos:



7 comentários:

  1. Oi Nessa,
    Li o livro e tbm nao curti muito.
    Achei a estória muito dispersa. Eram muitos personagens, muitos dramas, e acabou que o autor não se aprofundou em nenhum deles.
    Lembro de achar que um dos adolescentes era um personagem muito promissor e poderia ter sido um ótimo protagonista, mas o autor simplesmente não conseguiu explorar o que tinha em mãos.
    Abraço,
    Alê
    www.alemdacontracapa.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Oi, Vanessa!
    Curti a dica. Parece um daqueles livros que mexem com o leitor por abordar temas difíceis. Vou conferir o trailer.
    Beijos,

    Priscilla
    Infinitas Vidas

    ResponderExcluir
  3. Oie!
    Eu já li esse livro e não gostei muito da história, acredito que por ser real de mais não consegui gostar tanto da trama.;
    BJks!
    Histórias sem Fim

    ResponderExcluir
  4. oi Nessa,achei a trama diferente, ousada e é uma pena que não tenha suprido todas as expectativas, pelos seus comentários creio que se lesse o livro terminaria com a mesma sensação de incompletude que você sobre algumas questões
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Oie,
    não conhecia o livro, mas confesso que ele não me chamou atenção.

    bjos
    http://blog.vanessasueroz.com.br

    ResponderExcluir
  6. Gostei da resenha, bem sincera haha Não li o livro e também não vi o filme, mas pelo trailer pareceu interessante. Mas é ruim ler um livro (com um assunto tão atual como este) e o final não corresponder às expectativas.

    Já estou seguindo o blog!

    Colecionadores de Livros

    ResponderExcluir
  7. Oie Nessa =)

    Assisti ao filme e gostei bastante e isso me deixou curiosa para ler o livro. Pretendo ler ele assim que tiver oportunidade, porém é uma pena saber que o final deixa a desejar.

    Beijos;***

    Ane Reis.
    mydearlibrary | Livros, divagações e outras histórias...
    @mydearlibrary

    ResponderExcluir