24/06/2016

Resenha: O Leopardo - Jo Nesbo

Título original: Panserhjerte
Gênero: Thriller policial
Páginas: 602
Editora: Record
Classificação: 5/5
Comprar: Submarino
Em O Leopardo, oitavo volume da série Harry Hole, do norueguês Jo Nesbo, acompanhamos mais um caso intrigante e enigmático do inspetor Harry Hole. Com uma narrativa bem descritiva e desta vez, um tanto mais dinâmica em vista do livro anterior, Boneco de Neve, Nesbo consegue nos enveredar em uma trama sombria, repleta de suspense e norteada por adrenalina e ação, do início ao fim.

Depois de seu último caso em Oslo - no qual o serial killer intitulado Boneco de Neve atentou contra a vida de pessoas muito especiais na vida de Harry -, o investigador decidiu fugir de tudo e se mudar para Hong Kong. Imerso no álcool e no ópio, ele busca uma válvula de escape para o seu passado assustador. Porém, por mais que tente fugir de sua antiga vida, um assassino sanguinário acaba por levá-lo de volta à Noruega.

Duas mulheres são encontradas mortas afogadas no próprio sangue em Oslo e a causa de suas mortes são uma série de ferimentos estratégicos no interior da boca das vítimas. Em meio a um cenário tão sombrio, a Divisão de Homicídios não vê outra saída a não ser chamar o ardiloso inspetor Harry Hole para resolver os crimes e decide enviar a jovem policial Kara Solness para convencê-lo a voltar. Relutante, Harry só aceita retornar à Noruega por causa de seu pai, que sofre de uma doença grave.

Neste ínterim, uma nova vítima é encontrada e a causa de sua morte é enforcamento. A única similaridade entre as três mulheres assassinadas é o fato delas terem passado uma noite numa cabana isolada. Conforme a investigação avança, Harry tem apenas uma certeza: a de que está lidando com um assassino perigoso e cruel, que segue um forte critério para escolher suas vítimas.

Para descobrir a verdadeira identidade deste serial killer e impedir outras mortes, Harry precisa antes lidar com seus próprios fantasmas internos, que o assombram tanto na vida pessoal quanto na profissional. O que ele não imagina é que, investigando este cruel caso, está se colocando automaticamente na mira do assassino...

"O que é, onde está, aquilo que transforma alguém num assassino? É nato, está em algum gene, uma herança que algumas pessoas têm e outras não? Ou se desenvolve por necessidade, como forma de enfrentar o mundo, uma estratégia de sobrevivência, uma doença salvadora, loucura racional? Pois, assim como a doença é um bombardeio febril do corpo, a loucura é um retiro necessário a um lugar onde se pode retomar as forças."

O Leopardo nos traz um thriller policial enérgico, repleto de reviravoltas e intrigas e que consegue mostrar todo o talento de Jo Nesbo. O autor criou uma trama mirabolante, onde o cerne da questão não é só descobrir o assassino mas também o seu critério para os crimes cometidos, tentando evitar novas vítimas. E além de todo esse recheio sanguinário e alucinante, acompanhamos Harry Hole exorcizando seus próprios fantasmas, ou seja, lutando contra seus vícios, o agravamento do câncer do pai e envolto em uma teia conspiratória entre a Divisão de Homicídios e a Kripos - uma nova divisão da polícia norueguesa que tenta a todo custo afastá-lo da investigação. Narrado em terceira pessoa, com riqueza de detalhes e de forma bastante dinâmica e fluída, o livro se mostrou uma obra envolvente, intrigante e mesmo com suas seiscentas páginas, extremamente viciante.

Harry Hole foge de todos os estereótipos e se mostra um verdadeiro anti-herói. Multifacetado, sarcástico, distante de qualquer reconhecimento e, acima de tudo, lutando contra o mal com cada fibra de seu ser, ele é um personagem complexo e bem delineado. Dotado de inteligência e dono de um raciocínio esplêndido, sua caçada implacável contra o assassino se mostra envolvente, mirabolante e precisa, apesar do grau de dificuldade sendo perpetuado a cada ato.

"Uma linha tênue separa a genialidade da loucura."

Em síntese, O Leopardo se mostrou um thriller policial esplêndido, magistralmente tecido e de uma inteligência ímpar. Esta é a minha segunda experiência com um livro do Jo Nesbo e afirmo que, por mais que eu tenha apreciado bastante Boneco de Neve, em O Leopardo achei a trama bem mais encorpada e com uma narrativa mais concisa e dinâmica. A capa nos traz um leopardo desenhado em meio a um cenário negro, remetendo ao suspense do enredo e a diagramação está ótima, com fonte em bom tamanho e revisão de qualidade. Recomendo ☺

Confira resenha do volume anterior da série Harry Hole:

►BONECO DE NEVE


6 comentários:

  1. UAU, Nessa.
    Jo Nesbo é o cara, né?
    Ainda não li esse tijolo, mas quero muito. Gente, que perfeição essa resenha.
    Fiquei curiosa para saber como ocorreram essas partes e demais coisas.
    http://revelandosentimentos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. a trama parece dinâmica e atrativa, quem curte o gênero terá um prato cheio, recheado de emoção e adrenalina!
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Oi Nessa, Não tive a oportunidade de ler a obra desse autor ainda, mas diante da sua resenha da muita vontade de conferir a obra, eu adoro thrillers policiais e psicológicos e esse livro parece tratar muito bem disso! Parabéns pela resenha. beijos.

    Jéssica Patrício - pitadadecinemaeleitura.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Oi Nessa!
    Adoro esse genero e to doido pra ler alguma coisa desse autor, precisoprocurar pra ver se record lançou todos os livros dessa série pq apesar de ser daqueles que pode ler separadamente, gosto de seguir a ordem.
    Ótima resenha!, espero gostar da leitura também.

    Abraço!
    http://leituraforadeserie.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  5. Oie!
    Eu já tive a oportunidade de ler esse livro e é muito bom! Adoro a narrativa do autor, e essa história eu achei surpreendente.
    Bjks!
    Histórias sem Fim

    ResponderExcluir
  6. Oi Nessa!
    Eu adoro a série Harry Hole. Com exceção de "O Redentor", já li todos os livros lançados no Brasil e a cada leitura fico mais fã das tramas e desse detetive super complexo e dark.
    Li "O Leopardo" há bastante tempo e concordo com você que é viciante e não parece um livro tão longo porque mal sentimos as páginas passarem. Mas ao contrário de você, meu favorito da série é "O Boneco de Neve". Esse eu, literalmente, não conseguia largar.
    Muito bom ver Nesbo por aqui :)
    Beijos,
    alemdacontracapa.blogspot.com

    ResponderExcluir