31/07/2016

Resenha: Dez Coisas que Aprendi Sobre o Amor - Sarah Butler

Título original: Ten things I've learnt about love
Gênero: Romance
Páginas: 256
Editora: Novo Conceito
Classificação: 3/5
Comprar: Submarino
O livro Dez Coisas que Aprendi Sobre o Amor, romance de estreia da inglesa Sarah Butler, nos traz uma história bonita e repleta de lições e experiências. Infelizmente, apesar de ser composta por elementos especiais e personagens marcantes, a trama acabou não tendo um desenvolvimento tão satisfatório, culminando em um desfecho um pouco vago.

Por quase três décadas, quando Londres se torna mais quente, Daniel caminha pelas margens do rio Tâmisa e senta-se em um banco. Em suas mãos, uma folha de papel e um envelope, onde ele sempre escreve o mesmo nome. Ele também possui o hábito de compor listas sobre muitas coisas, dentre elas sobre os seus desejos mais profundos e tudo aquilo que ele gostaria de falar para sua filha, que ele nunca conheceu.

Alice tem 30 anos e, ao contrário da maioria, se sente mais segura e feliz longe de casa, tendo o céu estrelado e o horizonte como companhia do que entre quatro paredes. A cidade de Londres lhe traz memórias dolorosas sobre sua mãe, que se foi cedo demais e lhe deixou com uma família da qual ela parece não fazer parte. Porém, agora Alice está de volta para se despedir de seu pai, que está morrendo e de quem ela precisa dar um último adeus.

Fora o amor pelas estrelas, pelas cores e o hábito de escrever listas sobre aquilo que os alegra e os entristece, Alice e Daniel não possuem nada em comum entre si. Mas o amor está em toda parte, bem como suas consequências, tanto boas quanto ruins e isso irá revelar aos dois até que ponto uma mentira pode ser melhor do que a verdade...

Dez Coisas que Aprendi Sobre o Amor foi um livro que me chamou a atenção desde o seu lançamento por trazer um mote bastante atrativo e comovente. Talvez eu tenha criado expectativas demais a respeito da obra ou mesmo tenha lido o romance de Sarah Butler em uma hora não tão apropriada, pois o meu saldo a respeito do livro infelizmente não foi tão positivo. Apesar de ter a faca e o queijo na mão, senti que a autora acabou optando por umas bolachinhas água e sal com margarina ao invés de fazer um belo sanduíche, o que acabou destonando com a magia da trama. De início, a história foi muito bem conduzida e escrita e aguçou a minha curiosidade mas, em determinado ponto, a autora brecou no desenvolvimento da trama e nos trouxe um final aberto demais. Narrado em primeira pessoa por Alice e Daniel, sob pontos de vista alternados e de uma forma bastante fluída, o livro possui os seus encantos e uma beleza um tanto quanto singular, só que tais elementos acabaram não sendo tão delineados quanto deveriam.

Alice é uma jovem cosmopolita, que ama viajar e ter o horizonte como companhia. Após a morte da mãe - que partiu cedo demais - ela decidiu sair de Londres, pois tudo na cidade inglesa lhe trazia memórias sobre ela, sem contar que desde o ocorrido, a jovem passou a se sentir uma estranha no seio da própria família. De volta para se despedir do pai, que padece de uma grave doença, Alice novamente se sente deslocada ao lado de suas irmãs, mas nem imagina a surpresa que o destino lhe reservou. Gostei da Alice e mesmo ela tendo uma certa fórmula para fugir dos problemas, é visível sua independência e seu espírito livre, características que admiro. Ela não é de colocar muito pra fora aquilo que sente e por isso faz listas descrevendo tudo aquilo que gostaria de ter dito e não conseguiu.

Daniel é um morador de rua que conta com a boa vontade dos outros para sobreviver. Ele guarda muitos segredos e isso, de certa forma, o consome. Tal como Alice, suas listas estão intrincadas por coisas que ele gostaria de mudar e também de breves desabafos sobre sua triste realidade. Através do personagem, é possível acompanhar um breve relato do que enfrenta um morador de rua, que beira a linha tênue entre o desprezo e a compaixão. Daniel se mostrou uma verdadeira incógnita pra mim e pouco a pouco, me via cativada pelo personagem e ansiosa pela revelação de seu passado tão misterioso e enigmático.

Em suma, Dez Coisas que Aprendi Sobre o Amor se mostrou um livro muito bom, com uma trama convidativa e personagens fortes e bem delineados que, infelizmente, acabou declinando por conta de seu desenvolvimento e da conclusão final da obra. Apreciei a escrita de Sarah Butler e os elementos que ela usou para compor sua história e é justamente por ter me afeiçoado a eles que eu esperava que a autora fosse mais além, afinal ela tinha potencial para isso. Vale ressaltar também que o pano de fundo da obra é primoroso, com vários pontos turísticos de Londres descritos de uma forma rica e soberba, quase transportando o leitor para dentro de suas páginas. A capa é muito bonita, nos trazendo a visão do Big Ben e do Palácio de Westminster e a diagramação está ótima, com fonte em bom tamanho, revisão de qualidade e listas confeccionadas pelos personagens no começo de cada capítulo. Apesar das ressalvas, não deixo de recomendar.

16 comentários:

  1. Oiii Nessa

    A capa desse livro é linda, a premissa até é interessante, mas não sei, parece que falta aquele "algo" pra me convencer totalmente. Uma pena que há um declinio até o final, poderia ter sido uma excelente história.

    Beijos

    unbloglitteraire.blogspot.com.ar

    ResponderExcluir
  2. Oi Nessa,
    i este livro faz pouco tempo e achei mais ou menos.
    A história é bonita,mas não gosto tanto de drama.

    bjos
    http://blog.vanessasueroz.com.br

    ResponderExcluir
  3. Fiquei curiosa para ler o livro em questão. Não conhecia nem o livro e nem a autora, mas a sua resenha fez-me ficar curiosa para conhecer mais da história.

    Beijos
    barbfurtado.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. eu gosto e preciso de finais fechadinhos, Nessa, nesse livro achei meio subjetivo o final, eu quero saber como termina e não imaginar como termina
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Oi, Vanessa!
    A premissa desse livro é interessante, mas as resenhas não me convenceram a ler. Não sei, não me cativou.
    Beijos,

    Priscilla
    Infinitas Vidas

    ResponderExcluir
  6. Oi Nessa
    SEmpre tive curiosidade pela temática deste livro, mas ultimamente ando enrolada nas minhas leituras. Ainda sim tenho vontade de ler.

    beijinhos
    http://diariodeincentivoaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Fiquei bem curiosa para ler esse livro, amo livros desse jeitinho! <3

    www.kailagarcia.com

    ResponderExcluir
  8. Oi, Nessa.
    Nossa, achei a capa desse livro muito bonita. Já me atrairia na livraria, rsrs.
    Parece ser um livro bom para o passar o tempo, mas, confesso, que estou na fase de sobrenatural.
    Não conhecia esse livro, porém darei uma oportunidade quando sair da fase de querer só ler sobrenatural ou romance histórico. rsrs
    Beijos.

    Lu - http://www.leiturasedevaneios.com.br

    ResponderExcluir
  9. Oie!
    Esse foi um livro que eu li, mas não gostei tanto da história. Eu gosto de drama, mas não senti emoção nenhuma durante a leitura desse livro. Não sei o que me aconteceu.
    Bjks!
    Histórias sem Fim

    ResponderExcluir
  10. Oie Nessa =)

    Li tantas resenhas negativas desse livro que confesso que perdi a curiosidade de conhecer a história sabe. A premissa continua chamando a minha atenção, mas tenho aquele medo de me decepcionar.

    Beijos;***

    Ane Reis.
    mydearlibrary | Livros, divagações e outras histórias...
    @mydearlibrary

    ResponderExcluir
  11. "Apesar de ter a faca e o queijo na mão, senti que a autora acabou optando por umas bolachinhas água e sal com margarina ao invés de fazer um belo sanduíche". Kkkkk amei sua resenha!!
    Acho que não gostaria muito desse livro também, gosto de livros com mais ação, ficção e mistérios. Livros sobre amores nunca me chamou a atenção.

    Beijoos
    Yanna Karim

    ResponderExcluir
  12. Oi Nessa, sua linda, tudo bem?
    Na época do lançamento, eu vi várias resenhas tanto positivas quanto negativas e fiquei muito dividida, por isso acabei não lendo. E agora, acho que você acaba esclarecendo isso: é um livro com muito potencial, com uma ótima história, mas que no final, não agradou tanto. Uma pena, quando isso acontece. Gostei muito da sua sinceridade como sempre Nessa, sua resenha ficou ótima!!!
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  13. Oi Van!

    Ainda não li e tb não conheço a autora, mas que pena que não foi essa coca-cola toda, acho que vou deixar pra ler bem.... depois rsrsrsrs

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  14. Oi, Nessa!
    O desenvolvimento da história não foi boa? Já me desmotivou, não sei se leria.

    Beijos,
    Eli - Leitura Entre Amigas
    http://www.leituraentreamigas.com.br/

    ResponderExcluir
  15. Eu adorei a capa, mas pelo jeito a história não é tão boa assim, né? É tão chato quando um livro nos desaponta </3
    Um beijão,
    Gabi do likegabs.blogspot.com ♡

    ResponderExcluir
  16. Ainda não li nada dessa autora, é bem triste quando nossas expectativas não são atingidas. Achei a capa linda também.
    Parabéns pela resenha.
    Beijos
    Amanda Elias
    blog-emcomum.blogspot.com.br
    Twitter - @blogemcomum / Insta - @blogemcomum / Fanpage Em Comum

    ResponderExcluir