22/09/2016

Resenha: A Coroa - Kiera Cass

Título: The Crown
Gênero: Romance/Distopia
Páginas: 312
Editora: Seguinte
Classificação: 4/5
Comprar: Submarino
Em A Coroa, quinto e último volume da série A Seleção, de Kiera Cass, acompanhamos o desfecho da história da princesa Eadlyn e descobrimos quem conseguiu angariar o seu coração. Os livros que narram a história da filha de America e Maxon são bem inferiores aos de seus pais e não possuem aquela mesma magia contagiante de outrora, apesar de ter os seus próprios encantos. Em vista do volume anterior, achei que Eadlyn mudou de comportamento de forma muito brusca e a autora alavancou demais essa transformação, o que me soou um pouco estranho e instantâneo demais. No entanto, gostei da escolha da princesa, que fugiu bastante do convencional e de conhecer segredos envolvendo Maxon e sua família.

Eadlyn é o fruto do conto de fadas de America e Maxon, que viveram sua linda história de amor há vinte anos em meio a Seleção. Até ficarem juntos, os dois passaram por muitos altos e baixos e o que resultou deste relacionamento foi uma família forte e feliz. Eadlyn, sempre prática e independente, nunca acreditou que pudesse viver uma história de amor igual à de seus pais. Por isso, quando os dois propõe que ela participe da Seleção, a jovem não fica nada satisfeita. A princesa só aceita participar como forma de distração para o povo, enquanto seu pai trabalha em uma solução que combata o preconceito contras as pessoas que outrora pertenciam as castas mais baixas.


Eadly passa as primeiras semanas contando os dias para que a competição termine e ela possa mandar todos os seus pretendentes para casa, enquanto cumpre os seus afazeres na realeza. Porém, alguns dos candidatos conseguem abrir rachaduras nas muralhas que a jovem construiu em torno de si mesma e alcançar até mesmo o seu coração. Pouco a pouco, os Selecionados se tornam uma espécie de porto seguro para a princesa, ao mesmo tempo que a ajudam a enxergar o mundo fora da bolha onde ela vive.

Os acontecimentos no palácio fazem com que Eadlyn assuma ainda mais responsabilidades e tenha que lidar frente a frente com a rejeição da população. Um de seus maiores desafios é se aproximar dos seus súditos e mostrar que ela está capacitada para governar Illéa, enquanto a pressão acerca da Seleção se torna cada vez mais acirrada e um dos garotos conquista como nunca antes seu coração...

A Coroa conseguiu fechar de forma agradável a saga de Kiera Cass, mas ao meu ver, acredito que a autora teria sido mais feliz se tivesse encerrado a série no terceiro volume, A Escolha. Creio que ela quis nos apresentar a Seleção sob uma outra ótica, por conseguinte, bem feminista e acabou estendendo a saga com os livros que narram a vida de Eadlyn. Em A Herdeira, Eadlyn surgiu na história como uma garota mimada, egocêntrica e que se achava a cereja do bolo. Já neste último volume, a personagem teve uma mudança drástica de comportamento e, por mais que eu torcesse que ela amadurecesse ao longo da história, achei que essa transformação se deu de modo muito rápido e avassalador, como se ela tivesse sofrido uma lavagem cerebral da noite para o dia, dando uma certa artificialidade para a história. No mais, a trama reservou algumas surpresas e mesmo com as ressalvas, foi proveitosa. Narrado em primeira pessoa por Eadlyn, de uma forma bastante fluída e leve - características marcantes de Kiera Cass - o livro cumpriu o seu papel de entreter o leitor e conseguiu deixar o enredo redondinho.

"Amor. Eu achava que o amor era como uma roupa, incapaz de vestir duas pessoas do mesmo jeito. Ainda não sabia ao certo o que aquela palavra significava para mim, mas tinha a sensação de que chegaria a uma definição antes do que imaginava. Só restava saber se a definição me satisfaria."

Eadlyn, depois de lidar com alguns problemas familiares, se tornou firme, forte e convicta em suas decisões. Por mais que eu tenha torcido para que a personagem amadurecesse, isso aconteceu de uma forma muito abrupta, sem dar tempo de acompanharmos sua evolução ao longo da história e isso me deixou um pouco assustada. Acredito que essa mudança teria que ter sido traçada na trama pouco a pouco e essa explosão súbita de caráter da protagonista destonou um pouco com o enredo. No mais, gostei da escolha da princesa, que não foi nada convencional e de conhecer um pouco mais a respeito da história de sua família.

"Mas a verdade é que o amor é tanto destino como planejamento, tanto beleza como tragédia."

Gostei dos Selecionados, cada um ao seu modo e a escolha da princesa realmente foi bastante dificultosa. Kile, o filho de Marlee e Woodwork, é dono de uma simpatia exuberante, além de ser inteligente e de personalidade forte. Henri, o imigrante da Noruécia, é um fofo e arrisca até mesmo aprender inglês para cativar o carisma de Eadlyn. E Erik, o seu intérprete, é um garoto amigo, protetor e muito leal. Vale ressaltar também que a autora apostou em um relacionamento homossexual dentro da trama, tornando-a original e abrangente.

Em síntese, A Coroa teve um final satisfatório e reservou boas surpresas para o leitor. Por mais que eu tenha me assustado com a brusca mudança de comportamento da Eadlyn, gostei de quem ela se tornou e de suas escolhas ao longo da história. A capa, apesar de ter sido bem criticada pelos fãs da série, soou incrivelmente bonita para mim e a diagramação está ótima, com fonte em bom tamanho, revisão de qualidade e ilustrações de pequenas coroas no começo de cada capítulo. Apesar das ressalvas, não deixo de recomendar.

Confiram as resenhas dos volumes anteriores da série A Seleção:

►A SELEÇÃO
►A ELITE
►CONTOS DA SELEÇÃO
►A ESCOLHA
►A HERDEIRA
►FELIZES PARA SEMPRE

10 comentários:

  1. Oie,
    Nossa eu não curti tanto assim não. Achei que a autora vacilou um pouco com este livro

    bjos
    Blog Vanessa Sueroz

    ResponderExcluir
  2. Oi Nessa!
    Eu amo esta série, mas eu parei de ler no livro A herdeira, li até a metade e abandonei, mas quero muito concluir a leitura e ler A coroa, preciso saber como tudo termina. As capas são lindas!!

    Beijinhos
    http://diariodeincentivoaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Oi, estou bem atrasada com a leitura da série apesar de gostar bastante. Estou até com medo de ler os livros com a filha deles porque todos falam que não foi os melhores. Mas estou louca para saber o que vou achar. Adorei a resenha, deu seu ponto de vista negativo do livro, sem fazer com que percamos a vontade de ler. Beijos ♥️

    Blog Literário 2

    ResponderExcluir
  4. Oi Nessa, eu li os três primeiros da série e agora quero começar a ler a jornada de Eadlyn em busca de sua escolha na sua seleção, espero curtir tanto quanto curti a história dos pais da princesa
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Esse livro não faz muito meu estilo, mas sinceramente estou cogitando a ideia de ler ele, principalmente depois de ler algumas resenhas essa semana.
    Art of life and books.

    ResponderExcluir
  6. Oi Van

    Uma das minhas birras com a primeira trilogia é o harém do Maxon. Daí a autora fez esse harém invertido e acho que vc tem razão, ela quis passar tudo por outro ponto de vista, mas não me animou muito não. Ao menos fico feliz que ela fechou essa nova trilogia de maneira agradável!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  7. Sinceramente também acho que a série poderia ter sido encerrado em A escolha...nem li mais nada. Só que esse livro deve ser bom, mas não leria no momento.
    Beijos,
    Monólogo de Julieta

    ResponderExcluir
  8. Oi Vanessa, tudo bem?
    Gostei da resenha. Também não curto quando o personagem muda de uma hora pra outro, soa falso! Acho que não leria essa série, a Eadlyn me incomoda muito só pelas resenhas que leio hahaha!
    Beijos,

    Priscilla
    Infinitas Vidas

    ResponderExcluir
  9. Oi Vanessa, tudo bem?
    Confesso pra você que não li A Herdeira e nem A Coroa, e não tenho a intenção de ler. Para mim, a história fechou perfeitamente em A Escolha, todas as pontas foram amarradas, todo mundo teve um final digno. Além disso, dizem que a Eadlyn é um personagem insuportável, e aí que não quis mesmo ler haha!
    Adorei a sinceridade da sua resenha :)

    Beijos,
    Ana | Blog Entre Páginas
    www.entrepaginas.com.br
    Participe do SORTEIO DE 1 ANO do Blog!

    ResponderExcluir
  10. Olá Nessa,

    Ótima resenha, não li nada da autora ainda mas essa série faz tanto sucesso que vou ter que ler....kkk...abraço.


    http://devoradordeletras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir