14/09/2016

Resenha: Fiquei Com o Seu Número - Sophie Kinsella

Título original: I've got your number
Gênero: Romance/Chick-lit
Páginas: 464
Editora: Record
Classificação: 5/5
Comprar: Submarino
O livro Fiquei com o Seu Número, de Sophie Kinsella, nos traz um chick-lit divertido, contagiante e envolvente. Com uma protagonista incrivelmente atrapalhada e um enredo bastante cômico, temos um romance bem articulado e  norteado por muitas presepadas.

Poppy Wyatt está radiante e feliz, pois está prestes a se casar com um bom partido, o típico "homem perfeito". Magnus Tavish é bem-sucedido, bonito, inteligente e charmoso, ou seja, tudo aquilo com que a jovem fisioterapeuta sempre sonhou. Para celebrar o acontecimento, Poppy decide reunir as amigas para celebrar uma despedida de solteira, regada por  champanhe e cupcakes, mas não esperava que a comemoração se transformaria em uma verdadeira tragédia. O anel de noivado - confeccionado por diamantes e esmeralda e há mais de três gerações na família Tavish -, após ser experimentado por várias pessoas durante a festa, acaba desaparecendo entre os sorteios de prêmios  e o repentino toque de um alarme de incêndio.

Desesperada, Poppy mobiliza todos os funcionários do hotel na busca do seu anel, mas as más notícias não param por aí: para completar a situação, o seu celular acaba sendo roubado. Enquanto vasculha o saguão do recinto à procura da joia, ela encontra no lixo um outro aparelho e decide fornecer esse número para os funcionários do hotel, para que eles possam lhe informar quando acharem o seu bem precioso.

Quem não gosta nada dessa história é o executivo Sam Roxton, que estava em uma convenção no mesmo hotel e precisa do celular corporativo de sua empresa, que foi descartado no lixo por sua assistente. Porém, Poppy alega que "achado não é roubado" e insiste em ficar com o aparelho, dizendo que se trata de um caso de vida e morte. Contrariado, Sam decide deixar o celular com ela, contato que ela encaminhe para o seu número pessoal todas as mensagens que chegarem.

É a partir daí que se inicia uma intensa rede de troca de mensagens e confusão, que acabará por unir cada vez mais esses dois. Enquanto tem que lidar com os preparativos do casamento, ligações misteriosas e tentar esconder o máximo possível a sua mão esquerda do noivo e de sua família, Poppy descobre que a maior surpresa de sua vida ainda está por vir...

Fiquei Com o Seu Número se mostrou um ótimo chick-lit e conseguiu me entreter do começo ao fim. A história é leve, divertida e contagiante e possui um ritmo bem fluído, tanto que nem conseguimos perceber suas mais de quatrocentas páginas. Poppy é uma personagem hilária, que tenta sempre fazer o certo, mas acaba tomando o caminho inverso da situação e é impossível não se divertir com suas confusões. Narrado em primeira pessoa pela protagonista, o livro é hilário, incrivelmente cômico e se mostrou uma excelente leitura.

Me afeiçoei com Poppy logo de início pois, apesar de ser bem maluquinha, ela é dona de um grande coração e acredita que com suas intervenções está beneficiando o maior número de pessoas possível, o que se mostra totalmente o oposto. Ela é uma jovem fisioterapeuta um pouco insegura, apesar de ser uma mulher independente e bem estruturada e foi emocionante acompanhar a sua evolução na história, que foi impulsionada por Sam. Amei suas presepadas, principalmente quando ela tenta esconder sua mão esquerda do noivo e de seus futuros sogros e arruma inúmeras desculpas para isso.

Sam é uma pessoa que vive 99,9% para o trabalho e com isso se tornou um sujeito estritamente prático, contundente e um pouco seco. Ele não tem medo de falar o que pensa, tanto no mundo corporativo quanto no pessoal e isso se mostrou uma de suas maiores qualidades. Ele não só ensina Poppy a ser mais confiante, como também aprende com a jovem a ser mais simpático e menos austero. Magnus é um homem culto, charmoso, sedutor e bem-sucedido, ou seja, o sonho de toda mulher, mas por trás do seu verniz de perfeccionismo é possível identificar algumas falhas. Achei o personagem muito egocêntrico e todo o seu pacote de qualidades acabou não me convencendo dentro da trama. Entre ele e o Sam, com seu jeito sincero e até mesmo um pouco arrogante de ser, não preciso nem dizer quem prefiro, não é mesmo?

Resumidamente, Fiquei Com o Seu Número se mostrou um ótimo chick-lit, com todos os elementos que permeiam o gênero, personagens hilários e uma trama digna de comédia romântica. As presepadas de Poppy são incrivelmente cômicas e é impossível não torcer pela personagem ao longo da história. A capa é muito bonita e charmosa e nos traz a ilustração de uma moça ao celular tendo como pano de fundo Nova York e sua famosa roda gigante e a diagramação está ótima, com fonte em bom tamanho e revisão de qualidade. Recomendo, com certeza!

13 comentários:

  1. Oi Nessa,
    eu adorei este livro, na verdade adoro quase todos da autora.
    Um livro para rir do começo ao fim.
    Aprovado!

    bjos
    http://blog.vanessasueroz.com.br

    ResponderExcluir
  2. Que enredo interessante, quero muito ler e me divertir.
    A história é envolvente e muito bem bolada.
    Art of life and books

    ResponderExcluir
  3. Oi Nessa! Esse livro parece ser bastante divertido mesmo, sou doida para ler os livros da Sophie Kinsella, pois adoro chick lits! São tão gostosos de ler né? Deixam a gente leve e relaxada.Adorei sua resenha e esse livro já estava na minha lista e agora está mais ainda!

    beijos,

    Jéssica - pitadadecinemaeleitura.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Oi, tudo bem? Esse livro deve ser muito legal, eu adoro a Sophie Kinsella, provavelmente vou baixar pra eu ler.

    www.robsonvascovith.com

    ResponderExcluir
  5. Oi Nessa!
    Acho que é impossível não gostar dos livros desta autora. Faz tempinho já que eu li este livro, e lembro que eu devorei ele, super curti a história. Tem bastante humor e eu gosto muito deste fator.

    Beijinhos
    http://diariodeincentivoaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. ♥♥♥
    adoro as confusões de Poppy! ela é super atrapalhada e Kinsella me faz rir demais com essas confusões!
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Oi Nessa,
    Apesar da autora ser super elogiada, esse gênero nao faz muito o meu estilo.
    Abraço,
    Alê
    www.alemdacontracapa.blogspot.com

    ResponderExcluir
  8. Oie Nessa =)

    Nunca li nada da Sophie, mas morro de curiosidade pois sempre leio ótimas resenhas dos livros dela. O problema é arrumar tempo para ler todos os livros que quero ler na vida rs...

    Beijos;***

    Ane Reis.
    mydearlibrary | Livros, divagações e outras histórias...
    @mydearlibrary

    ResponderExcluir
  9. Olá Nessa,

    Nunca li nada da Sophie mas, achei bem bacana este livro. :)

    Um beijo,

    www.purestyle.com.br

    ResponderExcluir
  10. Oi Nessa, sua linda, tudo bem?
    Já consegui me diverti só lendo suas resenha, tentei imaginas ela fazendo de tudo para esconder suas mão e se desdobrando em desculpas. E essa cena do telefone deve ter sido hilária. Gente, amei a personagem, risos... Estou louca para ler esse livro. Sua resenha ficou ótima!!!
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Oiii Nessa

    Amo chick lits e ja tem tempo que quero conferir alguma história da Sophie Kinsella, que todo mundo super recomenda. Esse livro inclusive ja tinah até anotado faz tempo e espero conseguir conferir essa história até o final desse ano ainda.
    Fico feliz que vc tenha gostado.

    Beijos

    unbloglitteraire.blogspot.com.ar

    ResponderExcluir
  12. Oi Nessa!

    Eu não li o livro, mas gosto da narrativa da Sophie Kinsella, acredito que seja mesmo um ótimo Chick-lit! Vou colocar na minha lista de leituras!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  13. Olá Nessa,

    Todas as resenha que li desse livro foram positivas, não li nada da autora ainda e esse está na minha listinha.....ótima resenha....abraço.


    http://devoradordeletras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir