01/09/2016

Resenha: Lonely Hearts Club - Elizabeth Eulberg

Título original: The Lonely Hearts Club
Gênero: Romance
Páginas: 240
Editora: Intrínseca
Classificação: 5/5
O livro Lonely Hearts Club, de Elizabeth Eulberg, nos traz um romance contagiante e incrivelmente fofo sobre os sabores e dissabores do amor. Com uma trilha sonora beatlemaníaca e personagens fortes e determinados, a trama de Elizabeth Eulberg me ganhou do início ao fim e me fez vibrar e rir muito durante a leitura.

A jovem Penny Lane Bloom cansou de ser magoada pelo sexo oposto e decidiu declarar guerra contra os homens. Os únicos quatro garotos para quem ela abre exceção são John, Paul, Ringo e George - integrantes do quarteto Beatles e os únicos que nunca decepcionaram uma garota.

E foi justamente nos Beatles que ela encontrou a resposta para sua indignação: Penny é a fundadora e única afiliada do Lonely Hearts Club - o clube certo para a mulher que não precisa de um namorado para ser feliz.

Em pouco tempo, o clube vira o centro das atenções no colégio McKinley e Penny descobre que não está sozinha em sua causa. Muitas garotas estão fartas de verem suas amigas mudando completamente para agradarem aos namorados e de serem desprezadas friamente por eles.

Penny se torna uma figura idolatrada por boa parte das garotas do colégio que não estão nem um pouco interessadas em arranjar um namorado, até que passa a rever os seus conceitos e refletir se nenhum garoto realmente vale a pena...

Lonely Hearts Club se mostrou uma leitura gostosa e descontraída e perfeita para quem já se apaixonou ou até mesmo já levou aquele famoso pé na bunda e jurou pra si próprio não cometer o mesmo erro novamente. Os protagonistas da história de Elizabeth Eulberg são inteligentes, irreverentes e descolados, o que tornou a trama ainda mais rica e agradável. Narrado em primeira pessoa por Penny, de forma leve e fluída, o livro conseguiu me encantar do início ao fim e me fazer dar boas gargalhadas.

"Eu descobri do jeito mais difícil que contos de fadas e amor verdadeiro não existem."

Penny Lane foi batizada com esse nome em homenagem à uma canção dos Beatles, já que seus pais sempre idolatraram a banda. Tal como os progenitores, a garota também é uma declarada fã do quarteto de Liverpool e suas canções exercem um efeito catártico sobre ela, principalmente nos momentos mais tensos e turbulentos de sua vida. Depois de se decepcionar profundamente com um garoto às vésperas de perder a virgindade com ele, Penny decide mudar de vida e resolve levantar a bandeira de que uma garota não precisa necessariamente estar com um garoto ao seu lado para ser feliz. Sustentando essa tese, ela cria o Lonely Hearts Club - trocando em miúdos, o "clube dos corações solitários" -  e com isso empodera suas amigas e as demais garotas do colégio, enaltecendo o amor próprio e a autovalorização. Em pouco tempo, o clube se torna o centro das atenções no colégio onde estuda e, claro, os garotos não gostam disso. Porém, para toda regra existe uma exceção e Penny descobre que nem todos os rapazes são iguais e modelos de uma mesma fábrica, o que acaba deixando sua mente e coração em parafuso. Me afeiçoei com a personagem logo de início por sua determinação, coragem e desenvoltura. Ao invés de ficar chorando sua decepção, ela resolve arregaçar as mangas e fundar um clube para garotas que passaram por situações parecidas para que elas possam se fortalecer e encontrar suas verdadeiras identidades. O destino resolve lhe pregar uma peça e amei a forma mágica como isso aconteceu, o que só tornou a trama ainda mais doce e convidativa. Gostei bastante também das melhores amigas de Penny, Tracy e Diane, que se mostraram tão leais e fortes quanto a protagonista e também do Ryan, que evidenciou todo o seu potencial e romantismo na história de Elizabeth Eulberg.

Resumidamente, Lonely Hearts Club se mostrou uma leitura agradável, gostosa e fluída. Seus personagens são carismáticos e dinâmicos e trouxeram uma vibe maravilhosa para o enredo. A capa é muito bonita e nos traz quatro garotas atravessando a faixa de pedestres de uma avenida - fazendo analogia aos Beatles em Abbey Road - e a diagramação está ótima, com fonte em bom tamanho e revisão de qualidade. Recomendo, com certeza!

13 comentários:

  1. Olá,
    Eu aproveitei uma promo na Bienal e comprei esse livro, há anos queria.
    Agora fiquei mais animada, ainda pra ler...um belo prato pra quem curte Beatles né? haha

    tenha um ótimo final de semana =D
    Nana - Obsession Valley

    ResponderExcluir
  2. Oie,
    não conhecia o livro, mas gostei da premissa.

    bjos
    http://blog.vanessasueroz.com.br

    ResponderExcluir
  3. Oi, tudo bem? Adorei a dica, esse livro parece ser muito legal!!

    www.robsonvascovith.com

    ResponderExcluir
  4. Só pra começo de conversa já me identifiquei com esse livro porque eu to quase criando um clube contra os homens kk brincadeiras a partes, eu curti bastante o enredo geral do livro, sua resenha foi bem explicativa e espero ler ele em breve.
    Bjs

    http://caprichadissimas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Oi Nessa
    Nunca tinha prestado atenção neste livro e acho que foi a primeira resenha que eu li. Fiquei interessada em saber mais sobre este club, gostei desse enredo e me deu vontade de ler. Ahh, eu adoro os Beatles, vou agora mesmo anotar este livro aqui, fiquei interessada, parece ser uma história diferente, dessas que eu ando lendo.

    Beijinhos
    http://diariodeincentivoaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Que livro incrível, adorei mesmo. Gostei da parte do empoderamento, bjos!

    Blog Literário 2

    ResponderExcluir
  7. eu ainda não conhecia, mas a trama me ganhou!
    vai pra lista! espero realmente ler em breve
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Já gostei, principalmente por ter uma trilha sonora maravilhosa, amo os beatles. ♥
    Art of life and books

    ResponderExcluir
  9. Oie!
    Desde que vi a capa do livro, confesso que imaginava que seria uma história bem chatinha. mas gostei do enredo, fiquei curiosa para conferir.
    Bjks!

    ResponderExcluir
  10. Engraçado que qndo vi essa capa lembrei logo dos Beatles, sem saber que realmente tinha uma ligação. Adorei!

    =)

    Suelen Mattos
    ______________
    ROMANTIC GIRL

    ResponderExcluir
  11. Oiii Nessa

    Recentemente fiquei sabendo que esse livro tem uma continuação, e estou curiosa em conferir essa história. Faz tempo que tinha esse livro na minha lista, mas com tantas novidades que publicam, ele sempre acabava esquecido. Gostei da resenha, deu pra entender direitinho a premissa do livro que parece ser ótimo pra quando queremos desconectar um pouco, ler algo simples e que deixa aquela sensação gostosa.

    Beijos

    unbloglitteraire.blogspot.com.ar

    ResponderExcluir
  12. Oie Nessa =)

    Li esse livro faz algum tempo e lembro de como fique surpresa do modo como me envolvi com a história. Ela é tão clichê e despretensiosa que nos conquista fácil.

    Ótima resenha!

    Beijos;***

    Ane Reis.
    mydearlibrary | Livros, divagações e outras histórias...
    @mydearlibrary

    ResponderExcluir
  13. Oi Nessa!

    Não conhecia o livro, mas tem um enredo legal, se um dia virar filme vai ter uma trilha sonora incrível!! E a capa é realmente bonita!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir