25/09/2016

Resenha: Marianas A Civilização dos Sonhos - E. Chérri Filho

Edição: 1
Ano: 2015
Gênero: Romance sobrenatural
Páginas: 192
Editora: Giostri
Classificação: 3,5/5
Comprar: Livraria Cultura
O livro Marianas A Civilização dos Sonhos, do autor paulista E. Chérri Filho, nos traz um romance de cunho sobrenatural interessante e muito bem articulado. Mais do que uma mera história de amor, o enredo nos revela os horrores de uma guerra e traça analogias bacanas sobre o homem, sua ganância e os impactos disso no meio ambiente.  Por mais que a trama de E. Chérri Filho seja rica e tenha até mesmo densidade, achei que o início da história se desenrolou de forma um pouco lenta e que o excesso de detalhes acabou interferindo moderadamente na flexibilidade da narrativa.

O fundo do mar esconde mistérios que os olhos humanos nem imaginam. Suas águas são habitadas pelos Ariatas Azuis e pelos Ariatas Vermelhos que, desde tempos remotos, convivem em guerra, principalmente por influência de Zorquin, uma espécie de tritão tirano e implacável que atua como líder dos Ariatas Vermelhos.

O jovem pesquisador Jeremy, contrariando todos ao seu redor, sempre acreditou na existência de sereias. Em busca de seu sonho, ele realiza uma expedição pelas Ilhas Marianas, afim de encontrar esses seres marítimos especiais. Porém, durante um mergulho, Jeremy acaba sofrendo um mau súbito devido a profundidade em que estava e é resgatado por Licia, uma bela  e estonteante sereia dos Ariatas Azuis.

Quando ele acorda, se encontra em meio a uma civilização na qual sempre acreditou e sonhou conhecer e sua presença não é vista com bons olhos pelo oceano, afinal, ele é um ser humano, que espalha destruição e degrada tudo ao seu redor. Após passar por uma espécie de julgamento realizado pelos seres do mar, sua presença é aceita no seio dos Ariatas Azuis e uma forte paixão eclode entre o jovem e a bela sereia Licia. Porém, o amor deles é ameaçado por Zorquin, que sempre foi apaixonado por Licia e rejeitado em todas as suas intenções e por Namor, filho do rei dos mares Netuno, que espalha ódio e destruição por onde passa.

Marianas A Civilização dos Sonhos é um romance onde os sonhos se tornam realidade e, em alguns momentos, sua escrita é tão intensa que não sabemos distinguir ficção da realidade. O mito das sereias foi muito bem trabalhado dentro da trama, bem como a sua relação com os seres humanos, que teve profundidade e coesão dentro da história. Infelizmente, achei o começo da trama um pouco lento e acredito que o excesso de detalhes tirou um pouco da fluência do enredo, Narrado em terceira pessoa, de forma bastante abrangente e detalhista, o livro se mostrou muito interessante, principalmente por suas ricas analogias com o nosso cotidiano atual.

Jeremy sempre foi apaixonado pelo mar e pelos mistérios nele contidos e quando tem sua expedição financiada por um amigo, não hesita em ir atrás do seu sonho. Devido as suas limitações humanas, ele quase morre nas águas das Ilhas Marianas e é salvo pela linda sereia Licia. A paixão entre os dois acontece de forma quase instantânea, os tornando fortes e revelando o melhor e mais belo dentro de cada um deles. Jeremy enfrenta tudo e a todos pelo seu amor, resistindo bravamente a uma vida dentro do mar e se mostra um homem honrado e guerreiro. Ele se encanta por aquela civilização e pelo laço de afeto e ternura que perdura sobre os Ariatas Azuis - muito diferente do que ele pode acompanhar na raça humana - e mesmo não possuindo nadadeiras ou outros órgãos próprios da vida aquática, resolve lutar por cada um deles, tal como se já pertencesse há muito tempo atrás aquela irmandade.

Licia é brava, corajosa e ama Jeremy e o seu povo com cada fibra de seu ser. Por eles, ela arrisca a própria vida e se mantém firme a todo instante, mesmo sobre o implacável e cruel desejo que Zorquin sente por ela. Zorquin, na companhia de Namor, promove uma verdadeira carnificina no fundo do mar, não poupando nada nem ninguém. A comunhão que os Ariatas Azuis possui o deixa transtornado e usando a influência de um espelho mágico, ele resolve manipular os Ariatas Vermelhas à seu bel-prazer, espalhando terror, ódio e destruição por onde passa. Mesmo se tratando de uma trama ficcional, essa parte das batalhas e da guerra foi muito realista e conseguiu me causar até mesmo uma espécie de dor devido a tanta barbárie.

Em síntese, Marianas A Civilização dos Sonhos é um livro muito bom, dotado de originalidade e com várias pautas para serem refletidas. Apesar do começo um pouco lento e da narrativa não ter sido tão fluída, o enredo de E. Chérri Filho transborda pensamentos, sentimentos e acrescenta algo na alma de quem o lê. A capa é simples e a diagramação está ótima, com fonte em tamanho adequado e revisão de qualidade. As páginas do livro não são numeradas, mas em nenhum momento isso atrapalhou minha leitura ou veio a ofuscá-la. Apesar das pequenas ressalvas, não deixo de recomendar o livro.

12 comentários:

  1. Eu tive a oportunidade de ler..dei 5 stars..:) Linda resenha.

    ResponderExcluir
  2. Olá, Nessa.
    Não conhecia esse livro nacional, nem o autor. Já li resenhas de alguns livros sobre sereias, mas nunca tive muita vontade de ler. Esse tem um tom misterioso, parece ser interessante, casa com o meu estilo.
    O que me chamou atenção também na sua resenha foi a questão das páginas não serem numeradas. Primeira vez que vejo algo assim. Bom que isso não te afetou. Eu, particularmente, acho que ficaria incomodado durante a leitura. Gosto de seguir pequenas "metas" de leitura diariamente, então ficaria meio perdido sem saber em que página eu estava. kkkkk
    Ótima resenha. Beijos!
    http://ymaia.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Oie,
    poxa já gostei pela capa.
    vai para a lista de desejados, adorei a sua resenha

    bjos
    Blog Vanessa Sueroz

    ResponderExcluir
  4. O escritor é incrível, já tive a honra de ler dois livros dele e me apaixonei. ♥
    Adorei a resenha.
    Art of life and books.

    ResponderExcluir
  5. a proposta é bem intrigante, Nessa, mas confesso que não to na vibe de ler um livro sobrenatural
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Olá, tudo bem? Nossa, depois da sua resenha eu fiquei louca para ler a estória. Não conhecia o livro, mas amei conhecer!

    Beijos,
    Duas Livreiras / Sorteio de 3 KITS

    ResponderExcluir
  7. Oie Nessa =)

    Não conhecia o livro e nem o autor, mas a premissa da história me pareceu interessaste. Apesar de eu não curti muito sereias rs...

    Começos lentos eu até consigo levar, mas narrativa que não fluí é algo que me desanima bastante =(

    Beijos;***

    Ane Reis.
    mydearlibrary | Livros, divagações e outras histórias...
    @mydearlibrary

    ResponderExcluir
  8. Oi, Nessa!
    Ainda não conhecia o livro, apesar de parecer uma leitura reflexiva não faz muito o meu estilo.
    Parabéns pela resenha!

    Beijos,
    Eli - Leitura Entre Amigas
    http://www.leituraentreamigas.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Oi Nessa
    Eu já tinha visto este livro por aí, e é o tipo de sobrenatural que eu curto muito ler. Pena ele não ser tão fluido, mas ainda sim fiquei curiosa e com vontade de ler.

    Beijinhos
    http://diariodeincentivoaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Olá Nessa tudo bem?

    Li e resenhei esse livro no blog e gostei também, achei a história bem original e com muitas abordagens interessantes...ótima resenha...abraço.


    http://devoradordeletras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Que estranho as páginas não serem numeradas, nunca vi um livro assim haha apesar de não parecer ser o tipo de história que eu curto, eu adorei a resenha!
    Um beijão,
    Gabi do likegabs.blogspot.com ♡

    ResponderExcluir
  12. Oi Nessa, tudo bem?

    Não conhecia o livro, mas realmente parece ter um enredo bem original! E gosto quando as guerras são mais realistas. Gostei da dica.

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir