24/12/2016

Resenha: A Linguagem das Flores - Vanessa Diffenbaugh

Título original: The language of flowers
Gênero: Romance
Páginas: 304
Editora: Arqueiro
Classificação: 5/5
Comprar: Submarino
A Linguagem das Flores, livro de estreia da americana Vanessa Diffenbaugh, nos traz um romance tocante sobre uma jovem que passou a infância em vários abrigos, sendo jogada de uma família para a outra e que teve sua vida mudada graças a sua paixão e apreço pelas flores. Escrito com maestria e dotado de sentimentos, o livro se mostrou uma obra memorável e um verdadeiro guia sobre o significado das mais variadas flores, além de nos trazer personagens fortes, que lidam dia após dia com a dor da culpa e do remorso.

Victoria Jones sempre foi uma garota arredia e extremamente temperamental e devido a sua personalidade forte, passou a vida sendo jogada de um internato para o outro, sob a tutela de várias famílias até ser considerada inapta para a adoção. Ainda criança, ela se apaixonou pelas flores e pelas mensagens que elas transmitem e quem lhe ensinou tudo sobre o assunto foi Elizabeth - uma das suas mães adotivas e a única que a menina amou e com quem realmente quis ficar... até colocar tudo a perder.

Agora, com 18 anos e já emancipada, ela não tem para onde ir e nem com quem contar. Sozinha, ela passa suas noites ao relento em uma praça pública, onde cultiva um pequeno jardim particular até que a florista Renata lhe dá um emprego e enxerga o seu enorme talento. Parece que a vida de Victoria está prestes a entrar nos eixos até que ela conhece o misterioso vendedor de flores Grant e com isso é obrigada a lidar com os fantasmas de seu passado que ainda a assombram.

A Linguagem dos Flores se mostrou um livro tocante, profundo e dotado de uma beleza peculiar. Acompanhar a trajetória de Victoria,  com todas as suas dificuldades e também as oportunidades que a vida lhe reservou se mostra uma viagem densa, intrigante e bastante misteriosa. Victoria foi uma menina criada sem amor, que aprendeu a ser forte e o mais independente possível para conseguir sobreviver e vencer as adversidades. Agindo deste modo, ela se tornou uma garota dura, rebelde e considerada por muitos intratável, mas o que poucos sabem é que essa personalidade austera nada mais é do que um mecanismo de defesa para que ela não se machuque ainda mais. Narrado em primeira pessoa por Victoria, de forma fluída e intrinsecamente íntima, o livro nos traz uma bela e intrincada história de amor entre mãe e filha, homem e mulher e, acima de tudo, de amor-próprio.

"Talvez os indiferentes, os rejeitados, os mal-amados pudessem aprender a dar amor com tanta abundância quanto qualquer outra pessoa."

Victoria é uma personagem intensa e intrigante. Ao conhecer o seu passado e também acompanhar o seu presente, é perceptível o número de erros que ela comete, porém a protagonista não se torna menos depreciativa por conta disso. Mesmo tendo muitas falhas, a trajetória de Victoria foi muito triste e quando ela teve uma chance de reverter a situação e alcançar a tão sonhada felicidade, acabou cometendo um deslize grave e colocando tudo a perder. No presente, ela também segue por caminhos tortuosos, mas por meio das flores consegue se conectar com o seu eu interior, amadurecer e passar por experiências marcantes que a transformarão em uma mulher completa, apesar de todos os traumas do outrora.

"Meus sentimentos pareciam ocultos e comecei a imaginar uma esfera ao redor de meu coração, tão dura e lustrosa quanto a casca da avelã, impenetrável."

Outra personagem que merece destaque dentro da história é Elizabeth. Ela se mostra uma mulher resiliente, sábia e muito paciente e acredita piamente que pode transformar a vida de Victoria para melhor. Com seu amor e destreza, ela desperta uma incrível paixão pelas flores no coração da garota, que moldará todo o seu presente e futuro. Assim como a protagonista principal, Elizabeth também carrega muito remorso dentro de si e devido a isso entende perfeitamente Victoria e todo o seu ódio e asco pela humanidade, se mostrando uma mãe amorosa, companheira e de fibra.

"Seu comportamento é uma escolha, não quem você é de verdade."

Resumidamente, A Linguagem das Flores é um livro que fala sobre amor, perdão, escolhas, medo, remorso e segundas chances. Misturando passado com o futuro e contando a história de duas personagens fortes e marcantes, o enredo se mostrou primoroso, delicado e extremamente denso, nos propiciando uma leitura mágica, envolvente e tocante. A capa do livro é muito bonita e confesso que gostei mais desta da primeira edição do que da nova lançada neste ano de 2016 e a diagramação está ótima, com fonte em bom tamanho e revisão de qualidade. Recomendo, com certeza!

11 comentários:

  1. Oi Nessa, sua linda, tudo bem?
    Acho que é esse livro, salvo engano, que no final tem o significado das flores e que nós podemos fazer um buquê com boas intenções. Eu achei linda a história, e entendo muito a personagem, é aquela velha história antes de rirem de mim, eu mesmo rio. Então, antes que me machuquem, não esperarei nada bom dos outros, e levantarei um muro. Mas o triste é que não adianta, não temos como impedir o sofrimento, não temos como impedir que pessoas façam coisas ruins. Estou louca para ler. Sua resenha ficou ótima!!!

    Um Feliz Natal com muito amor, alegria, união e saúde para você e sua família!!!
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. oi Nessa, a leitura tem elementos que me atraem, então eu gostaria de dar um espiadinha completa nele kkkk
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Oi Nessa! Tudo bem?

    Parece se um romance lindo mesmo e com personagens femininas bem fortes!Acho que vou gostar do livro! E adorei a capa!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  4. Descobri recentemente em mim uma grande capacidade para alimentar o rancor, ai chego aqui e vejo u m livro sobre amor, perdão, escolas... segundas chances. Acho que preciso ler "Linguagem das flores".

    Beijão, Jaci
    O Que Tem Na Nossa Estante

    ResponderExcluir
  5. Oi, Nessa!
    Não conhecia esse livro, mas imagino que deve ter sido uma leitura bem intensa pela própria personalidade da protagonista e seu passado. Achei essa edição bem bonita mesmo! Beijinhos, Beatriz.

    O Diário de uma Escritora Iniciante

    ResponderExcluir
  6. O livro deve ser maravilhoso! Eu entendo a Vitória... realmente, uma pessoa criada sem amor acaba ficando mais dura para se auto-proteger!

    Bjinhos,
    ❥ AmigaDelicada.com.br

    ResponderExcluir
  7. Oi Nessa, tudo bem?
    Admito que não é o tipo de livro que eu leria atualmente, mas gostei da resenha e parece um enredo emocionante.
    Beijos,

    Priscilla
    Infinitas Vidas

    ResponderExcluir
  8. Ameei
    Que livro mais lindooo
    Seguindo seu blog ja
    Bjinhos
    Só os Loucos Sentem

    ResponderExcluir
  9. Oi Nessa
    Faz bastante tempo que eu li este livro e curti muito, a história é linda. Foi o primeiro livro que eu recebi e resenhei da Editora Arqueiro.

    Beijinhos
    http://diariodeincentivoaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Eu li o livro e gostei, mas me irritei um pouco com a protagonista kkk, o final foi bem amorzinho e amei saber mais sobre a linguagem das flores
    www.byanak.com.br

    ResponderExcluir
  11. Não conhecia o livro, mas deve ser muito tocante - e triste tb. Mesmo não sendo muito meu estilo de leitura, parece ser mesmo muito bom.
    Ah, sim, e a capa é mesmo lindíssima!

    =)

    Suelen Mattos
    ______________
    ROMANTIC GIRL

    ResponderExcluir