26/01/2017

Resenha: A Garota Perfeita - Mary Kubica

Título original: The good girl
Gênero: Suspense psicológico
Páginas: 336
Editora: Planeta
Classificação: 5/5
Comprar: Submarino
O livro A Garota Perfeita - best-seller do New York Times e da Amazon e de autoria da norte-americana Mary Kubica - nos traz um suspense psicológico eletrizante, repleto de reviravoltas e surpresas. Envolvendo o desaparecimento de uma jovem professora e o desmantelamento de sua família, bem como um verdadeiro desfile de aparências e mentiras, o livro possui um enredo muito bem arquitetado e personagens que se tornam verdadeiras incógnitas em meio a uma montanha-russa de acontecimentos e fatos.

Em uma noite como outra qualquer, Mia Dennett - filha de um poderoso e influente juiz de Chicago - entra em um bar para encontrar o namorado Jason, com quem vive uma relação conturbada. Como ela acaba levando um "bolo" do rapaz,  a moça resolve dar chance a um enigmático e intrigante desconhecido e com facilidade acaba sendo persuadida a ir até ao seu apartamento.

À primeira vista, Colin Thatcher é apenas um rapaz atraente e charmoso, mas aquilo que prometia ser apenas uma aventura amorosa com um desconhecido se torna um pesadelo sombrio quando Mia descobre que ele foi enviado para sequestrá-la. E o que acaba afligindo ainda mais a moça é que quando ela está prestes a ser entregue para o mandante do seu sequestro, Colin desiste da ideia e acaba levando-a para uma gélida cabana em Minnesota, com intuitos desconhecidos e obscuros...

A Garota Perfeita nos traz um suspense eletrizante, daqueles em que você não consegue desgrudar os olhos da leitura por um minuto que seja. A cada capítulo, novos detalhes da trama são entregues, fazendo com que você tente montar um quebra-cabeças mental, juntando peça por peça e tentando desvendar o enigma incrustado em suas páginas. Os personagens são intrigantes e apresentados de forma ampla na história, com grande destaque para seus defeitos e virtudes, fazendo com que sua mente entre em conflito tentando separar o joio do trigo; o vilão do herói. Narrado em primeira pessoa pelos quatro protagonistas principais do enredo - Mia, Colin, o detetive Gabe Hoffman e a socialite Eve - e intercalando o passado com o presente, a trama possui um ritmo alucinante e nos revela um desfecho intrigante.

Mia é uma professora de arte de 25 anos e filha do renomado juiz James Dennet. Ao contrário da irmã mais velha, Grace, que seguiu carreira na área do direito, Mia optou pelo caminho da arte, além de se mostrar uma mulher bastante independente e determinada. Ela discorda totalmente das opiniões do pai e se ressente pela complacência da mãe, fatores que a levam a seguir adiante sua própria vida sem a influência da família. Quando o seu namorado não comparece a um encontro que marcaram em um barzinho, ela não hesita em sair do local na companhia de um estranho, sonhando com aquela que seria uma noite quente e repleta de aventuras. Porém Colin não compartilha dos mesmos desejos da moça e foi encarregado de sequestrá-la e entregá-la nas mãos de uma quadrilha perigosa. No último instante, ele decide mudar de planos e a leva para uma gelada cabana em Minnesota, que passa a ser o cativeiro dela. Após meses, quando Mia finalmente é libertada, a jovem se encontra em estado de choque e não se lembra do que aconteceu naquela cabana. Ela se torna introvertida, letárgica e completamente diferente de outrora, adquirindo hábitos e gostos diferentes e um medo insano. Tudo o que se pode deduzir é que ocorreu algo de muito terrível na vida dela, lhe causando profundo trauma e dor. Mia é uma personagem repleta de segredos e mistérios que vão sendo revelados gota a gota, aguçando cada vez mais a imaginação do leitor e o deixando ávido pela leitura. Ela possui uma faceta intrigante e conhecer o seu universo é uma verdadeira viagem pelo obscuro.

"Desenhava porque esse era o único modo de promover mudanças. Conseguia transformar gansos em cisnes ou um dia nublado em ensolarado. Era um espaço onde a realidade não precisava existir."

Colin, o sequestrador, é um personagem enigmático e seu comportamento oscila gradativamente na trama. Conhecemos fatos do seu passado que acabaram por moldar o seu caráter, bem como suas fraquezas e pontos fortes. O detetive Gabe Hoffman possui uma mente bem ardilosa e apesar de ter parca experiência na área da investigação, possui uma dinâmica interessante. Eve, a mãe de Mia, é uma mulher submissa e que abriu mão da carreira pelas filhas e pelo marido. O sequestro da filha lhe serve como um momento de autoanálise e ela se culpa por ter sido tão conivente com o esposo e não ter apoiado Mia da forma correta, acreditando que tais atitudes tenham colocado a jovem em um caminho tortuoso.

Em síntese, A Garota Perfeita é um livro repleto de segredos tenebrosos e que mostra que nenhuma família é perfeita. Trabalhando com afinco o perfil emocional e psicológico de seus personagens e desenvolvendo um enredo rico em adrenalina e suspense, que culminou em um final surpreendente, Mary Kubica foi muito feliz em compor sua trama e não é à toa que com em torno de um mês de lançamento a obra ganhou uma segunda edição no Brasil. A capa é bonita e reflete bem a essência do enredo e a diagramação está ótima, com fonte em bom tamanho e revisão de qualidade. Recomendo ☺

11 comentários:

  1. Uaau eu não conhecia esse livro, parece realmente ótimo! <3 Amei a resenha!
    Bisous,
    Blog Pequeno Muffin | Lara Reis
    www.pequenomuffin.com.br

    ResponderExcluir
  2. O livro está dentro da verdade... o povo realmente vive de aparências, qualquer coisinha que desestabilize já é motivo muita intriga hehe!

    Bjinhos,
    ❥ AmigaDelicada.com.br

    ResponderExcluir
  3. Oi! Nossa que história, fiquei curiosa para saber mais sobre o sequestro e desfecho da personagem. Vou procurar mais sobre o livro, parabéns pela resenha. Bjos <3

    Click Literário

    ResponderExcluir
  4. o enredo em si é bom, só não é aquilo que estou procurando no momento para minhas leituras
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Oi Van,
    Não leio muito suspense, mas é o segundo livro do gênero que vejo hoje e acho que preciso mesmo ampliar meus gêneros literários.
    Vou dar uma chance a novos tipo de leitura! ;)
    Beijo
    http://estante-da-ale.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Olá,
    Eu gosto do gênero, ainda mais quando mexe com psicológico.
    A proposta desse me lembrou um outro livro, Identidade Roubada, que achei bem punk tb

    tenha um ótimo domingo
    Nana - Obsession Valley

    ResponderExcluir
  7. Oi nessa! eu já ouvi muito falar do livro, mas ainda não li. Gostei da trama e os personagens parecem ser bem trabalhados. Vou adicionar na minha lista de leituras!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  8. Oi Nessa, tudo bem?
    Adoro esses suspenses psicológicos, me deixam super ligada. Fiquei bem curiosa pra saber as razões do sequestro.
    Beijos,

    Priih
    Infinitas Vidas

    ResponderExcluir
  9. Olá Vanessa, tudo bem?
    Já tinha visto esse livro, mas nem tinha me despertado o interesse de lê-lo.
    Mas depois da sua resenha, vejo que eu estava enganada, parece muito bom.
    Beijos!

    Http://excentricagarota.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  10. Oi Nessa!
    Adoro esse tipo de trama e provavelmente vou amar essa leitura hhaha fiquei bem curioso.
    Abraços!
    http://leituraforadeserie.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  11. Olá Nessa,

    Acho que essa é a primeira resenha que leio desse livro e já gostei de cara, vai com certeza para a minha lista de desejados...abraço.

    http://devoradordeletras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir