07/01/2017

Resenha: O Eterno Namorado - Nora Roberts

Título original: The last boyfriend
Gênero: Romance
Páginas: 304
Editora: Arqueiro
Classificação: 5/5
Comprar: Submarino
Em O Eterno Namorado, segundo volume da trilogia A Pousada, de Nora Roberts - primeiro lugar na lista do New York Times - conhecemos a história de amor de Avery e Owen. Tão envolvente e romântico quanto o livro anterior, aqui acompanhamos um enredo que nos faz suspirar e que mostra que o amor verdadeiro é capaz de curar as feridas mais terríveis e profundas.

Owen Montgomery é um homem que gosta de ter tudo planejado e arquitetado meticulosamente e é graças a esta sua obsessão que a Pousada Boonsboro está prestes a ser inaugurada dentro do prazo. A única coisa que o rapaz não pode prever foi o efeito esfuziante de Avery MacTavish em sua vida. A ruiva é proprietária de um restaurante e pizzaria em frente à pousada e sempre foi amiga da família Montgomery e, com a reforma do recinto, sente seus sentimentos ficarem cada vez mais intensos por Owen. Os dois foram namorados de infância, mas desde então permaneceram bem distantes um do outro. Porém o desejo que começa a surgir entre eles não tem nada da inocência pueril de outrora e se torna incontrolável e pungente.

Enquanto Avery e Owen decidem se render a paixão que os fulmina e levar o seu relacionamento a outro patamar, os preparativos para a inauguração da Pousada Boonsboro funcionam a todo o vapor e o clima que paira pela pitoresca cidade é de festa e comemoração. Porém, antigos traumas que permeiam a vida de Avery surgem com força total e impedem com que a moça se entregue plenamente ao amor que sente por Owen. Ele, por sua vez, precisa convencê-la a vencer seus fantasmas e provar que seu primeiro namorado pode ser também o seu apaixonado e eterno namorado.

O Eterno Namorado nos mostra o quanto o amor é precioso e como pode servir de bálsamo e alento para as feridas mais profundas. Nos revela também que algumas histórias do passado ainda não tiveram o seu final e que podem se mostrar um verdadeiro recomeço e mais do que isso, um forte alicerce para embasarmos o nosso futuro. Aqui somos apresentados a Avery e Owen e ao seu reencontro mágico e especial, que se revela uma bela e descortinante história de amor. Narrado em terceira pessoa, de forma doce e incrivelmente romântica, temos um enredo que nos faz suspirar e repleto de confiança, comprometimento e muito otimismo.

Owen é do tipo de homem que gosta de ter tudo planejado em sua vida e quando se propõe a fazer algo, mergulha de cabeça nisso. Ao lado de seus irmãos, ele se empenha ao máximo na reforma e processo de inauguração da Pousada Boonsboro. Em meio a agitação e adrenalina dos últimos preparativos, ele se vê completamente apaixonado por Avery, a ruiva que foi sua namorada de infância. Durante várias idas ao restaurante de comida italiana da moça e entre uma e outra taça de vinho, acabam rolando vários beijos e carícias ardentes. Porém, o maior desafio do rapaz é fazer com que Avery vença toda a sua insegurança a respeito do amor e se cure para sempre das feridas do passado. Gostei do Owen por ser um homem centrado, objetivo e muito determinado. Fora estas características, ele também se mostra alguém muito carinhoso, compreensivo e extremamente romântico, qualidades que acabaram por angariar meu coração.

"Tudo aconteceu de forma frenética, sem tempo para nenhum dos dois tomarem fôlego. Era um beijo que dava vazão a um desejo profundo e ardente. Um ímpeto que se espalhava pelo corpo todo. Ele perdeu a noção de tudo que não fosse o gosto dela, seus movimentos, as exigências de sua boca, seu cheiro de limão e madressilva."

Avery, por sua vez, é uma mulher cheia de vida e muito independente. Com muita desenvoltura e trabalho duro, ela conseguiu montar seu restaurante e atrair com uma comida deliciosa seus clientes, amigos e, claro, a família Montgomery. Porém, o que ninguém imagina é que por trás da jovem sorridente e de bem com a vida, se esconde uma mulher com medo de amar e de entregar seu coração. Quando criança, ela presenciou o casamento de seus pais desmoronar e sua mãe os abandonar para fugir com outro homem. Criada pelo pai com muito carinho e afeto, ela nunca conseguiu perdoar a progenitora por abandoná-los e desde então erigiu fortes muralhas para proteger seu coração. Acompanhar a jovem se despir de suas armaduras e se entregar aos afetos e emoções que sente por Owen foi muito gratificante e enriquecedor.

"Percebeu a alegria simples e imensa que brotava como um rio brando e cálido. Sentiu aquele sentimento crescer dentro dela também, algo amoroso e real, sólido e forte."

Em suma, O Eterno Namorado se mostrou uma história cativante e incrivelmente romântica. Com personagens apaixonantes, fortes e determinados e um enredo sutil que mostra uma bela amizade se transformando em amor, o livro nos trouxe um romance encantador e com fortes princípios sobre caráter, honra, família e amizade. A capa do livro é muito bonita e nos traz um vaso de flores acompanhado de um porta-retrato, retratando toda a sutileza e leveza da trama e a diagramação está ótima, com fonte em bom tamanho e revisão de qualidade. Recomendo, com certeza!

Confira a resenha do volume anterior da trilogia A Pousada:

►UM NOVO AMANHÃ


12 comentários:

  1. Oi Nessa, amei a resenha, os livros a Nora são sempre um amor para quem espera um bom romance! ainda não conhecia essa série mas espero poder ler em breve!

    Bjs Jany

    www.leituraentreamigas.com.br

    ResponderExcluir
  2. Oi Nessa,
    Eu não gosto muito da Nora Roberts, minha mãe é mais fã que eu.
    Eu nunca consigo me envolver com seus livros, então vou passar a dica de hoje para ela, certeza que logo logo compramos, rs.
    Beijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. oi Nessa, ainda não consegui começar essa nova trilogia da Nora, mas sempre fico ligadinha, pois amo seus enredos românticos
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Oi, Nessa! Não costumo ler muitos livros de romance, mas esse parece ser uma doce história de amor. Parabéns pela ótima resenha ;D Beijinhos, Beatriz.

    O Diário de uma Escritora Iniciante

    ResponderExcluir
  5. Olá Nessa, que capa linda e que história cativante e apaixonante, com certeza uma boa pedida para alguém que quer se deliciar em algum romance! Gostei da resenha!

    beijos,

    Jéssica - pitadadecinemaeleitura.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  6. Acho que iria amar a personalidade de Avery. Pelo o que voce escreveu aqui ela parece ser um mulher muito parecida comigo, acho que iri ame identificar. Nunca li nada da Nora, mas é tanto elogio que fico louca para conhecer algo escrito por ela.
    Beijos,
    Monólogo de Julieta

    ResponderExcluir
  7. Oi Nessa, tudo bem?
    Algo me diz que eu iria amar a Avery! Ela parece ser daquelas personagens apaixonantes, que faz a gente ler o livro só por causa dela!
    Feliz 2017 pra você também, viu? Que seja um ano incrível e cheio de boas leituras. ;)
    Beijos,

    Priih
    Infinitas Vidas

    ResponderExcluir
  8. Oi Nessa, tudo bem? Nem sempre me dou bem com os livros da Nora Roberts, mas se vc curtiu é bem capaz que eu curta tb e estou de olho nesse livro faz um tempinho já!!

    Adorei a resenha!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  9. Oie,
    não conhecia o livro ainda, mas parece ser bom.
    Gosto bastante dos livros da autora, então acho que vou curtir.

    bjos
    Blog Vanessa Sueroz
    Canal Literário

    ResponderExcluir
  10. Oi Nessa
    Tenho muita vontade de ler A pousada, sei que os livros desta autora são maravilhosos, me falta é tempo para ler tudo que eu gostaria de ler.

    Beijinhos
    http://diariodeincentivoaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Gosto de livros assim: que contem uma história de amor leve e forte <3 geralmente a gente lê tão rápido que nem vê a hora passar!

    Bjinhos,
    ❥ AmigaDelicada.com.br

    ResponderExcluir
  12. Olá Nessa,


    As resenhas que leio dos livros dessa autora são sempre positivas e bom saber que o segundo livro é tão bom quanto o primeiro, ótima resenha...bjs.

    http://devoradordeletras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir