13/01/2017

Resenha: Pecados no Inverno - Lisa Kleypas

Título original: Devil in winter
Gênero: Romance de época
Páginas: 256
Editora: Arqueiro
Classificação: 5/5
Comprar: Submarino
Em Pecados no Inverno, terceiro volume da série As Quatro Estações do Amor, de Lisa Kleypas, conhecemos a história de Evie e Sebastian. Confesso que iniciei essa leitura com o pé atrás devido ao comportamento de Sebastian no livro anterior e julgava praticamente impossível sua redenção. Felizmente, para minha surpresa, a autora soube desconstruir o personagem totalmente e ao invés de nos depararmos com o calhorda de outrora somos presenteados com um homem apaixonado e completamente devotado a mulher que ama. Evie, sempre retratada como uma moça frágil e até um pouco insossa, mostrou uma força descomunal e uma personalidade autêntica e admirável.

Entre o quarteto de amigas, Evangeline Jenner é a mais tímida das moças e também se tornará a mais rica dentre elas quando receber a herança do pai, que padece de tuberculose. Porém, ao contrário de muitas mulheres, o dinheiro para Evie pouco importa: o que ela deseja é estar ao lado do pai em seus últimos dias de vida. Porém, para realizar esse feito ela precisará se livrar do jugo de seus tios abusivos e isso só será possível se casando o mais breve possível. É contando justamente com isso que ela foge para a casa do devasso lorde St. Vincent e lhe propõe casamento.

Para um aristocrata sem posses, essa é uma oportunidade de ouro, afinal é difícil conquistar uma moça rica tendo a reputação de Sebastian. Bastam trinta segundos ao lado do lorde devasso para que o nome de qualquer donzela seja completamente arruinado. Porém, para seguir adiante com o casamento, Evie impõe uma condição: após a noite de núpcias, eles nunca mais dormirão juntos. Evie não está disposta a machucar o seu coração com um libertino e se Sebastian realmente está disposto a tê-la em sua cama, terá que se esforçar demasiadamente em suas técnicas de sedução e aprender a se entregar ao amor pela primeira vez na vida...

Pecados no Inverno nos traz a história de amor de duas pessoas bastantes distintas entre si, porém incrivelmente determinadas e obstinadas em seus propósitos. E deste relacionamento tão exótico e peculiar surge um amor forte e ardente, intenso demais para permanecer às escuras e que prova que um cafajeste é capaz de amar verdadeiramente com cada fibra de seu ser. Sebastian se despe da imagem de libertino atroz e se mostra um homem carinhoso, solidário e irresistivelmente sedutor. Evie, por sua vez, esbanja uma força surpreendente e uma nobreza de caráter invejável, se mostrando completamente diferente da moça tímida e diminuída que se escondia pelos cantos nos livros anteriores e mesmo extremamente atraída por Sebastian, faz jogo duro com o lorde, que passa a comer na sua mão. Narrado em terceira pessoa, de forma bastante descritiva e romântica, o livro se mostrou uma leitura incrivelmente prazerosa e surpreendente e conseguiu fisgar o meu coração mais do que eu esperava.

A moça ruiva salpicada de sardas e extremamente tímida e introvertida que conhecemos nos volumes anteriores da série ganha um destaque magistral neste livro. Evie se mostra uma mulher forte, guerreira, determinada e incrivelmente bondosa e generosa. O fato dela ter proposto o casamento para Sebastian já me deixou de queixo caído no final de Era Uma Vez no Outono e nos revelou um lado bem obstinado e prático da personagem. No decorrer da história, as surpresas continuam, salientando uma moça de fibra, firme em seus objetivos e com um coração puro e nobre. A química entre ela e Sebastian é intensa e seu jeito angelical acabam atraindo e fisgando o lorde mais do que ele imaginava, propiciando uma sedução gostosa ao enredo.

"Quero passar todos os dias da minha vida com você. Quero vê-lo se barbear de manhã. Quero beber champanhe e dançar com você. Quero remendar suas meias. Quero dividir uma cama com você todas as noites e ter filhos seus."

Sebastian passa por uma verdadeira metamorfose e nem parece a mesma pessoa que tanto maltratou Lillian no livro anterior. Devido ao seu comportamento infame e desprezível de outrora, eu tinha quase que certeza que não iria fazer as pazes com o personagem, muito menos acreditar em sua regeneração. Porém, para a minha mais grata surpresa, eu me encantei com a mudança do protagonista, que ocorreu de forma natural e harmônica, nos revelando um homem forte, determinado, amoroso, companheiro e capaz de dar a vida pela mulher que ama. Além de tais características tão afetuosas, Sebastian também se mostra um amante inveterado e suas cenas de paixão com Evie são esfuziantes e incrivelmente ardentes.

"O mesmo fogo que me queima a queimará."

Em suma, Pecados no Inverno se mostrou um livro apaixonante, avassalador e incrivelmente surpreendente. Acompanhar a transformação de Sebastian em um esposo devotado e toda a independência e obstinação de Evie foi muito gratificante, tornando a leitura prazerosa e convidativa. Além de todo esse desdobramento positivo dentro da trama, ainda temos a oportunidade de conhecer um pouco mais sobre o passado de Cam Rohan, o cigano intrigante da série Os Hathaways, que surge no enredo mostrando toda a sua expertise e exuberância. A capa do livro é muito bonita e segue o mesmo padrão das anteriores e a diagramação está ótima, com fonte em bom tamanho e revisão de qualidade. Recomendo, com certeza!

Confiram as resenhas dos volumes anteriores da série As Quatro Estações do Amor:

►SEGREDOS DE UMA NOITE DE VERÃO
►ERA UMA VEZ NO OUTONO


13 comentários:

  1. Esse ano estou engajada em ler mais romances de época. Vou começar pela Julia Quinn, mas Lisa Kleypas está na lista também. *_*

    Beijos!
    Tem sorteio rolando, vem ver!
    Sorteio de livro Postando Trechos

    ResponderExcluir
  2. é o meu preferido até então! adoro Sebastian e Evie, são um casal que se complementou
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Olá, eu adoro romance, não li esse ainda. Achei uma otima dica!
    Bjokas

    http://www.modaimagem.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Olá Nessa,

    É muito bom quando um livro nos surpreende e que a autora conduz a história de uma maneira que nos agrada...ótima resenha.

    Abraço.


    http://devoradordeletras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. OiE!
    Esse livro é realmente encantador! Eu fiquei apaixonada por essa história, e o casal é maravilhoso!
    Bjks!
    Histórias sem Fim

    ResponderExcluir
  6. Adorei sua resenha, Nessa.
    O livro é muito bom, o enredo realmente convence e eu fiquei muito curiosa.
    Art of life and books

    ResponderExcluir
  7. Oi Nessa, tudo bem?

    Eu adoro Os Hatways da Lisa, mas confesso que demorei pra engatar nessa série! Mas agora foi, já estou no segundo livro e espero chegar no terceiro logo. Quero muito ver como será a transformação do Sebastian!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  8. Amei esse livro, meu favorito da série até agora.
    Bjs
    https://eternamente-princesa.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Oi Nessa,
    Minha mãe ama essa série, tenho os livros aqui, vou dar uma chance.
    Não gostei muito dos outros livros da Lisa, mas parece que essa série ela melhora.
    Beijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Oi Nessa, tudo bem?
    Gostei da ideia de cada romance falar em uma estação do ano. Nunca li nenhum romance de época, mas essa série (sendo mais curta) chamou minha atenção.
    Beijos,

    Priih
    Infinitas Vidas

    ResponderExcluir
  11. Amo essas histórias onde o cafajeste se transforma em um amante verdadeiro, realmente isso é possível!!!

    Bjinhos,
    ❥ AmigaDelicada.com.br

    ResponderExcluir
  12. Oi, Nessa!
    Não curto muito esse romance. Parece muito clichê pra mim, canso fácil hehehe Ótima resenha!
    Beijos!
    Borboletas de Papel | fanpage - twitter - instagram

    ResponderExcluir
  13. Oie Nessa =)

    Estou disposta a dar uma nova chance para Lisa agora que todos os livros dessa série foram lançados. Espero que dessa vez a autora me conquiste com suas histórias e que eu perca a má impressão que tive dela com Desejo à Meia-Noite.

    Beijos;***

    Ane Reis | Blog My Dear Library.

    ResponderExcluir