07/03/2017

Resenha: Você se Lembra de mim? - Megan Maxwell

Título original: Hola, ¿te acuerdas de mim?
Gênero: Romance espanhol
Páginas: 496
Editora: Essência
Classificação: 5/5
Comprar: Submarino
O livro Você Se Lembra de Mim?, da espanhola Megan Maxwell, nos traz um romance cativante e envolvente, que conta a história de vida da própria mãe da autora. Dividido em duas partes, que narram o passado de Carmen na década de 60 em meio ao estopim da Guerra do Vietnã e o presente, contando a história da forte e independente Alana, o enredo se mostrou leve e atrativo, apesar de não fugir dos velhos clichês. Confesso que depois de alguns anos me reconciliei com Megan Maxwell, visto que me frustrei com a trilogia Peça-me O Que Quiser da autora e nem tinha pretensão de ler outras obras suas, mas a sinopse de Você se Lembra de Mim? acabou despertando a minha atenção e felizmente foi uma grata surpresa.

Alana é uma mulher forte e independente que aposta todas as suas fichas na profissão que escolheu e que não acredita no amor devido ao passado trágico de sua mãe. Jornalista em Madri da revista Exception, ela recebe a missão de fazer uma série de reportagens em Nova York falando sobre a grande metrópole e é durante a viagem que ela acaba conhecendo o atraente e charmoso Joel.

Quando descobre que o belo e sedutor rapaz é capitão da Marinha, acaba fugindo dele como o diabo foge da cruz, visto que seu pai também seguiu a carreira militar e o seu fantasma ainda assombra e atormenta Alana.

Por mais que ela tente se afastar do capitão da Marinha americana para não repetir a história de dor e frustração de sua mãe, Alana não consegue sufocar o forte desejo que sente em seu coração por Joel, vivenciando uma verdadeira disputa entre emoção e razão. O passado de sua mãe atuará como uma faca de dois gumes, tanto assustando a moça quanto levando-a a elucidar questões mal resolvidas de sua paternidade...

Você se Lembra de Mim? se mostrou uma leitura agradável, romântica e levemente sensual. Como disse anteriormente, o livro foi dividido em duas partes e confesso que a minha favorita foi a de Carmen, por todo o amor, leveza e romantismo impregnados em sua história. A história de Alana também tem os seus atrativos e cenas bem emocionantes, apesar de não fugir do velho e bom clichê. Narrado em terceira pessoa e alternando entre passado e presente, o livro me surpreendeu positivamente e desfez a imagem negativa que eu tinha da autora.

Carmen e Teddy se conheceram na Alemanha durante a década de 60, às vésperas da eclosão da Guerra do Vietnã. O amor do jovem casal é intenso, forte e verdadeiro, mas não é o bastante para vencer as mazelas e as consequências da guerra. Com o coração despedaçado, Carmen resolve voltar para a Espanha, sua terra natal e refazer sua vida depois de ter suas esperanças esmigalhadas e uma filha para criar. Não é segredo para ninguém que tramas de época que envolvam guerras me atraem como uma abelha extasiada pelo mel e gostei da forma como a autora contou a história de Carmen e toda a sua jornada ao longo do livro. Nota-se que a narrativa foi carregada de emoção e afeto e escrita de uma forma extremamente especial, afinal conta a história de vida da mãe da autora.

Ao contrário do enredo de Carmen, a história de Alana não é autobiográfica, mas nos revela uma mulher forte, determinada e extremamente independente. Desde adolescente, ela prometeu para si mesma que nunca se envolveria com um homem que seguisse a carreira militar, pois não queria padecer do mesmo sofrimento de sua mãe. Porém, o destino é traiçoeiro e adora nos pregar peças e é justamente este pentelho que coloca o maravilhoso Joel na vida de Alana. Por mais que ela tente aplacar o que sente pelo capitão da Marinha, não consegue resistir ao seu charme e as suas investidas sensuais e intrinsecamente carinhosas. O romance entre os dois vai acontecendo pouco a pouco e acaba dando margem para que Alana volte no passado da sua família e tente resolver coisas mal resolvidas, protagonizando cenas de muita comoção e emoção.

"Podemos enganar as pessoas e a nós mesmos, mas ao coração não se pode enganar."

Em síntese, Você se Lembra de Mim? me mostrou uma imagem diferente a respeito de Megan Maxwell e apagou a má impressão que eu tive da autora a julgar pelo seu trabalho na trilogia Peça-me O Que Quiser. Apesar dela ter pecado feio com uma escrita rasa e saturada de sexo em sua estreia nas terras tupiniquins, a autora provou que é capaz de escrever um romance muito bonito e agregado de valores. Os personagens secundários da trama são bem divertidos e esfuziantes, especialmente as amigas de Carmen e sua irmã Loli e temos várias referências contemporâneas no enredo, dando todo um realismo para a história. A capa do livro transmite bem a essência do enredo e a diagramação está ótima, com fonte em bom tamanho, revisão de qualidade e lindas fotografias de Carmen e da infância de Megan ao final da obra. Recomendo ☺


9 comentários:

  1. ainda não li nenhum livro da autora, estou ficando curiosa pelos seus enredos... parecem ser românticos e sensuais na medida certa... eu também tinha esse receio com ela Nessa, por isso que por muito tempo torci o nariz pros livros dela
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Ual! Adoro histórias de mulheres fortes como essa, fiquei curiosa com o livro, mas na versão espanhol (estou treinando a língua) :D

    Bjinhos,
    ❥ AmigaDelicada.com.br

    ResponderExcluir
  3. Oi Nessa! Ao contrário de vc eu adoro Peça-me o que quiser, apesar de ter tido vontade de bater no casal algumas vezes hahahahahahaha quero ler esse da autora tb, acho que vou curtir <3

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  4. Oi, Vanessa!
    Eu só conhecia a autora da trilogia "Peça-me o que quiser", que eu nunca tive vontade de ler por não curtir o gênero. Mas aí tempos atrás li uma resenha desse livro e adorei a premissa! Bom saber que você, que não gostou dos outros livros da autora, gostou desse.

    Beijos, Entre Aspas

    ResponderExcluir
  5. Oi, Nessa!
    Eu amo um bom romance, e quero muito ler algo dessa autora, ela é bem famosa, né?
    Acho que esse livro vai para a listinha!

    Beijos!
    Eli - Leitura Entre Amigas
    http://www.leituraentreamigas.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Nunca li nada da autora, mas tenho vontade de ler os livros históricos dela. Os eróticos não fazem meu estilo. Quanto a esse aí, gostei do enredo, mesmo com essa divisão em duas partes (que no geral não curto muito). E o fato de ter narração em terceira pessoa é um ponto a mais.

    =)

    Suelen Mattos
    ______________
    Romantic Girl

    ResponderExcluir
  7. Oie
    não li este ainda, mas confesso que os outros da autora também não tinha gostado

    bjos
    Blog Vanessa Sueroz
    Canal no youtube

    ResponderExcluir
  8. Oi! Já li sobre a trilogia, mas nunca senti vontade de ler. Mas achei legal ela contar história da mãe, dá um toque mais pessoal ao livro. Bjos <3

    Click Literário

    ResponderExcluir
  9. Oi Nessa
    Tenho muita vontade de ler algo desta autora, inclusive tenho um outro livro dela no kindle, quero ler em breve.

    Beijinhos
    http://diariodeincentivoaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir