21/05/2017

Resenha: Juntando os Pedaços - Jennifer Niven

Título original: Holding Up the Universe
Gênero: Romance/Young Adult
Páginas: 392
Editora: Seguinte
Classificação: 5/5
Comprar: Submarino
O livro Juntando os Pedaços, da autora Jennifer Niven, nos traz uma história muito bonita e permeada por amizade, autoaceitação, amor e esperança. Com personagens apaixonantes e que salientam página após página o poder da compreensão, o enredo de Jennifer Niven conseguiu me cativar logo de início, além de apresentar dois protagonistas fortes, corajosos e memoráveis.

Jack Masselin tem prosopagnosia, uma doença que o impede de reconhecer o rosto das pessoas. Quando ele olha para alguém, ele enxerga olhos, nariz e boca, mas não consegue associar a imagem daquela pessoa em sua memória. Para driblar o problema, Jack utiliza marcas identificadoras, tais como cabelo, cor da pele e o modo de se andar e se vestir, com o objetivo de distinguir amigos e familiares. Porém, apesar da sua dificuldade, ele oculta essa informação de todos ao seu redor - até mesmo da própria família - até que ele conhece Libby.

Libby é nova no colégio e passou os últimos anos de sua vida em casa, tentando juntar os pedaços de seu coração após a morte da mãe. Quando finalmente se sente pronta para voltar à altiva, a jovem é vítima de bullying na escola devido ao seu peso e acaba indo parar na diretoria, juntamente com Jack. Pouco a pouco, essa dupla improvável se aproxima e aprendem a enxergar um ao outro verdadeiramente, como ninguém antes havia feito.

Juntando os Pedaços foi um livro que me provocou uma verdadeira espiral de emoções, me arrancando risos e também me emocionando intensamente no decorrer de suas páginas. Seu enredo é tocante e nos traz a trajetória de dois jovens fortes e guerreiros que precisam lidar com suas limitações e problemas pessoais em meio ao "inferninho do ensino médio". Apesar de, a princípio, Jack e Libby lidarem com suas mazelas e aflições de um modo diferente um do outro, no decorrer da leitura percebemos o quanto a personalidade de cada um deles exerce uma persuasão mágica na do outro e como essa conexão acaba os completando intrinsecamente. Narrado em primeira pessoa por Jack e Libby, sob pontos de vista alternados, acompanhamos uma história pungente, intensa e nada menos do que primorosa.

Apesar de sofrer com prosopagnosia, Jack não revela a ninguém o seu diagnóstico clínico e tenta se virar do jeito que pode, elaborando estratagemas próprios para isso. É claro que em vários momentos as coisas acabam saindo do eixo, como ele acabar beijando a garota errada, confundir os irmãos, entre outros, mas ele vai tocando a vida da forma como lhe convém. Para esconder a sua dificuldade em distinguir rostos, o garoto acaba adotando uma imagem de popularidade no colégio, desfilando cheio de estilo e atitude e acaba até mesmo, por influência dos colegas, fazendo uma brincadeira cruel com Libby. Porém, a presença de Libby mexe com as suas estruturas e lhe desperta sensações peculiares e até então nunca sentidas. Cheirando a sol - como o próprio Jack a descreve - e com uma personalidade marcante e repleta de desenvoltura, Libby lhe proporciona conforto, confiança e vontade de ir além.

"Você nunca vai compreender totalmente uma pessoa se não vir as coisas do ponto de vista dela... se não for capaz de se colocar na pele dela e permanecer ali por um tempo."

Libby, por sua vez, é uma personagem apaixonante e que te cativa por sua sinceridade e vontade de vencer na vida. O céu é o limite para a jovem e depois de amargar longos períodos de tristeza e depressão com a morte da mãe, ela agora se julga apta para fazer qualquer coisa, independente da opinião alheia. A jovem foi apelidada pela mídia como A Garota Mais Gorda dos Estados Unidos, após engordar abruptamente com a perda da mãe, sendo retirada da própria casa por um guindaste para se tratar por graves problemas de respiração. Foi gratificante e até mesmo emocionante acompanhar toda a confiança e perseverança de Libby, principalmente no momento que ela posa com um biquíni roxo na piscina do colégio com todo o seu glamour de diva e rindo da cara da sociedade e afirmando com cada letra que ela é linda, amada e pode tudo o que quiser. Outro ponto que merece destaque é a sua paixão pelo livro Sempre Vivemos no Castelo e as suas analogias a respeito da ficção de Sarah Jackson e da realidade atual.

"Cada pessoa tem um momento na história que pertence especialmente a ela."

Em síntese, Juntando os Pedaços é um livro memorável e inesquecível e um young adult que deveria ser lido por todos para aprenderem a respeitar e aceitar as peculiaridades das pessoas ao nosso redor e claro, para mostrar a beleza e a perfeição de cada um de nós e que sim, somos fortes, lindos e podemos fazer qualquer coisa que desejarmos, mesmo que a sociedade nos diga não. Com uma escrita brilhante, uma história maravilhosa e motivadora e personagens apaixonantes e de fibra, o livro de Jennifer Niven conseguiu me encantar e se tornar uma das minhas leituras favoritas do ano. A capa do livro é simples, porém emblemática e a diagramação está ótima, com fonte em bom tamanho e revisão de qualidade. Recomendo, com certeza!

10 comentários:

  1. Ooooi!

    Li o livro e achei uma fofura <3 Tão delicado... Que bom que curtiu a leitura! Beijos,

    www.estranhoscomoeu.com

    ResponderExcluir
  2. Olá, tudo bem? Ahhh, eu quero muito esse livro! Adorei sua resenha e minha curiosidade de ler a obra só aumentou...

    Beijos,
    Duas Livreiras

    ResponderExcluir
  3. Oi Nessa! Eu tenho muita curiosidade pra conhecer a escrita dessa autora, acho que livros que nos fazer rir e nos emocionam são os melhores, mexem com nossas emoções! Também gosto de histórias motivadoras, espero pode ler em breve!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  4. Oi Nessa, tudo bem?
    Eu amei a escrita da Jennifer Niven com Por Lugares Incríveis, então com certeza pretendo ler Juntando os Pedaços!
    Beijos,

    Priih
    Infinitas Vidas

    ResponderExcluir
  5. Que dica bacana, adorei
    Blog Entrelinhas

    ResponderExcluir
  6. Oi Nessa
    A premissa do livro é muito interessante, estou bem curiosa para assistir, parece ser emocionante. Adorei.

    Beijinhos
    http://diariodeincentivoaleitura.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  7. Oie Nessa =)

    Li esse livro no começo do ano e adorei *-* A Jennifer é simplesmente maravilhosa, não é mesmo?

    Beijos;***
    Ane Reis | Blog My Dear Library.

    ResponderExcluir
  8. oi nessa, a autora é uma das mais bem comentadas, as histórias dela são bem emocionantes mesmo
    gostaria de ler
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Oi Nessa, sua linda, tudo bem?
    Você me emocionou com suas palavras. Acho que o mundo hoje está tão intolerante e egoísta. Precisamos de mais amor. Por isso ver o sofrimento dos protagonistas e sentir o que eles estão passando é importante. Histórias assim precisam ser contadas. Estou louca para ler esse livro. Adorei sua resenha!!!!!
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Oie Nessa,
    Só nesse ano consegui ler Por Lugares Incríveis e gostei bastante.
    Estou com expectativa em alta para conferir Juntando os Pedaços tbm.
    Abraço,
    Alê
    www.alemdacontracapa.blogspot.com

    ResponderExcluir