06/05/2017

Resenha: Quando Tudo Volta - John Corey Whaley

Título original: Where things come back
Gênero: Young Adult
Páginas: 224
Editora: Novo Conceito
Classificação: 3/5
Comprar: Submarino
O livro Quando Tudo Volta - premiado pela American Library Association e ganhador dos prêmios William C. Morris Award e Michael L. Printz Awards -, do autor John Corey Whaley, nos traz um young adult com certas analogias interessantes. Apesar de ser uma história inteligente e repleta de metáforas, confesso que faltou um pouco de desenvolvimento em alguns pontos da trama e que o desfecho final foi corrido demais.

Cullen Witter é um adolescente normal como qualquer outro, apesar de não levar uma vida tão agitada. Ele trabalha em uma lanchonete, é um pouco antissocial e tenta entender as garotas com cada fibra de seu ser. Já Gabriel, seu irmão de 15 anos, é o centro das atenções por onde passa, mas Cullen não sente ciúmes disso, pelo contrário, ele é um dos seus maiores admiradores.

Porém, inesperadamente, Gabriel desaparece do seio do lar e a fuga do jovem fica em segundo plano na cidade, diante das notícias sobre o pica-pau Lázaro, uma espécie de ave rara em extinção que resolveu dar o brilho de sua aparição por aquelas bandas.

Em meio a uma cidade eufórica com a vinda de um pássaro que talvez nem mesmo exista, Cullen sofre absurdamente com a falta do irmão e deseja, dia após dia, que seus sonhos se tornem realidade. E em um tempo consideravelmente rápido.

Quando Tudo Volta é um livro interessante e que tem uma sinopse promissora e atraente. Confesso que o que mais me chamou a atenção na obra de John Corey Whaley foi o embate entre o desaparecimento de Gabriel e os burburinhos enlouquecidos criados em torno do pica-pau Lázaro, que propiciaram uma analogia bacana sobre os tempos atuais, onde não damos a devida importância ao que realmente importa enquanto nos alienamos com outros fatos completamente sem conteúdo. E sim, o autor conseguiu sustentar muito bem o seu parecer a respeito disso, mas acabou se perdendo em outros pontos da história, que careceram de um desenvolvimento melhor. Narrado em primeira e terceira pessoa por Cullen, o livro possui uma narrativa bem coloquial e repleta de sentimentos, mas não conseguiu me impactar como eu gostaria.

Cullen retrata bem o perfil de muitos jovens que conhecemos (e que, no passado, também fomos) ostentando uma imagem um pouco antissocial e restrita. Porém, logo no decorrer do primeiro capítulo, é possível constatar o quanto ele é sensível, sem contar o seu forte apreço e amor pelo irmão. Seus relacionamentos amorosos - como muitos que surgem nessa época da adolescência - são confusos e tumultuados, lhe passando uma imagem extremamente complexa e difícil do sexo oposto, apesar dele ser um garoto persistente neste campo. Vale ressaltar também que a vida de Cullen é repleta de coisas diferentes e até mesmo bizarras, como se deparar com a morte de seu primo por overdose e até mesmo ter pesadelos medonhos envolvendo zumbis, Gostei do personagem por sua sinceridade e por expor seus sentimentos para o leitor de uma forma aberta e clara, inclusive sua dor e sua raiva.

Gabriel é um menino muito inteligente e articulado e que atrai a atenção de todos por onde passa. O seu desaparecimento é o cerne do livro e apesar de ter sido bem enigmático no começo, da metade da obra em diante tomou ares um pouco monótonos e cansativos. Digo isso não pelo personagem em si, mas pelo rumo que a história tomou a partir deste momento, conduzindo em um desfecho rápido e impreciso. Em meio ao sumiço de Gabriel, também nos deparamos com um fanático estudioso da Bíblia e com relacionamentos amorosos improváveis e um tanto imaturos.

Em suma, Quando Tudo Volta é um livro interessante e que traz uma temática atrativa sobre o mundo adolescente e a devida importância que damos as coisas que acontecem ao nosso redor. E apesar de ter um tema amplo e inteligente, senti que o autor não o explorou totalmente em todas as suas vertentes, faltando desenvolvimento e um desfecho final mais trabalhado. A capa nos traz o desenho do lendário pica-pau e a diagramação está ótima, com fonte em bom tamanho, revisão de qualidade e ilustrações de pequenos pássaros no começo de cada capítulo. Apesar das ressalvas, não deixo de recomendar.

9 comentários:

  1. Oi, Nessa! Ainda não tinha lido nenhuma resenha sobre esse livro, gosto de tramas adolescentes, uma pena o autor não ter feito um bom desenvolvimento.

    Beijos!
    Eli - Leitura Entre Amigas
    http://www.leituraentreamigas.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Oi Vanessa,
    Eu não conhecia o livro, mas mesmo assim, acho que não iria lê-lo, sabe?
    Sinto que por ser um livro tão inteligente merecia um bom desenvolvimento.
    A capa me lembra tanto 'A Playlist de Hayden'.
    Beijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Oi Nessa, tudo bem?
    Infelizmente, mesmo com o misterioso sumiço, o livro não me chamou muito a atenção. :( Passo esse título no momento.
    Beijos,

    Priih
    Infinitas Vidas

    ResponderExcluir
  4. Oi Nessa
    O enredo do livro parece bom, mas não me interesso muito pelo livro. Mas gostei de saber sua opinião sobre.

    Beijinhos
    http://diariodeincentivoaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Oi Nessa, sua linda, tudo bem?
    Achei um absurdo darem mais importância a um pássaro do que ao desaparecimento do Gabriel. Que valores deturpados tem essa sociedade. Gostei da crítica que o autor fez em relação a isso. Mas infelizmente, todo o restante me deixou desanimada, por isso não leria. Gostei muito da sua sinceridade, como sempre. A resenha ficou ótima!!!
    beijinhos.
    cila.
    https://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Oie Nessa =)

    Esse foi um daqueles livros que fiquei de ler, mas que como o tempo acabei deixando para lá. A temática parece interessante, porém hoje em dia não me chama mais atenção e pelo visto o autor peca um pouco no desenvolvimento também =/

    Beijos;***
    Ane Reis | Blog My Dear Library.

    ResponderExcluir
  7. Linda Nessa, eu tinha meus receios com o livro, mas eu o ganhei e ele esta aqui na estante esperando para ser lido e será, pois eu encafifei que não não gostava do livro por conta da capa... mas o enredo em si é interessante

    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Oi Nessa,
    Acho que ainda não tinha lido uma resenha sobre esse livro.
    Achei bem interessante essa coisa da analogia em volta do pica-pau.

    tenha uma ótima semana :D
    Nana - Canto Cultzíneo / Novo Twitter

    ResponderExcluir
  9. Oi Nessa! Que pena que o autor não conseguiu explorar melhor o tema apresentado, eu gostei da analogia que vc citou e acho que o livro parecia ter tudo pra ser melhor, uma pena que nao tenha funcionado bem!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir