19/06/2017

Resenha: Desejo Concedido - Megan Maxwell

Título original: Deseo concedido
Gênero: Romance de época escocês
Páginas: 464
Editora: Essência
Classificação: 5/5
Comprar: Submarino
O livro Desejo Concedido, primeiro volume da trilogia Guerreiras, da espanhola Megan Maxwell, nos traz um romance de época estupendo, tendo como pano de fundo a Escócia. Com personagens bem delineados e apaixonantes e um enredo repleto de ação, romance e sedução e permeado pelas típicas tradições escocesas, a obra de Maxwell conseguiu me conquistar do início ao fim e permitiu que eu fizesse as pazes com a autora, depois de ter me frustrado completamente com sua escrita durante a leitura da trilogia Peça-me O Que Quiser.

Na Inglaterra do século XIV, após a morte dos pais, lady Megan Philiphs,  uma jovem de 20 anos, deseja uma vida tranquila enquanto foca na criação e educação de seus irmãos mais novos, Shelma e Zac. Porém, seus tios obrigam que ela e a irmã se casem em cerimônias arranjadas e para fugirem de tais enlaces, elas decidem se refugiar no castelo de Dunstaffnage, na Escócia, que pertence ao avó materno delas, Angus de Atholl, líder do clã McDougall.


Anos após a vinda das jovens para a Escócia, durante o casamento de um de seus primos, Megan conhece o temido guerreiro Duncan McRae. O highlander de penetrantes olhos verdes e tez viril passou a vida comandando exércitos com punhos de ferro, mas nunca esteve preparado para domar uma mulher de gênio forte. Já Megan, uma mulher valente e que não se dobra para ninguém e sempre disposta a empunhar uma espada para defender sua família, se sente fortemente atraída pelo guerreiro escocês. O destino acaba juntando Duncan e Megan numa cerimônia de casamento handfasting - uma espécie de matrimônio celta com duração de 1 ano e 1 dia e que pode ter os votos ou não renovados após esse período - fazendo com que esses dois guerreiros de gênios indomáveis vivam às turras, tal como num campo de batalha, apesar de se amarem e de se entregarem a paixão com cada parte de suas almas e de seus corpos.

Desejo Concedido se mostrou um romance apaixonante, bem articulado e com um cunho histórico apreciável. Além de tecer uma história de amor dotada de sedução e paixão, Megan Maxwell pesquisou minuciosamente os fatos históricos que compõe a obra, retratando-os com precisão e coesão. A autora também conseguiu trazer um pouquinho da Escócia ao leitor, retratando algumas de suas cerimônias, dialetos, costumes, entre outros. Os personagens principais se engalfinham o tempo todo por terem personalidades extremamente fortes e autoritárias, mas se amam com uma intensidade surpreendente, tornando o romance sensual e nada piegas. Narrado em terceira pessoa - de forma bastante ampla e detalhista na medida certa -, o livro conseguiu me encantar e me deixar ávida pela sequência da trilogia.

Duncan é um guerreiro escocês forte e com um grande espírito de liderança. Seu vasto conhecimento no campo de batalha lhe rendeu o vulgo de Falcão, que ele ostenta com bastante orgulho. Quando conhece Megan, fica encantado pelo jeito destemido e autoritário da moça e por seus longos e belos cabelos negros - que ele assemelha à cor da crina de seu cavalo. Devido a um juramento feito para o avô de Megan de protegê-la a qualquer custo, ele acaba se casando com a jovem em uma cerimônia de handfasting e a encantando logo na noite de núpcias. Duncan é um highlander bruto e viril, que não aceita ser desafiado e Megan é uma jovem aguerrida, criada pelo avô para ser uma verdadeira guerreira e não se dobrar diante de ninguém. Por terem temperamentos tão fortes e explosivos, os dois vivem em um profundo embate, apesar de sempre fazerem as pazes na cama ou em algo com a mesma finalidade que a dela.

"Seu coração havia sido tomado por uma mulher de personalidade; uma mulher que conseguia encolerizá-lo com a mesma facilidade que o fazia sorrir; uma mulher que precisava saber o que ele sentia."

Após fugir da Inglaterra na companhia de seus irmãos, Megan foi criada pelo seu avô na Escócia para ser uma mulher forte e guerreira.  O líder do clã McDougall a criou como um homem, não impondo nenhum limite para a jovem e lhe incutindo uma personalidade acentuada e tempestuosa. Ela protege sua família com garra e determinação e não hesita em empunhar uma espada para defendê-los e arriscar até mesmo sua própria vida para isso. Mesmo sendo avessa à casamentos, ela aceita se casar temporariamente com o highlander Duncan McRae em uma cerimônia de handfasting para cumprir um juramento do guerreiro escocês feito ao seu avô. Gostei da Megan por sua personalidade forte e destemida e entendi suas atitudes, por mais extremistas que tenham sido. Na Escócia, ela teve que desde cedo lidar com o preconceito dos moradores da região por ser uma sassenach (estrangeira), vinda de uma nação que é arqui-inimiga do povo escocês e tendo que lutar com unhas e dentes para garantir o seu lugar ao sol e ganhar o respeito deles. Logicamente que esse comportamento acabou colocando a moça em posições bem defensivas - mesmo quando ela deveria soltar um pouco mais as rédeas - mas, de certa forma, é bastante compreensível. Amei o seu romance com Duncan, sobretudo a química entre o casal e em muitos momentos achei as discussões deles hilárias.

"Adorava esse homem. Seus beijos, seus lábios, seu sorriso eram capazes de enlouquecê-la."

Em síntese, Desejo Concedido se mostrou um romance de época soberbo, com um casal vibrante e um enredo impecavelmente construído e dotado de um fundo histórico conciso e objetivo. Os demais personagens da trama de Megan Maxwell também tem o seu merecido destaque, em especial a espevitada Gillian e Shelma, a irmã mais nova de Megan e tão guerreira quanto ela. A capa do livro é bem simplória e acabou não me agradando tanto como eu gostaria e a diagramação está ótima, com fonte em bom tamanho e revisão de qualidade. Recomendo, com certeza!

5 comentários:

  1. Oi, Nessa!
    Esse livro está na minha lista de desejados! Louca para conhecer a escrita da autora, nunca li nada dela.

    Beijos!
    Eli - Leitura Entre Amigas
    http://www.leituraentreamigas.com.br/

    ResponderExcluir
  2. que bacana Ness,a não é uma autora da qual tenho conhecimento, mas fiquei contente em ver sua boa critica
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Oi Nessa
    Agora você me motivou para ler. Não sei poque este livro não ,e chamava atenção, mas o enredo me pareceu muito bom e eu adoro romances de época. Quero ler.

    Beijinhos
    http://diariodeincentivoaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Olá! Sinceramente, não curto muito romances de época, mas essa premissa parece muito bem construída e parece fugir dos clichês que estamos acostumados né, os personagens parecem fortes e bem construídos também, então provavelmente eu dê uma chance futuramente! Sua resenha ficou ótima!

    http://www.leitorasvorazes.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Oi Nessa! Eu acho que não é todo mundo que gosta das protagonistas da Megan, mas eu adoro! Esse livro é um dos meus preferidos da autora, embora eu ame mais o segundo e espero que a editora publique logo hehehehhe

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir