11/06/2017

Resenha: O Despertar do Príncipe - Colleen Houck

Título original: Reawakened
Gênero: Young Adult
Páginas: 384
Editora: Arqueiro
Classificação: 5/5
Comprar: Submarino
O livro O Despertar do Príncipe, primeiro volume da série Deuses do Egito, da americana Colleen Houck, nos traz uma fantasia magistral, repleta de aventura, perigos e muita mitologia egípcia. Sim, é possível notar muitos traços da aclamada série A Maldição do Tigre neste livro, mas isso não tira o brilho da história, sem contar que os personagens foram bem delineados na trama, mesmo com uma pequena semelhança com os protagonistas do enredo indiano.

A jovem Liliana Young, de 17 anos, tem uma vida consideravelmente invejável. Ela mora com os pais em um luxuoso hotel de Nova York, só veste roupas de grife, tem uma mesada pomposa e liberdade total para explorar a cidade. Porém, tem algumas regras que a garota deve seguir: tirar notas altas no colégio, ser bem apresentável nas festas de seus pais e ter amizade apenas com quem eles aprovem.

Um dia, enquanto está desenhando na seção egípcia do Museu Metropolitano de Arte e pensando na melhor forma de convencer os pais a seguir sua própria carreira, ela é surpreendida por uma múmia recém-despertada, ou melhor dizendo, um príncipe egípcio dotado de poderes divinos que acabou de acordar de um sono de mil anos. A partir deste momento, a vida regrada e metódica de Lily sofre drásticas mudanças, fazendo com que a moça acompanhe o príncipe Amon ao Vale dos Reis, no Egito, em busca de seus dois irmãos ainda adormecidos a tempo de realizar uma cerimônia que é a última esperança de salvar a humanidade da maldade do deus Seth.

O Despertar do Príncipe se mostrou uma aventura sem precedentes e muito bem orquestrada que enalteceu ainda mais o talento de Colleen Houck. Como disse anteriormente, a história tem muitas semelhanças com A Maldição do Tigre tanto em seu enredo quanto na composição de seus personagens, mas isso não tira o seu charme e prestígio. Narrado em primeira pessoa por Lily, de modo bem centrado e linear e com uma rica abordagem feita a mitologia egípcia, o livro conseguiu me encantar e se mostrar uma excelente leitura.

Lily não é órfã como a Kelsey de A Maldição do Tigre, mas é tratada praticamente como um objeto pelos pais, que tem uma participação extremamente parca no enredo. Ela é forte, centrada e apesar de seus anseios internos, não fica com aquele melodrama chato dentro da história. Gostei da sua personalidade e desenvoltura, sobretudo da sua forma bela e abnegada de se doar pelos outros. O seu romance com Amon surge naturalmente e ao menos nesse livro, não foi o foco principal da autora, que se especializou em criar uma trama enérgica e extremamente envolvente.

"Por mais que fosse loucura, eu estava me apaixonando por um cara velho como o deserto. Um cara capaz de se transformar em falcão na hora em que quisesse. Um homem capaz de imprimir à areia qualquer formato que escolhesse. Um belo desconhecido que, pelo visto, tinha zero interesse no amor e punha as necessidades de todo mundo na frente das suas."

Amon possui traços bem semelhantes aos de Ren de A Maldição do Tigre, principalmente no que se refere ao seu humor, que oscila em muitos momentos. No entanto, ele é um guerreiro corajoso, forte e dotado de princípios e tais qualidades acabam ofuscando o seu estado de espírito volátil. Como ele acordou extremamente fraco, compartilha da energia vital de Lily para permanecer firme em seu propósito, mas como logo percebe que a moça está se enfraquecendo com essa fusão, faz de tudo para recuperar os seus vasos canópicos e assim conseguir despertar os seus dois irmãos, Asten e Ahmose. Asten é incrivelmente sedutor e nem preciso dizer que se assemelha bastante ao adorável Kisham e Ahmose é um príncipe mais reservado, porém bastante inteligente e observador.

"Sem você eu seria uma balsa lançada em um mar revolto sem vela nem âncora. Estaria realmente perdido."

Em suma, O Despertar do Príncipe nos trouxe uma história inteligente, rica em mitologia egípcia e com um toque de mistério e romance esfuziante. O enredo de Colleen Houck nos faz mergulhar em uma aventura épica, além de nos transportar por cenários extraordinários e de levar ao nosso encontro criaturas fantásticas e míticas do Egito. A capa do livro está deslumbrante e possui um belo efeito metalizado e a diagramação está ótima, com fonte em bom tamanho e revisão de qualidade. Recomendo, com certeza!

12 comentários:

  1. Oiee!

    Ótima resenha! Já tinha ouvido falar antes, mas não me chamou muita atenção. Vou deixar a leitura para a próxima. Beijos,

    www.estranhoscomoeu.com

    ResponderExcluir
  2. Olá, tudo bem? Não sou muito desse tipo de livro, mas a estória me chamou a atenção, acho que leria, hehe. Adorei a resenha!

    Beijos,
    Duas Livreiras

    ResponderExcluir
  3. Oi Nessa, tudo bem?
    Gostei da resenha! Estou pensando em ler essa série e não ler A Maldição do Tigre, porque muita gente fala do triângulo. Será uma boa ideia?
    Beijos,

    Priih
    Infinitas Vidas

    ResponderExcluir
  4. Oi Nessa,
    Eu ganhei esse livro numa promo e foi ótimo ler comentários dele por aqui. Só fico com receio de gostar e ainda não conseguir ler os outros haha

    tenha uma ótima semana =D
    Nana - Canto Cultzíneo

    ResponderExcluir
  5. Oie Nessa =)

    Eu gostei bastante desse livro, porém infelizmente em alguns momentos tive a sensação de estar lendo uma "continuação" da Saga do Tigre. A personalidade dos personagens é muito parecida, embora a Lily seja menos irritante que a Kelsey.

    Adoro como a Colleen realmente nos leva para dentro de suas histórias, mas infelizmente sinto que ela ainda peca na construção dos personagens.

    Beijos;***
    Ane Reis | Blog My Dear Library.

    ResponderExcluir
  6. oi Nessa, a trama parece muito boa e uma ótima continuação para a trama, esse lado egípcio é maravilhoso
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Oi Vanessa,
    Eu gostei bastante do livro e já estou bem curiosa para ler sua continuação. Ótima resenha!!!

    *bye*
    Marla
    http://loucaporromances.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Oi Nessa
    Eu li este livro, ainda que eu tenha gostado do livro, ele não me motivou a ler os outros da série.

    Beijinhos
    http://diariodeincentivoaleitura.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  9. Oi Nessa!! Nem sempre curto fantasia YA, mas pela resenha o livro parece ser muito bom, além do que tem mitologia egípcia, algo que gosto bastante!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  10. Oi, Nessa!
    Quero muito ler algum livro dessa autora, e essa série chama bastante a minha atenção!

    Beijos!
    Eli - Leitura Entre Amigas
    http://www.leituraentreamigas.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Oi Nessa, sua linda, tudo bem?
    Eu fico muito feliz em saber sua opinião, que o livro é tão bom assim. Pois já tinha lido algumas resenhas negativas que me desanimaram. Você me deixou empolgada novamente para ler, ainda mais que mitologia egípcia é uma das minhas preferidas. Adorei sua resenha!!!!
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Oi! Acho o enredo de a maldição do tigre bem interessante e esse parece ser também. Tomara que não seja notório demais a semelhança, ficar comparando não é bom. Bjos ❤

    Click Literário

    ResponderExcluir