03/07/2017

Resenha: Enclausurado - Ian McEwan

Título original: Nutshell
Gênero: Romance
Páginas: 200
Editora: Companhia das Letras
Classificação: 5/5
Comprar: Submarino
O livro Enclausurado, do inglês Ian McEwan, nos traz uma história inteligente, bem articulada e com uma narrativa um tanto quanto peculiar - feita por um feto na barriga de sua mãe. Tecida de ironia e com uma linguagem rica e amplamente contemporânea, a obra de Ian McEwan se mostrou impecavelmente escrita e intrinsecamente visceral. Com personagens complexos e heterogêneos entre si - dotados de sabedoria tanto para o bem quanto para o mal - e um enredo permeado por analogias e contextos humanos, o livro conseguiu me enveredar por sua trama do início ao fim, além de enaltecer ainda mais o talento de Ian McEwan na arte da escrita.

A trama se inicia com um narrador forte e extremamente notável que ainda dentro da barriga de sua mãe dá cores ao enredo com seu linguajar poético e ao mesmo tempo dramático. Mesmo enclausurado na placenta materna, o pequeno bebê conta com riqueza de detalhes a conspiração de sua mãe com o  amante - então tio da criança - para assassinar o ex-marido. Além de ser pai do bebê, John é um poeta decadente e sonhador, proprietário de um imóvel de valor.

Desde o início, é perceptível todo o dom e talento de Ian McEwan em Enclausurado, tanto na confecção do romance em si quanto na construção de seus personagens, sobretudo no que concerne ao feto narrador. Mesmo no útero materno, suas percepções a respeito da vida são inteligentes e absurdamente contundentes, tornando seu relato especial e incrivelmente peculiar. Como se não bastasse o teor magnânimo da obra, McEwan tece situações hilárias e repletas de ironia no enredo, o povoando com uma espécie de humor negro e concomitantemente coloquial.

"Apenas um hino ao mundo glorioso que possuirei daqui a pouco. Aqui onde me encontro confinado tornei-me um bom conhecedor dos sonhos coletivos. Quem sabe o que é real? Não tenho condições eu mesmo de reunir as provas. Cada proposição é contestada ou anulada por alguma outra. Como todas as pessoas, vou escolher o que eu quero, o que for melhor pra mim."

As cenas de sexo são descritas de uma forma um tanto animalesca e o narrador não poupa detalhes ao transcrever a selvageria e o desejo voraz entre sua mãe e o amante. Suas colocações são hilárias e impagáveis, principalmente quando o feto alega ter medo de que os fluídos sexuais do tio o atinjam e o torne o antônimo da inteligência ou quando se sente desconfortável com um pênis a centímetros de seu nariz. O conluio que planeja o assassinato de seu pai é carregado de ares de mistério e alimenta ainda mais a ambição e, por conseguinte, a maldade humana. Mesmo sem conhecer o pai devido ao invólucro de carne que os separam no modus operandi, o filho admira seu caráter e sua personalidade e enaltece o tempo todo o quanto sua mãe está sendo tola e insolente em sua escolha.

"Sou, ou era, apesar do que dizem agora os geneticistas, uma lousa em branco. Mas uma lousa porosa e escorregadia, inútil para ser usada numa sala de aula ou no telhado de uma cabana, uma lousa que escreve por si mesma à medida que cresce a cada dia e se torna menos branca."

Em síntese, Enclausurado é um livro brilhante, inteligente e extremamente criativo. Acompanhar um feto que ainda não conhece o mundo possuir tantas opiniões próprias e tecer analogias que vão desde aos melhores tipos de vinhos como aos terrores que assolam o Oriente Médio se mostrou o fruto doce e palpável do domínio espantoso e magistral que Ian McEwan possui na arte da escrita.  A capa do livro é bastante emblemática, bem como sua contracapa e a diagramação está impecavelmente caprichada, com fonte em bom tamanho e revisão de qualidade. Recomendo, com certeza!

11 comentários:

  1. Oi Nessa
    O enredo é realmente muito criativo, fiquei curiosa pelo livro e parece ser muito bom.

    Beijinhos
    https://diariodeincentivoaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. eu tenho certas reservas com o enredo criado pelo autor, por não ser muito meu estilo não creio que leria por agora

    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Oi, tudo bem?
    Eu ainda não conhecia esse, achei bem legal e fiquei com vontade de ler. Ah, parabéns pelo blog, eu amei conhecer seu cantinho.

    http://www.robsonvascovith.com

    ResponderExcluir
  4. Oi Vanessa,
    Ainda não conhecia o livro, mas achei a proposta interessante e criativa. Dica anotada!!

    *bye*
    Marla
    http://loucaporromances.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Oi Nessa, nossa, uma narrativa bem inusitada mesmo! E ainda tem cena de sexo narrada pelo feto! Sensacional hehehehe Eu já tinha ouvido falar do livro, mas agora fiquei com mais vontade ainda de conferir.

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  6. Geeente, eu tô pasmada. Que coisa horrível! Não sei se acho graça ou não hahaha É muito curioso isso. Fiquei aqui pensando como seria essa narrativa dele.
    Beijos,

    www.estranhoscomoeu.com

    ResponderExcluir
  7. Olá, boa tarde!
    Gostei muito do seu blog e já estou seguindo. Com certeza voltarei mais vezes pois suas postagens são maravilhosas.
    Convido você a conhecer os meus e se gostar seguir, ficarei grata. Abraços, um abençoado fim de semana.
    Profª Lourdes Duarte
    http://filosofandonavidaproflourdes.blogspot.com.br/
    professoralourdesduarte.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  8. Olá, tudo bem? Uau, esse livro parece ser genial mesmo... fiquei curiosíssima. Valeu pela dica!

    Beijos,
    Duas Livreiras

    ResponderExcluir
  9. Oi Nessa,
    Eu realmente preciso de um livro criativo.
    Algo que me tire da zona de conforto e me empolgue.
    Adorei a dica!
    Beijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Oi Nessa,
    Tenho curiosidade de ler esse livro desde que vi comentários sobre ele no Fantástico. Parece ter partes bem cômicas!

    tenha uma ótima semana =D
    Nana - Canto Cultzíneo

    ResponderExcluir
  11. Olá Nessa,

    Essa é a primeira resenha que leio desse livro, nunca me despertou interesse, mas depois da sua resenha vai para a lista de desejados....abraço.

    http://devoradordeletras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir