24/07/2017

Resenha: Ligeiramente Perigosos - Mary Balogh

Título original: Slightly dangerous
Gênero: Romance de época
Páginas: 304
Editora: Arqueiro
Classificação: 5/5
Comprar: Submarino
Em Ligeiramente Perigosos, sexto e último volume da série Os Bedwyns, de Mary Balogh, conhecemos a tão aguardada história de Wulfric. O primogênito dos Bedwyns não decepciona e protagoniza um dos romances mais belos e enérgicos da saga. Christine, por sua vez, se mostrou uma moça dura na queda, firme em seus objetivos e dona de um coração grandioso.

Com 35 anos de idade, o frio e antissocial duque de Bewcastle, Wulfric Bedwyn, está à procura de uma nova amante. Quando chega à Londres, sua fama de recluso e reservado alimenta boatos de que nem a maior beldade do lugar seria digna de chamar a sua atenção. Porém, durante um dos eventos sociais mais badalados da temporada, uma dama em especial acaba despertando sua atenção, mesmo sem ter a mínima intenção disso. Christine é uma mulher independente, impulsiva e dona de si e totalmente inadequada para se tornar a companheira de um duque graças aos seus modos espontâneos e enérgicos. No entanto, ela possui uma beleza estonteante e exala uma atração contagiante.


Mesmo atraindo olhares e afetos do sexo oposto, Christine rejeita todos os seus pretendentes, pois ainda sofre com as circunstâncias pavorosas da perda do marido. Porém, quando o lobo solitário dos Bedwyns tenta de tudo para seduzi-la, algo maravilhoso e especial acontece. Enquanto as barreiras que cercavam Christine vão se rompendo pouco a pouco e dando lugar a uma inebriante atração, Wulfric descobre que ao contrário do que sempre imaginou, pode deixar o coração selar o rumo de sua vida.

Ligeiramente Perigosos foi um dos livros mais aguardados da saga por mim e graças aos bons deuses as minhas expectativas foram todas correspondidas. O livro de Wulfric é apaixonante, sedutor e nos revela umas das mais belas histórias dos Bedwyns, tal como os enredos vividos por Rannulf e Judith e Freya e Joshua. Com romantismo e humor na medida certa e um casal vibrante e extremamente temperamental, o livro conseguiu me encantar e fechou a série de Mary Balogh com chave de ouro. Narrado em terceira pessoa de forma refinada e levemente irônica, o duque de Bewcastle não decepciona; muito pelo contrário, surpreende.

Sisudo, rígido e cuidando da família Bedwyn com pulsos de ferro, Wulfric sempre pareceu ser o tipo de homem que não se deixava ser governado pelo coração. Porém, por trás de seu semblante austero e frio reside um homem amoroso, apaixonado e completamente afeiçoado pela família. Poucas pessoas têm a oportunidade de vislumbrar esse lado do duque de Bewcastle e Christine é uma dessas sortudas. O romance entre os dois é inebriante e de soltar faíscas, porém permeado por relutância e conflitos de interesses devido as personalidades firmes e decididas dos dois amantes, o que trouxe um tempero todo especial para a história de amor do casal.

"Eu uso o manto de duque de Bewcastle sobre o de Wulfric Bedwyn, mas ambos os mantos são meus. Não sou menos o homem porque escolhi colocar o dever em primeiro lugar."

Christine é uma mulher altiva, doce e espontânea. Seu jeito simples e natural de ser encanta todos ao seu redor. Viúva há poucos anos, ela ainda se angustia com as circunstâncias em que perdeu o marido e procura evitar qualquer tipo de afeto com o sexo oposto. Porém Wulfric a despe de todas as armaduras e lhe faz se sentir amada e desejada mais uma vez. Entretanto, o jogo do duque tem toques obscuros e que acabam indo contra aos princípios de Christine, o que provoca uma série de embates entre os dois. Mas a implicância alimenta ainda mais a paixão entre o casal e faz nascer um belo e intenso romance entre eles.

"Acredite, eu não desejaria viver se minha vida não fosse cheia de amor por quase todas as coisas e pessoas que fazem parte dela. Não é uma emoção que deva inspirar desdém. Ao contrário, é uma postura diretamente oposta, talvez, àquela que vê a vida apenas como uma série de deveres a serem cumpridos, ou fardos a serem tolerados."

Em suma, Ligeiramente Perigosos se mostrou o supra sumo da série de Mary Balogh e nos trouxe um romance esfuziante que nasce da mais profunda antipatia e se transforma em uma impetuosa paixão. Com personagens apaixonantes e enérgicos e um enredo arrebatador e incrivelmente refinado, o livro se tornou o meu favorito da saga e encerrou  a trama de forma encantadora e extraordinária. A capa é belíssima e segue o mesmo padrão das anteriores e a diagramação está ótima, com fonte em bom tamanho e revisão de qualidade. Recomendo, com certeza!

Confiram as resenhas anteriores da série Os Bedwyns:

►LIGEIRAMENTE CASADOS
►LIGEIRAMENTE MALICIOSOS
►LIGEIRAMENTE ESCANDALOSOS
►LIGEIRAMENTE SEDUZIDOS
►LIGEIRAMENTE PECAMINOSOS

8 comentários:

  1. É muito bom quando o livro corresponde às nossas expectativas né? Amei a resenha, fiquei interessada por ele haha. Beijos :*

    http://submersa-em-palavras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Oi, Nessa!!

    Estou mergulhando nos romances de época, e me indicaram já a série. Esse último teve um desfecho maravilhoso, hein? Muito bom quando termina assim, superando nossas expectativas! Beijos,

    www.estranhoscomoeu.com

    ResponderExcluir
  3. eu achei perfeito Nessa, Wulf e Christine são o contraponto perfeito
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Oi Nessa! Eu amei Ligeiramente Perigosos, dei muita risada com os protagonistas em diversas situações. Achei que a Mary Balogh terminou a história incrivelmente!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  5. Oi Nessa
    Eu preciso ler esta série, sou doida para conhecer a escrita desta autora. Preciso me organizar, mas você sabe como é, é muitos livros bons para ler e pouco tempo.

    Beijinhos
    http://diariodeincentivoaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Oi, Nessa!
    Esse livro está na minha estante aguardando ser lido! Amo essa família! <3

    Beijos!
    Eli - Leitura Entre Amigas
    http://www.leituraentreamigas.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Oi! É tão bom quando gostamos do último volume, pois encerramos com chave de ouro a série. Eu vou ler esses livros em breve e espero gostar. Bjos ❤

    Click Literário

    ResponderExcluir
  8. Oi Vanessa,
    Esse sem dúvida é um dos livros mais esperados por mim, já que gosto de Wulf, desde Ligeiramente Casados. Que bom que a série teve um bom desfecho, espero poder ler em breve e gostar também.

    *bye*
    Marla Almeida
    http://loucaporromances.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir