23/09/2017

Resenha: A Garota do Calendário Fevereiro - Audrey Carlan

Título original: Calendar Girl: February
Gênero: Romance erótico
Páginas: 132
Editora: Verus Editora
Classificação: 2/5
Comprar: Submarino
Em A Garota do Calendário Fevereiro, segundo volume da série homônima de Audrey Carlan, Mia se envolve em mais uma aventura permeada por sexo e descobertas. Infelizmente o livro conseguiu ser inferior ao volume anterior, nos mostrando uma protagonista fraca, sem personalidade e com um vitimismo estarrecedor. A trama também não conseguiu me atrair, com um enredo extremamente clichê e chato e sem nenhuma profundidade.

Após suas loucas e tórridas aventuras ao lado de Wes, Mia viaja para Seattle para passar o mês com um enigmático artista francês. Alec Dubois contrata a acompanhante de luxo com o objetivo de tê-la como musa para sua criações e a conduz por um mundo de descobertas sexuais e prazeres alucinantes.



A Garota do Calendário Fevereiro se mostrou ainda mais fraco que o livro antecessor  e isso se deve a volátil e irritante personalidade de Mia. É impossível acompanhar os devaneios da personagem, que uma hora se sente apaixonada por um homem e em outra se sente completamente inebriada por outro. A sua história de drama não conseguiu me convencer desde o primeiro livro e não consigo nutrir simpatia pela protagonista, pelo contrário, ela me irrita demais. Narrado em primeira pessoa pela Mia no melhor estilo "dramalhão pornô", o livro não me agradou e teve como ponto positivo a quantidade de páginas, que tornou a leitura rápida e fluente.

Mia se mostrou ainda mais irritante em Seattle. No mês passado, ela esteve com Wes e agora está do lado do excêntrico Alec Dubois e repetindo a velha e chata fórmula: se fazendo de vítima e de coitadinha. Como dito na resenha anterior, se Mia fazer sexo com seus clientes ela ganha um adicional de 20% do seu salário, visto que ela não é obrigada a ter intimidade sexual com eles. Entretanto, ela foi para a cama com Wes e não hesita em se deitar com Alec também e no final de tudo fica horrorizada em saber que eles depositaram as taxas adicionais em sua conta. Tal atitude me irritou demais e só não desisti do livro por ser uma leitura bem curta com pouco mais de cem páginas. Seu romance na trama foi forçado, mecânico e movido a sexo o tempo todo, não tendo profundidade alguma.

Alec Dubois é um artista excêntrico e de gostos extremamente exóticos. Um francês sem nenhum pudor e que enxerga uma beleza imensurável na nudez e sexualidade humana. Alguns dos seus diálogos com Mia até que foram interessantes, visto que de certa forma ele a incita ao amor-próprio, mas não foram suficientes para salvar o naufrágio by Titanic da trama de Audrey Carlan. Tive a nítida impressão de que a autora não tinha o que formular no texto e o encheu de sexo, culminando num enredo exagerado e até mesmo frustrante.

Em suma, A Garota do Calendário Fevereiro não conseguiu me agradar e confesso que não pretendo dar seguimento à série de Audrey Carlan. Não, não sou puritana, mas espero bem mais de um livro do que um mero filme pornô em suas entrelinhas - onde não temos enredo e simplesmente sexo e mais sexo. A capa do livro é bem atraente e chamativa e a diagramação está ótima, com fonte em bom tamanho e revisão de qualidade. Particularmente, não recomendo, mas talvez quem aprecie o gênero pode gostar da obra de Audrey Carlan...

Confira a resenha do volume anterior de A Garota do Calendário:

►A GAROTA DO CALENDÁRIO JANEIRO


13 comentários:

  1. Oi Nessa,
    Bem vinda ao meu mundo! Eu também parei de ler a série nesse livro.
    Não consegui me apegar, achei tudo tão frio...
    Uma pena!
    Beijos
    https://estante-da-ale.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Oi Nessa, também não consegui me ligar ao enredo da trama, não consegui ver como a autora iria trabalhar o sexo sem torná-lo o centro da trama relegando demais possibilidades de trabalho
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Oie Nessa =)

    Ah! Eu também parei nesse livro. Não consegui me sentir envolvida pela história e pelos personagens, então achei melhor não dar continuidade.

    Beijos;***
    Ane Reis | Blog My Dear Library.

    ResponderExcluir
  4. Oi Nessa, tudo bem?
    Não tenho preconceito com livro hot, mas sexo por sexo, sem história, também não me ganha. =/ Tenho zero interesse nessa série.
    Beijos,

    Priih
    Infinitas Vidas

    ResponderExcluir
  5. Oi Nessa
    Eu ganhei os dois primeiros livros desta série, mas não pretendo lê-los, eu cansei destes livros com muitas cenas de sexo, eu sou mais dos romances que demoram acontecer.

    Beijinhos
    https://diariodeincentivoaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Oi Nessa,
    Compartilhamos da mesma opinião. Não li nenhum desses livros ainda, mas pelo que vi de várias resenhas parece que eles se baseiam simplesmente em sexo e realmente isso não me agrada muito, afinal uma história precisa ter mais que isso no meu ponto de vista. Enfim, concordo contigo e realmente larga de mão se não gostou não vale a pena investir em algo assim se tem tantos outros na fila. Enfim, do mais quero te convidar a dar uma passadinha lá no blog hoje postei resenha de um dos melhores livros que já li na vida e queria sua opinião por lá também.
    Beijos
    Raquel Machado
    Leitura Kriativa
    http://leiturakriativa.blogspot.com.br/2017/09/outlander-viajante-do-tempo-de-diana.html

    ResponderExcluir
  7. Oi!! Eu estou com os dois primeiros livros e de tanta resenha negativa fico protelando a leitura. Nem sei mais se leio ou não haha bjos <3

    Click Literário

    ResponderExcluir
  8. Oi Nessa, eu gosto da série #mejulgue, mas Fevereiro é o livro mais problemático, um dos que menos gostei. Aliás, ele e Maio, mas Março e Abril melhoram em muitos quesitos principalmente pq Mia não se envolve com os clientes, daí eu acho que autora até conseguiu melhorar a escrita. De todas as formas, a série é de altos e baixos e uma leitura sem muita profundidade, mas eu gosto rs e te entendo perfeitamente.

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  9. Que horror!
    Quando eu trabalhei em livraria, livros desse tipo eram um dos mais vendidos. Dá ate uma leve tristeza no coração. hahaha
    Beijos
    5 O'clock Tea

    ResponderExcluir
  10. Que pena que não gostou da leitura.

    http://submersa-em-palavras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Oi Nessa,
    Tão ruim quando o autor embasa a estória apenas em cenas de sexo e deixa de desenvolver a fundo os demais aspectos da estória.
    E fiquei me perguntando como a autora conseguiu publicar tantos livros por essa série.
    Abraço,
    Alê
    www.alemdacontracapa.blogspot.com

    ResponderExcluir
  12. Oiii Nessa

    Essa série ja não me chamava a atencao desde o boom da sua publicacão quando todo mundo queria ler e super elogiava, sei lá a proposta toda não é do meu estilo, depois dessa resenha ent fico longe, bem longe mesmo, certamente seria uma leitura que não iria gostar de jeito nenhum

    Beijos

    aliceandthebooks.blogspot.com

    ResponderExcluir
  13. Olá Nessa,

    Não gosto do gênero nem que seja mais leve e da maneira que descreveu passo longe, ótima resenha e sinceridade, muito bom....braço.

    http://devoradordeletras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir