26/10/2017

Resenha: Emma - Jane Austen

Título original: Emma
Gênero: Romance
Páginas: 600
Editora: Martin Claret
Classificação: 5/5
Comprar: Submarino
O livro Emma, publicado em 1815 pela autora inglesa Jane Austen, nos traz um romance bem elaborado e dotado de dualidade, ironia e sagacidade. A protagonista é uma moça que beira o amor e o ódio e mesmo com os seus defeitos, possui qualidades admiráveis e que lhe dotam de boa índole e valores. Comparando-se com as outras obras de Austen, Emma é uma das personagens mais humanas da autora, justamente por não ostentar o estereótipo perfeito, além de aprender e amadurecer gradualmente com os seus erros. O romance também foi bem arquitetado pela escritora inglesa e eclodiu no momento certo, ressaltando de forma singular as características principais de seus personagens.

Ao contrário das irmãs Bennett e Dashwood, Emma Woodhouse é uma jovem pertencente à alta classe social e julga não precisar de um homem em sua vida, já que tem riqueza suficiente para se manter e sustentar. Mesmo tendo atitudes que esbanjam independência e um leve toque de feminismo em uma sociedade inglesa que, paladinamente, defende que uma mulher de bons costumes deve arranjar um casamento de valor para completar sua existência, Emma também ostenta um perfil esnobe, mimado e um tanto imaturo, que vai sendo modelado minuciosamente ao longo do enredo.

Mesmo sendo absolutamente intrometida e tropeçando em cada uma de suas investidas, Emma tenta bancar o cupido para sua amiga Harriet Smith, que não possui o mesmo patrimônio do que ela e precisa de um bom casamento para se estabelecer na vida. E ela tenta de todos os modos possíveis arquitetar uma aproximação amorosa entre ela e Mr. Elton, o pároco local, que acaba se mostrando infrutífera e tomando outros rumos. E, do alto da sua soberba, Emma não percebe que Harriet já encontrou o seu verdadeiro amor...

É a partir deste ponto que podemos acompanhar toda a dualidade de Emma, uma moça generosa e que acredita que arquitetar o destino daqueles que estima seja uma forma de ajudá-los. Desde criança, Emma sempre teve todas as suas vontades satisfeitas e uma autoconfiança invejável, características essas que a levam a acreditar que as pessoas ao seu redor são uma espécie de fantoche e que ela tem o dom de guiá-las pelo caminho certo. Mas a vida, bem como os caminhos do coração, não são rotulados ou acompanham manual de instruções e Emma descobre que existem coisas que tomam o seu rumo natural inevitavelmente, tal como um rio que corre para o mar...

Emma é mais um dos romances talentosos e repletos de ironia e inteligência de Jane Austen, se sagrando como uma espécie de comédia de costumes. Tendo como figura principal uma moça de vinte e um anos que sempre desfrutou de beleza, riqueza e de uma condição social pomposa e que acredita ter o poder de manipular as situações da melhor forma possível - sem perceber que está interferindo na vida das pessoas que estima de forma nada saudável -, Jane Austen nos apresenta um romance sagaz e magistralmente construído, com uma protagonista de bom coração que erra tentando acertar e que amadurece paulatinamente. Narrado em terceira pessoa de uma forma refinada e contundente e com um leque de personagens heterogêneos entre si, acompanhamos um romance que mostra as dificuldades das mulheres inglesas do início do século XIX e uma heroína bem peculiar de Jane Austen, que ao contrário das demais mocinhas da autora inglesa, não tem preocupações financeiras, entretanto tem que lidar com o limitado alcance de uma mulher rica.

"É muito melhor escolher do que ser escolhido, despertar gratidão do que senti-la."

Como dito anteriormente, Emma é mimada, esnobe, intrometida e demasiadamente imatura, mas é uma personagem adorável. E repito novamente, uma personagem adorável. Mesmo tentando manipular tudo e todos ao seu redor, ela age bem intencionada e acredita que está fazendo o melhor por aqueles que ama. E sim, em muitos momentos, ela é até mesmo egocêntrica e quem finca os pés da moça no chão é o seu concunhado, Mr. Knightley. Mr. Knightley proporciona todo o realismo que Emma necessita e com sua retidão e caráter é um dos responsáveis pela mudança de comportamento da protagonista. Eu amei o romance entre os dois, bem como a temperança entre o casal e achei a sincronia criada entre eles quase que perfeita.

"O curso do verdadeiro amor nunca corre suavemente..."

Mr. Knigthley figura no rol dos melhores mocinhos criados por Jane Austen e achei o personagem tão maravilhoso que acredito que a autora poderia ter se estendido um pouquinho mais sobre ele. Dono de um charme singular e tão inteligente quanto Emma, Mr. Knighley é maduro, sensato e incrivelmente honesto. Mesmo tendo Emma em alta estima, ele não nega sua decepção ao acompanhar a moça tentando tecer a vida amorosa de Harriet e parece conhecer as intenções humanas como ninguém. Outros personagens merecem destaque no romance de Jane Austen, tais como Frank Churchill e Jane Fairfax. O primeiro surge na trama como um amável e querido jovem que encanta a todos - inclusive Emma - mas que acaba se mostrando um pouco imaturo e tendo sua natureza revelada posteriormente. Já Jane Fairfax é uma garota órfã dotada de talentos, porém vinda de uma família de poucas posses, o que acaba lhe preparando para ser uma futura governanta. Vale ressaltar também Mr. Woodhouse, o pai hipocondríaco de Emma e as suas aparições dotadas de humor no enredo e claro, o odioso Mr. Elton, que me pareceu ser um primo distante de Mr Collins de Orgulho e Preconceito.

Resumidamente, Emma é um romance mágico, repleto de facetas e que desperta muitas sensações e sentimentos durante a leitura. Com uma protagonista adorável e cativante apesar de seus inúmeros erros e defeitos e que evolui no contexto da trama de uma forma gratificante e polida e um romance apaixonante e maduro, o livro se mostrou mais um dos preciosos e memoráveis talentos de Jane Austen. Em 1996 foi feita uma adaptação cinematográfica da obra bem aclamada pela crítica, com a atriz Gwyneth Paltrow no papel principal e em 2009 a BBC produziu uma minissérie com a atriz Romola Garai como Emma, que também foi bastante elogiada pelo seu roteiro e elenco. A capa do livro é simples e traz alguns arabescos em dourado e a diagramação está razoavelmente boa apesar de alguns erros de digitação, com fonte em bom tamanho e revisão de qualidade. Recomendo, com certeza!

Confira o trailer do filme de Emma (1996):





Confira o trailer da minissérie Emma (BBC - 2009):




9 comentários:

  1. Achei muito interessante a história e super concordo com a frase em enfase no post
    Beijos

    http://www.estiilocarol.com/

    ResponderExcluir
  2. OI Nessa
    Eu iniciei a ler este livro e não terminei, mas eu amei o filme.

    Beijinhos
    https://diariodeincentivoaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Oi Vanessa,
    Já conferi as duas adaptações, mas ainda não tive uma oportunidade de ler o livro. Gosto da trama e da protagonista que se mostra humana ao reconhecer seus erros e tentar conserta-los.

    *bye*
    Marla Almeida
    http://loucaporromances.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Oi Nessa, tudo bem? Eu ainda não li Emma, mas adoro a Jane Austen e ainda quero conferir! E essa minissérie recebeu mesmo muito elogios das críticas, tb está na minha lista de séries para assistir!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  5. Oi, Nessa!
    Emma deve ser um livro incrível! Jane é maravilhosa!!<3
    Parabéns pela resenha!

    Beijos,
    Eli - Leitura Entre Amigas
    http://www.leituraentreamigas.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Oi Nessa,
    Eu quero muito ler esse livro da Jane, mas quero aquela edição grandona de capa dura, sabe? Que tem a Rosa e a Azul.
    Mas são tão caros!!! Na Black Friday, espero que isso mude.
    Beijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  7. Jane Austen e suas protagonistas ♥♥♥ muito amor por esse livro
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Oi Nessa!
    Que bom que você gostou da leitura. Confesso que li a resenha bem por cima porque ainda não li Emma, então quero saber o mínimo possível sobre o livro. Sei que é Jane Austen. Preciso saber mais? hehehe
    Beijos,
    Alem da Contracapa

    ResponderExcluir
  9. Olá Nessa,

    Esse livro está na minha lista de desejados, gosto muito da escrita da autora e quero ler todas as suas obras, ótima resenha...bjs.


    http://devoradordeletras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir