18/03/2018

Resenha: La Belle Sauvage - Philip Pullman

Título original: La Belle Sauvage
Gênero: Fantasia
Páginas: 400
Editora: Suma de Letras
Classificação: 3/5
Comprar: Saraiva
O livro La Belle Sauvage, primeiro volume da série O Livro das Sombras, do inglês Philip Pullman, nos traz o prequel da aclamada trilogia As Fronteiras do Universo, se passando dez anos antes dos acontecimentos de A Bússola de Ouro. Conhecemos Lyra e seu daemon, Pantalaimon, ainda bebês e extremamente vulneráveis, sendo alvos implacáveis da cobiça e da inveja. Do outro lado, conhecemos o jovem e destemido Malcolm, um garoto valente, corajoso e disposto a tudo para salvar a doce e carismática bebê, mesmo sem ter maiores informações ao seu respeito. Unindo aventura, magia e fantasia e revisitando com minúcia de detalhes o pano de fundo de As Fronteiras do Universo, o livro se mostrou bastante interessante, entretanto achei alguns pontos da história um pouco desnecessários.

Malcolm e seu daemon, Asta, têm apenas onze anos e vivem em uma estalagem chamada A Truta, próxima à Oxford. Do outro lado do rio, fica o convento de Goldstow. Em um determinado dia, Malcolm descobre que as freiras estão recebendo uma nova hóspede chamada Lyra. De imediato, ele se sente encantado pela bebê e a sua curiosidade é ainda mais aguçada quando descobre que outras pessoas importantes e um tanto perigosas também estão interessadas na criança.



Malcolm não sabe porque Lyra é tão importante, entretanto quando uma tempestade de fortes proporções desaba e inunda o país, ele não poupa esforços para mantê-la em segurança. Com a chuva caindo torrencialmente e as ruas da cidade transformadas em verdadeiros rios, ele conduz a sua canoa tentando levar Lyra para um local seguro, ao mesmo tempo em que se depara com fadas, feiticeiras, deuses e assassinos em seu encalço.

La Belle Sauvage nos traz uma aventura interessante, ao mesmo tempo em que revisita o cenário de As Fronteiras do Universo e transporta toda a sua magia para o leitor. Não vou me estender em muitos detalhes para não tirar o brilho da obra, mas para quem já conhece a aclamada trilogia de Philip Pullman, se deparar com os daemons - a forma animal da alma humana -, o Magisterium, o aletiômetro, o Pó e os profundos embates entre ciência e religião se mostrou algo memorável e bem prazeroso. Entretanto, notei que a história poderia ter sido um pouco mais enxugada e compacta em alguns aspectos e que muitos dos capítulos do livro foram desnecessários e florearam alguns acontecimentos que não tinham tanta importância no contexto da trama. Narrado em terceira pessoa de forma abrangente e bastante fantasiosa, o enredo se mostrou uma fantasia interessante, bem articulada e repleta de surpresas.

Eu nutri um carinho muito grande por Malcolm e pelo seu daemon, Asta. Apesar da tenra idade, o personagem é destemido, corajoso, valente e disposto a tudo para salvar Lyra, mesmo sem conhecer maiores detalhes sobre a bebê. Ele se deixa ser dirigido pelo coração e toma sempre as melhores decisões, mostrando segurança, maturidade e ponderação. Seus embates com o maquiavélico Bonneville e sua horripilante daemon hiena foram dotados de emoção e se mostraram os pontos mais enérgicos e repletos de adrenalina do livro. Gostei bastante também da Alice e de acompanhar o desenvolvimento da personagem ao longo da história. Ela surge na trama bem apagadinha e vai adquirindo suas cores gradativamente, se mostrando tão corajosa e forte quanto o próprio Malcolm.

Em síntese, La Belle Sauvage se mostrou uma aventura mágica pelo universo de As Fronteiras do Universo, trazendo de volta para o leitor os daemons, os catedráticos, os gípcios, as feiticeiras e o Pó e culminando em uma trama eletrizante e fantástica. Após dezessete anos da publicação de sua aclamada trilogia, Philip Pullman retorna com um prequel interessante e envolvente que, mesmo com algumas encheções de linguiça, tem o seu valor e se mostrou um verdadeiro presente para os fãs da saga iniciada por A Bússola de Ouro. A capa é muito bonita e chamativa e possui uma textura levemente aveludada e a diagramação está ótima, com fonte em bom tamanho e revisão de qualidade. Apesar das pequenas ressalvas, não deixo de recomendar.

10 comentários:

  1. oi Nessa, o enredo parece bem intrigante, é a primeira vez que vejo o livro, mas fiquei bem curiosa
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Oi Nessa, eu li a trilogia As Fronteiras do universo e gosto muito, é um excelente livro de fantasia, este eu ainda não li, mas quero conferir, mesmo com as ressalvas!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  3. Oi, Nessa.
    Gosto bastante de fantasia.
    Acredito que seja um gênero essencial para um leitor embarcar.
    É uma forma de sairmos da nossa tão triste realidade e viajarmos em outros mundos.
    Adorei a resenha desse e já me interessei.

    Tenha uma ótima semana.

    Abraços,
    Naty
    http://www.revelandosentimentos.com.br

    ResponderExcluir
  4. Oi Nessa
    Vi este livro na livraria e além de achar caro ele é bem grossinho mesmo. Fiquei curiosa pela história.

    Beijinhos
    https://diariodeincentivoaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Oie Nessa =)

    Acho que é uma boa ler esse livro e depois engatar uma releitura na série A Bússola de Ouro. Li esse livro a tanto tempo que acho que vale a pena ler de novo.

    Beijos ;**
    Ane Reis | Blog My Dear Library  

    ResponderExcluir
  6. Oi Nessa,
    Nossa to aqui em comichão esperando minha prima terminar de ler os quatro, ela ta meio que relendo uns e lendo outros. Esse tá na fila. Sempre tive curiosidade pra conhecer a série. Mas, uma pena que a ideia do autor para o prequel tenha vacilado em algumas partes. Mas, para os fãs é um bom motivo pra ter mais um pedacinho da história.

    bjs
    Nana - Canto Cultzíneo

    ResponderExcluir
  7. Oi Vanessa,
    Conheço a trama de “A Bússola de Ouro” por alto então não estou muito familiarizada com enredo criado pelo autor, mas ainda assim achei a trama interessante e gostaria de conhecê-la melhor se houver uma oportunidade.


    *bye*
    Marla
    https://loucaporromances.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Oi, Nessa! Eu não conhecia esse livro, mas, claro, já tinha ouvido falar de A Bússola de Ouro. Não faz particularmente o meu estilo, mas acredito que realmente deve ter sido um bom presente para os fãs da saga.

    =)

    Suelen Mattos
    ______________
    Romantic Girl

    ResponderExcluir
  9. Oi Vanessa!
    Eu ainda nem li a trilogia Fronteiras do Universo e já quero ler O Livro das Sombras! Pelos comentários que vi sobre os livros do Pullman parece que vou gostar. :)
    Beijos!

    Mais Uma Página

    ResponderExcluir
  10. Olá Nessa,

    Esse livro está na minha lista de desejados, só leio comentários positivos sobre ele e apesar das suas ressalvas gostaria muito de ler....abraço.


    http://devoradordeletras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir