11/03/2018

Resenha: Um Sedutor sem Coração - Lisa Kleypas

Título original: Cold-hearted rake
Gênero: Romance de época
Páginas: 320
Editora: Arqueiro
Classificação: 5/5
Comprar: Saraiva
O livro Um Sedutor sem Coração, primeiro volume da série Os Ravenels, da autora Lisa Kleypas, nos traz um romance de época bem articulado e incrivelmente sedutor. Com personagens maduros e que sabem bem o que querem, o enredo se mostrou bastante encantador e repleto de surpresas.

Devon Ravenel - um dos libertinos mais charmosos e famosos de Londres - acabou de herdar um bucólico condado. Entretanto, essa nova posição lhe traz muitas responsabilidades indesejadas e também lhe reserva pequenas surpresas. A propriedade se encontra mergulhada em dívidas e as três irmãs mais novas do antigo conde - Helen, Pandora e Cassandra - ainda estão ocupando a casa. Juntamente com elas, vive a bela e jovem viúva Kathleen, uma mulher inteligente, determinada e tão incisiva quanto o próprio Devon.


Assim que conhece Devon, Kathleen pressente que não deveria confiar em um cafajeste como ele, entretanto a ardente atração que paira entre eles é impossível de ser controlada. Ao perceber que está cada vez mais imersa na sedução articulada por ele, ela se vê diante de um grande dilema e se questiona se deve entregar o seu coração - outrora, tão machucado - nas mãos de um dos homens mais perigosos que já conheceu...

Um Sedutor sem Coração nos traz um romance de época bem orquestrado e com personagens fortes, determinados e independentes. Lisa Kleypas é uma excelente contadora de histórias e usa mão da mesma fórmula presente nas aclamadas séries Os Hathaways e As Quatro Estações de Amor, ou seja, amor, sensualidade, cenas bem articuladas e protagonistas extremamente desenvolvidos. Devon e Kathleen tem uma química voluptuosa e por mais que ocorram alguns atritos entre o casal, é inegável o quanto um completa o outro em todos os sentidos. Narrado em terceira pessoa de forma elegante, delicada e incrivelmente romântica, o livro se mostrou um excelente romance e promete uma sequência avassaladora.

Devon é o típico libertino e não esconde essa sua faceta de ninguém. Junto com a propriedade recém-herdada, ele também adquire novas responsabilidades e antigas dívidas. Uma das características que mais me chamaram a atenção no personagem é a sua tratativa para com Kathleen e com as irmãs do falecido conde, que são as mais confortáveis e compreensíveis possíveis. Ele protagoniza belíssimas cenas ao lado da jovem viúva e uma das mais memoráveis acontece no estábulo da propriedade, com direito a muito feno e sensualidade.

"Só há um modo de provar que eu a amarei e serei fiel a você pelo resto da vida: amando e sendo fiel a você pelo resto da vida. Mesmo se você não me quiser. Mesmo se escolher não ficar comigo. Estou lhe dando todo o tempo que me resta. Eu lhe juro deste momento em diante que jamais tocarei em outra mulher, ou darei meu coração a alguém que não você. Se eu tiver que esperar sessenta anos, nem um minuto será desperdiçado, porque terei passado todo esse período amando você."

Kathleen se culpa pelo falecimento do marido e carrega muitos segredos e traumas em seu coração. Ela é uma mulher independente, voluntariosa e determinada e são justamente tais características que provocam alguns embates entre ela e Devon, principalmente por conta dos dois terem personalidades um tanto semelhantes. Ela não consegue suprimir a forte atração que o herdeiro Ravenel exerce sobre ela, entretanto têm muitas reservas quanto ao relacionamento dos dois, não só pela sua condição de viúva, mas como também por saber que Devon é um libertino e que ela pode ser apenas mais uma das mulheres que passaram por sua vida. O romance entre os dois foi muito bem conduzido, além de ser temperado por diálogos espirituosos e cenas incrivelmente sensuais.

"Fitar os olhos azul-escuros dele era como se afogar, descer a profundezas insondáveis das quais ela talvez nunca emergisse."

Em suma, Um Sedutor sem Coração se mostrou um romance estupendo e perspicaz, repleto de química, humor e sensualidade e norteado por personagens bem articulados e desenvolvidos. A narrativa de Lisa Kleypas é elegante, charmosa e romântica e, trocando em miúdos, incrivelmente encantadora. A capa do livro é belíssima e bem condizente com o seu conteúdo de época e a diagramação está ótima, com fonte em bom tamanho e revisão de qualidade. Recomendo ☺

15 comentários:

  1. Oi Nessa, tudo bem?
    Que bom que você curtiu o livro. Fiquei curiosa também! Apesar de achar que a Lisa repete demais a fórmula (me baseando em As Quatro Estações do Amor).
    Beijos,

    Priih
    Infinitas Vidas

    ResponderExcluir
  2. Oi, Nessa!
    Esse romance de época tem tudo o que eu gosto, não vejo a hora de lê-lo! <3

    Beijos,
    Eli - Leitura Entre Amigas
    http://www.leituraentreamigas.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Oi Nessa,
    Acho que essa é uma das poucas capas que acho bonita desses romances de época haha
    Não sabia muito da premissa, adorei conhecer e já simpatizei com a Kathleen. Espero curtir o romance tb. Ah, libertinos haha

    até mais,
    Nana - Canto Cultzíneo

    ResponderExcluir
  4. Oie Nessa =)

    Ainda estou esperando uma oportunidade de dar uma segunda chance aos livros da Lisa. A minha única preocupação é que ao ler a sinopse a história parece seguir uma fórmula que a autora viu que dá certo.

    Tenho medo de achar a narrativa repetitiva e acabar não gostando de novo =/

    Beijos ;***
    Ane Reis | Blog My Dear Library

    ResponderExcluir
  5. Nunca li nada dela, sabia? PReciso ler urgente...todo mundo fala tao bem da autora! Ai...menina amo personagens bem construídas e fortes. Quero ler.
    Beijos,
    Monólogo de Julieta

    ResponderExcluir
  6. eu adoro os livros da Lisa, e apesar de ter amado esse livro introdutório quero muito que chegue julho com o lançamento do segundo romance, isso que dá escrever ótimos personagens secundários
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Oi Vanessa,
    Gosto bastante da escrita da autora e apesar dela sempre repetir a fórmula, ela sempre consegue dar um toque especial para cada livro. Dica anotada.


    *bye*
    Marla
    https://loucaporromances.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Oi Nessa, eu tb gostei bastante do livro, Lisa sempre me agrada com seus romances e gostei muito do casal!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  9. Oiii Nessa

    Adoro romances que tem essa pitadinha de humor, até mesmo um pouco de sarcasmo, acho que torna ahistória mais leve e especial. Apesar de não ser muito de históricos, quero tentar me arriscar mais no gênero esse ano.

    Beijos

    www.derepentenoultimolivro.com

    ResponderExcluir
  10. Oi Nessa
    Ultimamente os meus livros da editora estão demorando muito para chegar, eu estou doida para ler este livro e pelos teus comentários tenho certeza que irei gostar.

    Beijinhos
    https://diariodeincentivoaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Olá Nessa,

    Os livros nesse gênero lançados pela Arqueiro fazem muito sucesso e essa autora também, que bom que adorou, ótima resenha...abraço.


    http://devoradordeletras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  12. Oi Nessa, tudo bom?
    Eu ainda não li nada da Lisa, mas a nova colunista lá do blog fala tão bem dos livros que já fiquei bem curiosa pra conferir. Ainda sou novata nesse mundo de romances históricos, mas vou me aprofundar nele com o tempo.

    Beijos,
    Denise Flaibam.
    www.queriaestarlendo.com.br

    ResponderExcluir
  13. Oi Nessa,
    Que saudade de um romance de época!!! Não sou lá muito amiga da Lisa, mas essa capa é linda e estou gostando das críticas positivas a obra dela.
    Beijos
    https://estante-da-ale.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  14. Oi Nessa, tudo bem?
    Passando pra agradecer sua visita e avisar que tem post novo. É sobre Lisa Kleypas também. :D
    Beijos,

    Priih
    Infinitas Vidas

    ResponderExcluir